Rio Embu-Mirim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Rio Embu-mirim)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Rio Embu-Mirim
Ponte sobre o Rio Embu-Mirim 01.JPG

Ponte sobre o rio Embu-Mirim no centro de Embu das Artes

Localização
País
Hidrografia
Tipo
Nascente
Foz

O rio Embu-Mirim é um curso de água localizado no oeste da Região Metropolitana de São Paulo, no estado de São Paulo, Brasil. Tem suas nascentes no município de Embu das Artes, próximo à divisa com Cotia, e segue em direção aos municípios de Itapecerica da Serra e São Paulo, até desaguar na represa de Guarapiranga.

Características[editar | editar código-fonte]

Antigamente, seu nome era rio M'Boi Mirim. Posteriormente, a grafia foi modificada para Embu-Mirim. Foi este rio que deu origem ao nome da região de M'Boi Mirim, no município de São Paulo.

O rio Embu-Mirim atravessa o centro histórico de Embu das Artes. Também atravessa um trecho do Rodoanel Sul próximo à Rodovia Régis Bittencourt.

No projeto do Rodoanel, foram criadas novas áreas de preservação das várzeas do rio, próximas de onde a rodovia o margeia, como compensação ambiental.

O rio cruza a estrada do M'Boi Mirim em um trecho de áreas ocupadas irregularmente nos municípios de Itapecerica e São Paulo que despejam esgoto não tratado diretamente no seu leito, tornando-o altamente poluído próximo a sua foz.

É o segundo maior tributário da represa de Guarapiranga, sendo responsável por cerca de 34% do volume desta,[1] apenas atrás do rio Embu-Guaçu.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

Segundo o tupinólogo Eduardo Navarro, o topônimo "Embu-Mirim" se originou do tupi antigo mboîmirĩ, que significa "cobra pequena" (mboîa, "cobra" + mirĩ, "pequena").[2]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Rio Embu-Mirim

Referências

  1. [1] Diagnóstico Socioambiental Participativa da Bacia Guarapiranga Senac SP (Dezembro/2015)
  2. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 560.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre hidrografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.