Pedras de Fogo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Perdasdefogu.
Município de Pedras de Fogo
Bandeira de Pedras de Fogo
Brasão de Pedras de Fogo
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 1953
Gentílico pedra-foguense[1]
Prefeito(a) Derivaldo Romão dos Santos (PSB)
Localização
Localização de Pedras de Fogo
Localização de Pedras de Fogo na Paraíba
Pedras de Fogo está localizado em: Brasil
Pedras de Fogo
Localização de Pedras de Fogo no Brasil
07° 24' 07" S 35° 06' 57" O07° 24' 07" S 35° 06' 57" O
Unidade federativa  Paraíba
Região
intermediária

João Pessoa IBGE/2017[2]

Região
imediata

João Pessoa IBGE/2017[2]

Região metropolitana João Pessoa
Municípios limítrofes norte: Cruz do Espírito Santo; leste: Santa Rita, Alhandra e Caaporã; sul: Itambé e Goiana; oeste: Juripiranga e São Miguel de Taipu[3]
Distância até a capital 42 km
Características geográficas
Área 401,120 km² [4]
População 27 034 hab. IBGE/2010[5]
Densidade 67,4 hab./km²
Altitude 177 m
Clima tropical As'
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,568 baixo PNUD/2000[6]
PIB R$ 211 834,181 mil IBGE/2008[7]
PIB per capita R$ 7 839,61 IBGE/2008[7]

Pedras de Fogo é um município brasileiro do estado da Paraíba, localizado na Região Metropolitana de João Pessoa. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no ano de 2010. Sua população é estimada em 28.056 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

Por volta de 1680, o capitão-geral André Vidal de Negreiros, em virtude da alteração do seu testamento, doou à Nossa Senhora do Desterro de Itambé o Engenho Novo de Goiana. Com terras que se estendiam pela Paraíba, ele pretendia formar um grupo de pessoas com a mesma dignidade, em número de três, tendo como um dos participantes a Santa Casa de Misericórdia de Lisboa.

Esta, por falecimento dos outros dois componentes, simulou cumprir a vontade do testador e mandou como adjunto um padre que se locupletou com os rendimentos. O desleixo chegou a tal ponto que fez ruir a capela e as imagens foram recolhidas para um celeiro.

Em torno da capela se formou um povoado, que recebeu primitivamente o nome de Desterro. Pouco tempo depois de sua fundação, o local veio a decadência e seus moradores se transferiram para Pedras de Fogo, povoado que começava a surgir, originário de uma feira de gado.

Sua elevação à categoria de Vila ocorreu em 6 de agosto de 1860, com o território desmembrado do município de Pilar.

Referências

  1. Editores do Aulete (2008). «Verbete: pedra-foguense». Dicionário Caldas Aulete. Consultado em 12 de março de 2018. 
  2. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 17 de agosto de 2017.. Cópia arquivada em 17 de agosto de 2017 
  3. Mapa da Confederação Nacional de Municípios
  4. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  5. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  6. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  7. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios da Paraíba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.