Samba de raiz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Merge-arrows 2.svg
Foi proposta a fusão deste artigo ou se(c)ção com Samba. Pode-se discutir o procedimento aqui. (desde abril de 2016)

O Samba de Raiz é a expressão mais autêntica da cultura musical brasileira. É considerado a vertente mais tradicional do Samba e o termo geralmente é empregado ao referir-se aos sambistas mais conservadores.

Em um grupo de samba de raiz, vemos pandeiro de couro, cavaquinho, cuíca, surdo, violão e violão de sete cordas. O banjo, pandeiro sintético, repique de mão e tantã foram introduzidos principalmente nas rodas do bloco carnavalesco Cacique de Ramos e por integrantes do grupo Fundo de Quintal. Tendo, esses instrumentos vindo para somar e dar nova roupagem ao estilo. O samba de raiz também traz outros importantes instrumentos como: ganzá, reco-reco, tamborim, bandolim, entre outros.

O samba divide-se em vários tipos, todos eles integrantes do "Samba de raiz" como o samba de partido alto (versos de improviso), samba dolente, samba de quadra, samba de terreiro, samba do Recôncavo baiano.

O pagode, em seu sentido primordial, é uma reunião onde se toca música brasileira, podendo ser baião, samba ou qualquer outro gênero.


Ligações externas[editar | editar código-fonte]