Milú

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2014).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Milú
Nome completo Maria de Lurdes de Almeida Lemos[1][2]
Nascimento 24 de abril de 1926
Lisboa
Nacionalidade portuguesa
Morte 5 de novembro de 2008 (82 anos)
Cascais
Ocupação actriz

Milú, nome artístico de Maria de Lurdes de Almeida Lemos ComSE (Lisboa, 24 de Abril de 1926 - Cascais, 5 de Novembro de 2008), foi uma actriz e cantora portuguesa.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Milú nasceu 24 de Abril de 1926 em Lisboa.

Presença assídua na rádio, onde aos dez anos começou a cantar. Estreou-se no cinema, aos doze anos, com uma breve participação no filme A Aldeia da Roupa Branca, de Chianca de Garcia, ao lado de Beatriz Costa.

Em 1943 interpretou Luisinha de O Costa do Castelo, de Arthur Duarte, tendo-se também casado em Dezembro desse ano em Lisboa, São Sebastião da Pedreira, com ... de Lemos. Volta a ser dirigida pelo mesmo realizador nos filmes O Leão da Estrela (1947), O Grande Elias (1950) e Dois Dias no Paraíso (1958).

Participou ainda em filmes de Manuel Guimarães, Constantino Esteves, Armando de Miranda, Perdigão Queiroga e, já em Espanha, de Ladislao Vajda. Vivendo uma época de ouro do cinema português, entre os anos 40 e 50, a sua beleza e fotogenia encantou gerações de portugueses e portuguesas, pelo que a compararam às estrelas de Hollywood. Chegou a filmar em Espanha.

A sua voz imortalizou músicas como "A Minha Casinha" e "Cantiga da Rua". No teatro salientam-se as suas interpretações em espectáculos de revista, nomeadamente no Teatro Avenida e Teatro Variedades.

Em 1960 casou-se em segundas núpcias com Luís de Magalhães Coutinho Nobre Guedes (Lisboa, 2 de Setembro de 1924), de quem foi segunda mulher e de quem teve uma filha, Cristina de Almeida Nobre Guedes (Rio de Janeiro, 15 de Dezembro de 1962), solteira e sem geração. Viveu no Brasil entre 1960 e 1968.

O filme Kilas, o Mau da Fita, de José Fonseca e Costa (1981) foi a sua última aparição no cinema, contava 55 anos.

Nos últimos anos da sua vida perdeu a visão.

Milú morreu no dia 5 de Novembro de 2008, em Cascais, vítima de problemas respiratórios.

Homenagens[editar | editar código-fonte]

  • Foi distinguida pela Secretaria de Estado da Cultura com uma condecoração de mérito artístico.[carece de fontes?]
  • Em 2008 foi-lhe atribuída a Medalha Municipal de Mérito, Grau Ouro, pela Câmara Municipal de Lisboa.[2]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Maria de Lurdes de Almeida Lemos". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 17 de junho de 2014 
  2. a b «Deliberação n.º 57/CM/2008» (pdf). 3.º Suplemento ao Boletim Municipal n.º730. Câmara Municipal de Lisboa. 14 de fevereiro de 2008. pp. 292 (30), 292 (31). Consultado em 17 de junho de 2014. Cópia arquivada em 17 de junho de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]