Rio, Zona Norte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Rio Zona Norte)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2009).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Rio, Zona Norte
 Brasil
1957 •  pb •  90 min 
Direção Nelson Pereira dos Santos
Roteiro Nelson Pereira dos Santos
Elenco Grande Otelo
Jece Valadão
Paulo Goulart
Género drama
Idioma Português
Página no IMDb (em inglês)

Rio Zona Norte é um filme brasileiro de 1957, do gênero drama, dirigido e escrito por Nelson Pereira dos Santos. As músicas são de Zé Ketti e de Alexandre e Radamés Gnatalli [1]

O filme narra a trajetória de um sambista carioca e as agruras da vida de um típico brasileiro, que vê no samba a inspiração para retratar um pouco de sua vida e/ou narrar o que o mesmo vê e sente.

O filme traz informações relevantes sobre o samba de raiz e as dificuldades dos elementos anônimos que criam letras e muitas vezes são trapaceados por pessoas que lucram sobre os direitos autorais.

Em novembro de 2015 o filme entrou na lista feita pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos.[2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O humilde sambista carioca Espírito da Luz cai de um trem lotado da Central do Brasil e fratura o crânio. Enquanto agoniza ele se lembra dos últimos meses de sua vida, a luta para ver seus sambas gravados e interpretados por grandes artistas como Angela Maria, as trapaças do falso parceiro Maurício, o filho adolescente que se envolve com criminosos perigosos e o seu novo relacionamento, com a mulata Adelaide. No hospital ele recebe a visita de Moacir, músico de orquestra, que é admirador de suas composições e se oferecera para colocá-las em partituras.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. 70 Anos de Cinema Acessado em 19-01-14
  2. André Dib (27 de novembro de 2015). «Abraccine organiza ranking dos 100 melhores filmes brasileiros». Abraccine. abraccine.org. Consultado em 26 de outubro de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.