Roland Ratzenberger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Roland Ratzenberger
Roland Ratzenberger
Informações pessoais
Nome completo Roland Walter Ratzenberger
Nacionalidade austríaco
Nascimento 4 de julho de 1960
Salzburgo, Salzburgo, Áustria
Morte 30 de abril de 1994 (33 anos)
Bolonha, Itália
Registros na Fórmula 1
Temporadas 1994
Equipes 1 (Simtek)
GPs disputados 3 (1 largada)
Primeiro GP GP do Brasil de 1994 (não-classificado)
Último GP GP de San Marino de 1994 (faleceu nos treinos de qualificação)
Registros nas 24 Horas de Le Mans
Edições 1989-1993
Equipes Brun Motorsport / Alpha Racing Team, Toyota Equipe SARD / TOM , Equipe Salamin Primagaz / Team Schuppan
Melhor resultado 5º (1993)
Vitórias em classe(s) 1º (1993)

Roland Ratzenberger (Salzburgo, 4 de julho de 1960Bolonha, 30 de abril de 1994) foi um automobilista austríaco, que chegou a correr em 3 provas da Fórmula 1.[1]

Ratzenberger é lembrado por ter sido o primeiro piloto a morrer em um final de semana de um Grande Prêmio de Formula 1 desde o Grande Prêmio do Canadá de 1982, quando Riccardo Paletti morreu. Fazia-se também oito anos desde que Elio de Angelis morreu quando fazia testes em uma Brabham no Circuito Paul Ricard.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Capacete Roland Ratzenberger.

Antes de correr pela Simtek — uma das equipes da Fórmula 1 em 1994 — o piloto austríaco havia participado de diversas categorias do automobilismo internacional, sobretudo no Japão e na Inglaterra. Sua chance de correr na temporada de 1994 previa um contrato de cinco corridas para que ele mostrasse um bom desempenho.

A Curva Villeneuve, local onde Ratzenberger colidiu com seu carro no seu acidente fatal em Ímola
Roland Ratzenberger em seu último dia em Ímola

No início da temporada, ele dizia que não iria expor o carro a acidentes, já que a equipe encontrava-se em sérias restrições orçamentárias. No GP do Brasil, não conseguiu se classificar; em Aida, no Japão, obteve um bom desempenho: largou em 22º e chegou em 11º.

Acidente fatal[editar | editar código-fonte]

No treino de qualificação para o GP de San Marino, Ratzenberger fazia uma tentativa de classificação quando, na entrada da veloz curva Villeneuve, a asa dianteira do Simtek soltou-se e o piloto, sem controle do carro, chocou-se violentamente contra o muro, a 314,9 km/h.

Ratzenberger teve fraturas múltiplas no crânio e no pescoço. Logo após o acidente, uma tentativa de reanimação cardíaca foi feita na própria pista. Sua morte foi anunciada oito minutos após o piloto ter dado entrada no Hospital Maggiore de Bolonha. Após o acidente, a Simtek anunciou que não iria se retirar da corrida, alegando que Roland gostaria que David Brabham, seu companheiro de equipe, participasse da corrida. Andrea Montermini, piloto de testes da Simtek, ocupou o lugar do austríaco.

As investigações do acidente geraram grande controvérsia especialmente porque, no dia anterior (sexta), Rubens Barrichello sofreu um acidente grave e no domingo, outro piloto morreria na mesma pista: Ayrton Senna. A discussão se concentra na determinação da hora e local da morte de Ratzenberger. Os organizadores da corrida e da FIA alegam que ele foi levado ainda com vida a Bolonha enquanto os investigadores alegam que ele teve morte instantânea ou, no mínimo, ainda dentro do circuito de Ímola. Segundo as leis italianas, se um esportista morrer durante um evento esportivo, o evento deve ser cancelado e todo o complexo desportivo colocado à disposição dos peritos até o fim da investigação que pode durar meses ou anos. Se isso tivesse acontecido, a morte de Senna teria sido evitada.

Por outro lado, as autoridades afirmam que tanto a FIA como a organização da prova tratou de retardar o anúncio da morte para evitar o cancelamento do evento e o consequente prejuízo que isso iria causar. No dia seguinte, o acidente que tirou a vida de Senna seria tratado da mesma forma.

Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

(legenda)

Ano Nome Oficial
da
Equipe
Chassi Motor Pneus 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 Pontos Posição
1994 MTV Simtek
Ford
Simtek S941 Ford Cosworth
HB V8
G BRA
NQ
PAC
11
SMR
DNS
MON ESP CAN FRA GBR GER HUN BEL ITA POR EUR JAP AUS 0 NC
(33º)


24 Horas de Le Mans[2][editar | editar código-fonte]

Ano Equipe Co-Pilotos Chassi Pneus Classe Voltas Posição
Geral
Posição
Na
Categoria
Motor
1989 Suíça Brun Motorsport
Japão Alpha Racing Team
6 Brasil Maurizio Sala
Áustria Walter Lechner
Porsche 962C Y C1 58 DNF DNF
Porsche Type-935 3.0L Turbo Flat-6
1990 Japão Toyota Team SARD 38 França Pierre-Henri Raphanel
Japão Naoki Nagasaka
Toyota 90C-V D C1 241 DNF DNF
Toyota R32V 3.2L Turbo V8
1991 Suíça Team Salamin Primagaz
Austrália Team Schuppan
52 Suécia Eje Elgh
Reino Unido Will Hoy
Porsche 962C D C2 318 DNF DNF
Porsche Type-935 3.0L Turbo Flat-6
1992 Japão Toyota Team Tom's
Japão Kitz Racing Team with SARD
34 França Bob Wollek
França Jean-Louis Ricci
Toyota 92C B C2 321
Toyota R36V 3.6L Turbo V8
1993 Japão Y's Racing Team
Japão SARD Co. Ltd.
22 Itália Mauro Martini
Japão Naoki Nagasaka
Toyota 93C-V D C2 363
Toyota R36V 3.6L Turbo V8

Grandes prêmios de Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. globoesporte.globo.com/ Roland Ratzenberger, do sonho de correr na Fórmula 1 à tragédia em Imola
  2. «Roland Ratzenberger (AUT)» (em francês ou inglês). 24h-en-piste.com 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Roland Ratzenberger - Página in memoriam (em alemão)
  • F1 Rejects - Tributo a Ratzenberger (em inglês)
  • iG Esporte - "Esquecido", Ratzenberger investiu todo seu dinheiro para entrar na F1 em 1994 (em português)