Paul Gachet

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paul Gachet
Nome completo Paul-Ferdinand Gachet
Nascimento 30 de julho de 1828
Lille, Nord-Pas-de-Calais,
França
Morte 9 de janeiro de 1909 (80 anos)
Auvers-sur-Oise, Ilha de França, França
Cônjuge Blanche Castets (1868–1875)
Filho(s) Marguerite Gachet
Paul Gachet fils
Ocupação Médico

Paul-Ferdinand Gachet (Lille, 30 de julho de 1828Auvers-sur-Oise, 9 de janeiro de 1909) foi um médico francês mais conhecido por seu tratamento do pintor Vincent van Gogh durante suas últimas semanas de vida. Gachet era um grande apoiador de artistas do movimento impressionista, sendo também um pintor amador sob o pseudônimo de Paul van Ryssel.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Gachet nasceu na cidade de Lille em uma família com negócios de manufatura. Ele ficou interessado em arte quando adolescente, porém acabou indo estudar medicina na Universidade de Paris, formando-se com uma tese sobre melancolia. Depois da universidade, Gachet foi ficando amigo de várias figuras da cena artística parisiense.[1]

Gachet começou a criar uma coleção particular de pinturas, algumas vezes trocando remédios homeopáticos por obras de arte.[2] Ele se casou em 1868 com Blanche Castets, por quem era muito apaixonado e com quem teve dois filhos: Marguerite e Paul fils. Dois anos depois Gachet atuou como médico de front durante o Cerco de Paris na Guerra Franco-Prussiana, em seguida mudando-se para Auvers-sur-Oise junto com a família.[1]

Em Auvers ficou amigo de artistas como Paul Cézanne, Camille Pissarro e Armand Guillaumin. Sua esposa acabou morrendo em 1875 e ele passou a viver apenas junto com a filha, que nunca se casou e permaneceu sempre ao lado do pai. Gachet acabou tornando-se um tema de muitos quadros por sua associação com vários pintores, também sendo por si só um artista amador que assinava seus trabalhos como Paul van Ryssel.[1]

Ele conheceu o pintor Vincent van Gogh através do irmão deste, Theo van Gogh, que achava que o passado e sensibilidade de Gachet com artistas lhe faziam a pessoa certa para tratar do irmão depois dele ter saído de um hospício em Saint-Rémy-de-Provence e ido morar em Auvers. Entretanto, Van Gogh rapidamente passou a duvidar da utilidade do médico,[3] que ele descreveu em uma carta como "mais doente do que eu, ou vamos dizer tanto quanto".[4]

Gachet atendeu Van Gogh durante as dez semanas que precederam o suicídio do pintor, receitando que este diminuísse o consumo de álcool e cachimbo. Porém, Van Gogh não conseguiu ou não quis seguir as recomendações médicas.[5]

Gachet viveu o resto da sua vida em Auvers e morreu aos oitenta anos de idade em 9 de janeiro de 1909, sendo enterrado no Cemitério do Père-Lachaise em Paris.[1]

Referências

  1. a b c d Stern, Lesley (5 de março de 2010). «a slightly bitchy assessment of van gogh's dr. gachet (the person, not the painting)». Real France. Consultado em 11 de abril de 2017 
  2. Robinson, Walther. «The Curious Case of Dr. Gachet». Artnet. Consultado em 11 de abril de 2017 
  3. Van Gogh, Vincent. «Letter from Vincent van Gogh to Theo van Goghm Auvers-sur-Oise, 10 July 1890». Van Gogh's Letters. Consultado em 12 de abril de 2017 
  4. Van Gogh, Vincent. «RM20: To Theo van Gogh and Jo van Gogh-Bonger. Auvers-sur-Oise, Saturday, 24 May 1890.». Vincent van Gogh: The Letters. Consultado em 10 de abril de 2017 
  5. Arnold, Wilfred N. (1992). Vincent van Gogh: Chemicals, Crises, and Creativity. Boston: Birkhäuser. p. 66. ISBN 0-8176-3616-1 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Paul Gachet
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.