Luzerna (Santa Catarina)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para a abertura do telhado para entrada de luz também conhecida como luzerna, veja Lucarna. Para a planta forrageira, veja Alfafa.
Luzerna
  Município do Brasil  
Igreja matriz de Luzerna.jpg
Símbolos
Bandeira de Luzerna
Bandeira
Brasão de armas de Luzerna
Brasão de armas
Hino
Apelido(s) "Capital da Amizade"
Gentílico luzernense
Localização
Localização de Luzerna em Santa Catarina
Localização de Luzerna em Santa Catarina
Mapa de Luzerna
Coordenadas 27° 07' 58" S 51° 28' 01" O
País Brasil
Unidade federativa Santa Catarina
Região metropolitana Joaçaba
Municípios limítrofes Joaçaba, Herval d'Oeste, Ibicaré, Água Doce
Distância até a capital 421 km
História
Fundação 29 de dezembro de 1995 (24 anos)
Aniversário 25 de agosto
Administração
Prefeito(a) Moisés Diersmann (PSL, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 116,832 km²
População total (Censo IBGE/2010[2]) 5 599 hab.
Densidade 47,9 hab./km²
Clima Temperado com Verão quente e Inverno bastante frio
Altitude 511 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[3]) 0,789 alto
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 77 051,395 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 13 915,73

Luzerna é um município brasileiro do estado de Santa Catarina com população estimada em 2014 de 5 700 habitantes. Possui uma área de 116,74 km².

Sua localização geográfica e altitude são: latitude 27º07'58" sul, longitude 51º28'02" oeste, estando a uma altitude de 511 metros.

História[editar | editar código-fonte]

Luzerna fica na região histórica do Contestado, tendo origem antes da região passar a fazer parte de Santa Catarina. Em 1917, o povoado faz parte do recém-fundado município de Cruzeiro - a atual Joaçaba. Em 1948 se torna um distrito de Joaçaba e finalmente se emancipa em 29 de dezembro de 1995.

Biodiversidade[editar | editar código-fonte]

No município de Luzerna ocorrem mais de 130 espécies de aves[5][6][7]. No rio Estreito, localizado neste município, foram registradas 32 espécies de peixes, incluindo Astyanax saguazu, uma espécie de lambari que era conhecida apenas na Argentina, e outra espécie do gênero Astyanax ainda não foi descrita pela ciência.[8] Há também no município o registro de 33 espécies de orquídeas e bromélias.[9][10]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 31 de agosto de 2013 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. Favretto, Mario Arthur; Geuster, Cleiton José (2008). «Observações ornitológicas no oeste de Santa Catarina - parte I». Atualidades Ornitológicas (143): 49-54 
  6. Favretto, Mario Arthur; Geuster, Cleiton José (2008). «Observações ornitológicas no oeste de Santa Catarina - parte II». Atualidades Ornitológicas (144) 
  7. Favretto, Mario Arthur; Geuster, Cleiton José; Spier, Edson Fernando; Lingnau, Rodrigo (2009). «Observações ornitológicas no oeste de Santa Catarina - parte III». Atualidades Ornitológicas (148): 50-51 
  8. Geuster, Cleiton José (2012). Peixes do rio Estreito, meio-oeste de Santa Catarina, Brasil. [S.l.: s.n.] 91 páginas 
  9. Geuster, Cleiton José; Favretto, Mario Arthur (2014). «Distribuição de orquídeas e bromélias no oeste de Santa Catarina, sul do Brasil». Biota Amazônia. 4 (4): 52-59 
  10. Favretto, Mario Arthur; Geuster, Cleiton José (2011). Orquídeas e bromélias do Vale do rio do Peixe, Santa Catarina. [S.l.: s.n.] 146 páginas. ISBN 978-85-915509-2-0 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]