Mr. Smith Goes to Washington

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mr. Smith Goes to Washington
Peço a palavra (PT)
A mulher faz o homem (BR)
James Stewart in Mr. Smith Goes to Washington trailer 2.JPG
 Estados Unidos
1939 •  p&b •  129 min 
Direção Frank Capra
Roteiro Sidney Buchman
Lewis R. Foster (história)
Elenco James Stewart
Jean Arthur
Claude Rains
Género drama
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Mr. Smith Goes to Washington (br: A mulher faz o homem / pt: Peço a palavra) é um filme estadunidense de 1939, do gênero drama, dirigido por Frank Capra.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Jefferson Smith é um inocente homem do interior que é levado a Washington por um grupo de políticos para se tornar senador dos Estados Unidos da América. Eles o querem transformar em uma marionete a serviço de seus interesses. Aos poucos, o homem vai percebendo o mar de lama em que se enfiou, capaz de destruir tudo o que sempre acreditou em relação à bondade e ao caráter dos comandantes de seu país.

Elenco[editar | editar código-fonte]

James Stewart e Jean Arthur
  • Eugene Pallette .... Chick McGann
  • Beulah Bondi .... Ma Smith
  • H.B. Warner .... senador Agnew
  • Harry Carey .... presidente do Senado
  • Astrid Allwyn .... Susan Paine
  • Ruth Donnelly .... Emma Hopper
  • Grant Mitchell .... senador MacPherson
  • Porter Hall .... senador Monroe
  • Pierre Watkin .... senador Barnes
  • Lorna Gray .... mulher na estação (não-creditada)
  • Edmund Cobb .... Senador Gower (não-creditado)
  • Maurice Costello .... Diggs (não-creditado)

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o

Oscar 1940 (EUA)

Prêmio NYFCC 1939 (New York Film Critics Circle Awards, EUA)

  • Venceu na categoria de melhor ator (James Stewart).

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O filme faz parte da Biblioteca Nacional do Congresso dos EUA.
  • Foi eleito o 29° melhor filme de todos os tempos pelo AFI (ver: lista do AFI dos melhores filmes de todos os tempos).
  • A tradução do título original do filme, Sr. Smith vai à Washington, remete ao fato de que Jefferson Smith, o personagem principal, é enviado à Washington, D.C. para ocupar o cargo de senador.
  • O filme causou um enorme furor na mídia estadunidense na época de seu lançamento pelo fato de mostrar a corrupção do governo dos Estados Unidos de forma tão cotidiana, o que levou alguns a chamá-lo de antiamericano.
  • O filme foi banido da Alemanha Nazista, e segundo o diretor, na Itália fascista, e Espanha franquista, o filme foi dublado de maneira incorreta para não mostrar a corrupção e seguir a ideologia oficial de tais países[carece de fontes?][necessário esclarecer].
  • Apesar destes factos, o filme não foi proibido em Portugal, e foi um grande sucesso neste país, de tal maneira que estreou em televisão na terça-feira, dia 27 de Outubro de 1962, às 22 e 45, na rubrica do realizador Fernando Garcia "7ª Arte".

Ligações externas[editar | editar código-fonte]