O Silêncio Q Precede o Esporro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
O Silêncio Q Precede o Esporro
Álbum de estúdio de O Rappa
Lançamento 2003
Gravação 2003, Toca do Bandido, Rio de Janeiro por Tom Capone, Álvaro Alencar e Tomás Magno
Gênero(s) Rock, Reggae, Dub, Rap, Ragga, Samba-Reggae
Duração 1:09:58
Formato(s) CD
Gravadora(s) Warner Music
Produção Tom Capone
O Rappa
Cronologia de O Rappa
Instinto Coletivo
(2001)
Acústico MTV - O Rappa
(2005)
Singles de O Silêncio Q Precede o Esporro
  1. "Reza Vela"
    Lançamento: 2003
  2. "Rodo Cotidiano"
    Lançamento: 2004
  3. "O Salto"
    Lançamento: 2004
  4. "Mar De Gente"
    Lançamento: 2005

O Silêncio Q Precede o Esporro é o quinto álbum da banda brasileira O Rappa. Lançado em 2003, foi o primeiro disco da banda sem o baterista e letrista Marcelo Yuka, sendo substituído no instrumento pelo até então tecladista do grupo Marcelo Lobato[1] — e o último álbum com a produção de Tom Capone, que faleceu em 2004, em um acidente de moto.[2] O disco tem como principais sucessos as canções "Rodo Cotidiano", "Mar de Gente" e "Reza Vela", além da regravação de "Deus Lhe Pague", de Chico Buarque.[1] As canções são intercaladas por textos narrados pelo grupo, na forma de vinhetas criadas especialmente para o disco.

O disco conta com as participações especiais do sambista Zeca Pagodinho, na regravação de "Maneiras"[3] (gravada também por Zeca em seu Acústico MTV, no mesmo ano), e da rapper argentina Malena D'Alessio, em "Óbvio".[1]

Em 2004, o álbum originou um DVD homônimo,[3] que traz dois shows do Rappa (um deles realizado na casa Olimpo, no Rio de Janeiro, em janeiro de 2004; e um pocket show realizado no estúdio Toca do Bandido, também no RJ, em fevereiro do mesmo ano), além de um documentário sobre a gravação do álbum e materiais extras.[4]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Board Sports Favorável link
AllMusic 4 de 5 estrelas. link

Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. "Texto 1" - 0:52
  2. "Reza Vela" - 4:56 (Marcos Lobato, Rodrigo Vale, Marcelo Falcão, Xandão, Lauro Farias, Marcelo Lobato).
  3. "Texto 2" - 0:05
  4. "Rodo Cotidiano" – 6:13 (Marcos Lobato, Marcelo Falcão, Lauro Farias, Xandão, Marcelo Lobato)
  5. "Papo De Surdo E Mudo" – 5:41 (Marcos Lobato, Lauro Farias, Xandão, Marcelo Lobato, Marcelo Falcão)
  6. "Texto 3" - 0:04
  7. "Bitterusso Champagne" - 6:50 (Marcelo Falcão, Marcelo Lobato, Xandão, Lauro Farias)
  8. "Texto 4" - 0:05
  9. "Mar De Gente" - 5:35 (Marcelo Falcão, Marcelo Lobato, Xandão, Lauro Farias)
  10. "O Salto" - 6:17 (Carlos Pombo, Marcelo Falcão, Lauro Farias, Marcelo Lobato, Xandão)
  11. "Texto 5" - 1:46
  12. "Linha Vermelha" - 3:30 (Marcelo Falcão, Lauro Farias, Marcelo Lobato, Xandão)
  13. "Pára Pegador" - 4:17 (Marcos Lobato, Lauro Farias, Xandão, Marcelo Lobato, Marcelo Falcão)
  14. "Texto 6" - 1:08
  15. "Texto 7" - 0:21
  16. "Texto 8" - 0:14
  17. "Óbvio" - 4:17 (Xandão, Marcelo Lobato, Marcelo Falcão, Lauro Farias)
  18. "Texto 9" - 0:41
  19. "Maneiras" - 4:15 (Sylvio da Silva)
  20. "O Novo Já Nasce Velho" - 4:11 (Xandão, Marcelo Lobato, Marcelo Falcão, Lauro Farias)
  21. "Deus Lhe Pague" - 3:28 (Chico Buarque)
  22. "Texto 10" - 1:39 (Chico Buarque)
  23. "O Salto (Continuo)" - 3:22 (Carlos Pombo, Marcelo Falcão, Lauro Farias, Marcelo Lobato, Xandão)

Formação[editar | editar código-fonte]

Orquestra em "O Salto", "Deus Lhe Pague" e "O Salto (Continuo)"
  • Glauco Fernandes — violino solo em "O Salto (Continuo)"
  • Glauco Fernandes, Daniel Nogueira, Léo Ortiz, Pedro Mibielli, Her Agapite, Flávio Gomes, Carlos Mendes, Erasmo Fernandes, Marluce Ferreira, Rogério Rosa, Rodolfo Toffolo e Veronica Gabler — violinos
  • Flávia Motta, Isabela Passaroto, Jairo Diniz e Eduardo Pereira — violas
  • Marcelo Salles, Luiz Zamith, Lui Coimbra e Claudia Salles — cellos

Referências

  1. a b c Agência Estado (20 de novembro de 2003). «Sem Yuka, Rappa mostra sua nova cara». Estadão. Consultado em 26 de maio de 2021 
  2. Folha Online (29 de setembro de 2004). «Laudo aponta que produtor Tom Capone estava embriagado em acidente». Folha de S.Paulo. Consultado em 26 de maio de 2021 
  3. a b Lidy Araujo (2 de setembro de 2014). «O Rappa e a história d'O Silêncio Q Precede o Esporro». Noize. Consultado em 26 de maio de 2021 
  4. Shin Oliva Suzuki (21 de maio de 2004). «O Rappa emerge em nova fase». Folha de S.Paulo. Consultado em 26 de maio de 2021 
Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de O Rappa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.