Reinaldo Roesch

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Reinaldo Roesch (? — ?) foi um político brasileiro.

Com o título de Barão do Arroz, Reinaldo Roesch foi o homem que transformou o município em símbolo dos engenhos e colaborou para a transformação da cidade em pólo industrial, com a construção do Engenho Brasil, em 31 de março de 1921. Desde então, Cachoeira do Sul está situada no cenário estadual, nacional e mundial como um dos principais centros arrozeiros. Hoje, cerca de 60% do arroz produzido no país é cultivado no Rio Grande do Sul.

Reinaldo Roesch, casado com Amália Roesch e pais de Yeda Roesch,Yone Roesch,Yelva Roesch e Yara Roesch Grazia casada com o arquiteto e engenheiro civil Syllas Grazia, é o responsável pela elaboração do pré-projeto de restauração do Engenho Brasil. Ele apresentou um áudio visual mostrando a importância da valorização cultural do antigo prédio, pela sua importância durante os áureos tempos da economia orizícola, mas também pelo resgate cultural.

1921,31 de março - Fundação da firma “Reinaldo Roesch & Cia. Ltda.” - que tornou-se a potente firma “Reinaldo Roesch S. A.” (cultura, indústria e comércio de arroz) > proprietária do “Engenho Brasil.”

A família Roesch hoje vive no Sul do Brasil (Grande parte) e na Alemanha. Grande maioria reside em Cachoeira do Sul, Santa Cruz, Candelária e outros. Os Roesch compõe uma família de aproximadamente cem pessoas.

Reinaldo Roesch foi eleito deputado estadual, pelo PSD, para a 38ª Legislatura da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, de 1947 a 1951.[1]

Referências


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.