Operação Descarte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Operação Descarte é uma operação da Polícia Federal brasileira realizada em 1 de março de 2018.[1] A operação visa desarticular um esquema de lavagem de dinheiro, teve origem na fiscalização de duas empresas que teriam feito transações com os doleiros Alberto Youssef e Leonardo Meirelles, investigados na Operação Lava Jato.[2] A operação da PF foi em conjunto com a Receita Federal.[3][4][5]

Policiais federais deram cumprimento a 15 mandados de busca e apreensão, em residências e empresas, nas cidades de São Paulo, Santos, Paulínia, Belo Horizonte e Lamin.[3]

De acordo com a PF, os dois delatores (Youssef e Leonardo Meirelles) confirmaram que fizeram transações com as empresas envolvidas. Participavam da rede 14 companhias que funcionavam como fachada para simular a venda de insumos que nunca foram entregues aos compradores. Os pagamentos eram feitos por meio de transferências bancárias ou boletos para dar aparência de legalidade ao negócio.[6] Segundo o chefe da delegacia de Repressão à Corrupção e Crimes Financeiros, Victor Hugo Rodrigues Alves Ferreira, a organização criminosa se estruturou em seis células empresariais, cada uma ligada a um grupo econômico e compostas de várias organizações de fachada, registradas em nome de sócios-laranja.[6]

O prejuízo aos cofres públicos pelo não recolhimento dos tributos devidos pode chegar a centenas de milhões de reais, segundo análises da Receita Federal. Auditores-Fiscais da Receita Federal fiscalizaram empresas do grupo e seus clientes, tendo constituído mais de 200 milhões de reais em créditos tributários. A organização como um todo emitiu mais de 900 milhões de reais em notas fiscais com indícios de fraude.[7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «PF faz operação contra empresas de serviços de limpeza em desdobramento da Lava Jato». 1 de março de 2018. Consultado em 22 de maio de 2018. 
  2. «Negócios entre empresas e doleiros levaram à Operação Descarte». Veja. Abril. 1 de março de 2018. Consultado em 22 de maio de 2018. 
  3. a b «Operação Descarte combate fraude e lavagem de dinheiro em São Paulo e Minas». Polícia Federal. 1 de março de 2018. Consultado em 22 de maio de 2018. 
  4. André Guilherme Vieira (1 de março de 2018). «Operação Descarte da PF mira lavagem de dinheiro na limpeza urbana». Valor Econômico. Consultado em 22 de maio de 2018. 
  5. Julia Affonso e Fausto Macedo (1 de março de 2018). «Operação Descarte ataca fraude e lavagem de dinheiro em SP e Minas». Estadão. Consultado em 22 de maio de 2018. 
  6. a b «Negócios entre empresas e doleiros originaram Operação Descarte, diz PF». Agência Brasil. EBC. 1 de março de 2018. Consultado em 22 de maio de 2018. 
  7. «OPERAÇÃO DESCARTE – Receita Federal e Polícia Federal investigam fraude milionária e lavagem de dinheiro em São Paulo e Minas Gerais». Receita Federal. 1 de março de 2018. Consultado em 22 de maio de 2018.