Minha Alma (A paz que eu não quero)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
"Minha Alma (A Paz que Eu Não Quero)"
Single de O Rappa
do álbum Lado B Lado A
Lançamento 1999
Gênero(s) reggae, reggae rock, rock, hip hop
Duração 5:02
Gravadora(s) Warner Music
Composição Marcelo Yuka
Cronologia de singles de O Rappa
Me Deixa

Minha Alma (A Paz que Eu Não Quero), é uma canção composta por Marcelo Yuka, que virou single do álbum Lado B Lado A lançado em 1999 da banda O Rappa, formada no ano de 1993 e dissoluída em 2018.

Composição[editar | editar código-fonte]

Marcelo Yuka, o compositor da música "Minha Alma (A Paz que eu não quero)"

Composta pelo artista plástico, poeta, baterista e ativista político Marcelo Yuka, falecido no 18 de janeiro de 2019, a música aborda temas como a sociedade, repressão, e a discriminação.[1][2][3][4][5] Os versos denunciam diversos problemas presentes na sociedade e ao mesmo tempo mostram o silêncio das pessoas perante o racismo e a repressão, como se "fingissem que eles não existem em suas vidas". A música enfatiza essa quebra de silêncio e cita de forma indireta a diferença das vidas dos mais ricos comparada ao dos mais pobres.[6]

Clipe[editar | editar código-fonte]

O clipe filmado em preto e branco com duração de quase seis minutos, foi dirigido por Katia Lund e retrata adolescentes negros, levando com si uma criança de colo à praia sendo abordados e posteirormente agredidos por policiais que tinham convicção de que eles tinham cometido o delito de roubar um estabelecimento, o que não se confirma, mas apenas pelo fato de serem negros. O clipe levanta a indagação sobre a repressão policial contra as populações de baixa renda e negros. Com a morte de um deles, os moradores comunidade iniciam um revolta contra os policiais, ateando fogo em uma viatura. O clipe termina com um close no olhar inocente e confuso da criança.[7][5]

É o clipe mais premiado da história da MTV Brasil, sendo laureado com a Escolha da Audiência, Clipe do Ano, Clipe de Rock, Direção, Fotografia e Edição.[8][9]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

MTV (2000)[editar | editar código-fonte]

  • Video clipe do ano (Audiência) - O Rappa, "A Minha Alma" (A Paz Que Eu não Quero)
  • Direção - O Rappa, "A minha alma" (A paz que eu não quero)
  • Fotografia - O Rappa, "A minha alma" (A paz que eu não quero)
  • Edição - O Rappa, "A minha alma" (A paz que eu não quero)
  • Video clipe do ano (Crítica) - O Rappa, "A Minha Alma" (A Paz Que Eu não Quero)

Referências

  1. Continente, Revista. «"A paz que eu não quero"». Revista Continente. Consultado em 3 de julho de 2021 
  2. Aiex, Tony (2 de maio de 2020). «Marcelo Falcão celebra Yuka ao contar história do hit "Minha Alma"». Tenho Mais Discos Que Amigos!. Consultado em 3 de julho de 2021 
  3. «Música de Marcelo Yuka, "Minha Alma" liderava Top 20 da MTV há 19 anos • Música • Teleguiado». Teleguiado. 19 de janeiro de 2019. Consultado em 3 de julho de 2021 
  4. «Clipe de "Minha Alma" é recriado em homenagem a Marcelo Yuka; compare as versões». GZH. 29 de janeiro de 2019. Consultado em 3 de julho de 2021 
  5. a b «Gigante, o garotinho do clipe 'Minha Alma', homenageia Marcelo Yuka e recita letra; ASSISTA». G1. Consultado em 3 de julho de 2021 
  6. «Revista PJ:Br - Jornalismo Brasileiro». www2.eca.usp.br. Consultado em 3 de julho de 2021 
  7. «Clipes Icônicos: "Minha Alma (A Paz que eu não Quero)", da banda O Rappa». Midiorama. 3 de junho de 2016. Consultado em 3 de julho de 2021 
  8. «Folha Online - Ilustrada - O Rappa é o grande vencedor da noite de premiações da MTV - 11/08/2000». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 3 de julho de 2021 
  9. «Clipe clássico de O Rappa é revisitado em homenagem à Marcelo Yuka». Pipoca Moderna. 30 de janeiro de 2019. Consultado em 3 de julho de 2021