Otto Alcides Ohlweiler

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Otto Ohlweiler
Deputado Estadual do Rio Grande do Sul
Período de 1947

até 1951 (uma legislatura)

Dados pessoais
Nome completo Otto Alcides Ohlweiler
Nascimento 31 de outubro de 1914
Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil
Morte 2 de setembro de 1991 (76 anos)
Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Progenitores Mãe: Rosa Regina Fett Ohlweiler
Pai: Otto Carlos Augusto Ohlweiler
Alma mater Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Cônjuge Ondina Siqueira Ohlweiler
Partido Partido Comunista Brasileiro (1930-1985)
Religião Ateu
Ocupação Químico

Otto Alcides Ohlweiler (31 de outubro de 19142 de setembro de 1991) foi um químico e político brasileiro.[1] Publicou diversos livros e trabalhos em sua vida, tanto de química quanto filosofia política.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Foi eleito deputado estadual, pelo PCB, para a 38ª Legislatura da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, de 1947 a 1951.[2]

Em 1968, com o endurecimento do regime militar, Otto Ohlweiler é expurgado da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, junto com outros diversos professores. Em 1984, com a abertura da ditadura militar, o Conselho Universitário da UFRGS decide conceder-lhe o título de professor emérito. Ohweiler nega-se a receber a honraria, alegando que a Universidade ainda não havia feito suas devidas reformas e democratizado-se de fato, afastando as consequências da Ditadura Militar para o seu funcionamento.[3]

Filho de Otto Carlos Augusto Ohlweiler, comerciante, e de Rosa Regina Fett Ohlweiler, dona de casa. Foi casado com Ondina Siqueira Ohlweiler, com quem teve duas filhas, Maria Rosa Ohlweiler Barbosa e Maria Regina Ohlweiler. Morreu em 2 de setembro de 1991 vítima de câncer.

Livros publicados[editar | editar código-fonte]

Química[editar | editar código-fonte]

  • Energia Atômica na Paz e na Guerra (1955)
  • Teoria e métodos da Análise Quantitativa (1957)
  • Teoria e Prática da Análise Quantitativa Inorgânica (1968)
  • Introdução à Química Geral (1971)
  • Química Inorgânica (1974)
  • Curso de Química Teórica (1974)
  • Química Analítica Quantitativa (1981)
  • Fundamentos de Análise Instrumental (1981)

Filosofia Política[editar | editar código-fonte]

  • Materialismo Histórico e Crise Contemporânea (1984)
  • Evolução Sócio-Econômica do Brasil (1985)
  • Capitalismo Contemporâneo (1986)
  • Humanidade e Lutas Sociais (1987)
  • A Crise da Economia Mundial (1988)
  • Origem e Evolução da Ideologia (1989)
  • A Religião e a Filosofia no Mundo Greco-Romano (1990)

Referências