Estado Maior da Restinga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de SRB Estado Maior da Restinga)
Ir para: navegação, pesquisa
Estado Maior da Restinga
Fundação 20 de março de 1977 (39 anos)[1]
Cores

Verde

Vermelho

Branco
Símbolo Cisne branco[1]
Bairro Restinga[2]
Presidente Robson Dias (Preto)[2]
Carnavalesco Edson Santos (Dico)[2]
Intérprete oficial Renan Ludwig[2]
Diretor de carnaval Comissão de Carnaval[2]
Diretor de bateria Mestre Guto[2]
Madrinha da bateria Viviane Rodrigues
Mestre-sala e porta-bandeira Willian Alves e Giza[2]
Desfile de 2016
Enredo Da Sabedoria Busquei a Humildade. Da Humildade Clamei por Justiça. Sou Negro, Sou Rei: Kao Kabecilê, Sou Restinga!
Estado Maior da Restinga (em português) Site oficial

Sociedade Recreativa e Beneficente Estado Maior da Restinga é uma escola de samba da zona sul de Porto Alegre.

História[editar | editar código-fonte]

A Estado Maior da Restinga foi fundada em 20 de março de 1977. As cores escolhidas para escola foram o verde, o vermelho e o branco e seu símbolo é um cisne branco[3] Desfilou pela primeira vez em 1979 e conquistou seu primeiro título em 1982. Sua quadra se localiza no bairro Restinga. Seus fundadores foram: Setembrino Bond, Máximo Iracet Alfonso, Mozart Carvalho, Reginaldo Pujol, José Silva, Julio Cezar, Osvaldo Santos, Adão Guedes, José Bitencourt, Evaristo Barbat Mutt, Maria Silva, Helio Garcia (Helinho), Luis Carlos Püftz (Sabadá), Geraldo Neves, Claudio Machado e João Pedro.Teve C

Por estar localizada no extremo sul da cidade de Porto Alegre, na estrada João Antônio Silveira, s/nº a escola preserva suas raízes, tendo como boa parte de seus desfilantes moradores da Restinga Velha, Restinga Nova e Vila Nova. A "Tinga", como é carinhosamente conhecida é, hoje, motivo de orgulho para sua comunidade e para a cidade de Porto Alegre.

Contratou para carnaval de 1999 Laíla e Shangai, da Beija-Flor. Já teve como enredos o Mercado Público de Porto Alegre (1985), os jogos de azar (1989), o estuário Guaíba (1990), os sete pecados capitais (1993), a história de lutas do povo africano (1996) e a história do carnaval desde as saturnálias romanas (2001). Para 2011 contratou o carioca Wander Pires para ser seu interprete, neste mesmo ano foi a campeã com enredo sobre a África do Sul. Atingiu no ano seguinte o bicampeonato com a história do vinho; ainda em 2012 recebeu da prefeitura de Porto Alegre a medalha da cidade, um reconhecimento a pessoas e entidades que ajudaram no desenvolvimento da capital gaúcha.[4]

Em 4 de julho de 2016 a escola e a rainha da bateria Viviana Rodrigues da Silva aparecem citadas na 31ª fase da operação Lava-Jato como tendo recebido por parte do deputado Paulo Ferreira recursos provenientes de propina num total de R$ 45 mil durante o período de 2010 a 2012.[5]

Lema da escola[editar | editar código-fonte]

Tinga teu povo te ama! O lema da escola foi criado pelo interprete Paulão da Tinga.[6][7]

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
Robson Dias (Preto)  ? - atualidade [8]

Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Diretor de Carnaval Diretor de harmonia Mestre de bateria Ref.
2014 Comissão de Carnaval Guto [8]
2015 Comissão de Carnaval Guto [9]

Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2014 Chulá e Priscila [8]
2015 João Boff e Giza [9]

Corte de bateria[editar | editar código-fonte]

Ano Rainha Madrinha Ref.
2014 Viviane Rodrigues
2015 Viviane Rodrigues

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Estado Maior da Restinga
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Intérprete Ref.
1979 II Homenagem à Lupicínio Rodrigues. [10]
1980 II Circo, alegria e amor. [10]
1981 3º lugar II De repente, Vinicius na Tinga. Neusa Maria [10][11]
1982 Campeã II Cassino da Urca. Neusa Maria [10][12]
1983 7º lugar I Carnaval, alegria do povo. Dodô [10][13]
1984 3º lugar I Um pequeno homem e seu grande sonho. [10]
1985 Vice-campeã I Das flores, das frutas, a fantasia da realidade do nosso Mercado de variedades. Cláudio Barulho [10][14]
1986 Vice-campeã I Amazônia, mistério e magia. [10]
1987 Campeã I Fantástica Odisséia do samba no mundo fantástico do sistema solar. Paulão da Tinga [10][15]
1988 3º lugar I Na aurora da criação, o esplendor de um mundo. Paulão da Tinga [10][16]
1989 Vice-campeã I Viagem ao mundo da sorte no cenário da esperança. Paulão da Tinga [10][17]
1990 Vice-campeã 1A Guaíba, os encantos de um rio sob um pôr-do-sol fascinante. Xico Corrêa e Rony Rocco Cláudio Barulho [3][10][18]
1991 Campeã 1A África, raízes negras na terra do samba. Xico Corrêa e Rony Rocco Cláudio Barulho [3][10][19][20]
1992 Campeã 1A Lendário e fascinante, o mar, misterioso mar. Xico Corrêa e Rony Rocco Cláudio Barulho [3][10][21][22]
1993 Vice-campeã 1A Das maravilhas do Éden aos Sete Pecados Capitais. Xico Corrêa e Rony Rocco Cláudio Barulho [3][10][23]
1994 Campeã 1A África - 300 Anos de Zumbi dos Palmares. Xico Corrêa Paulinho Durão [3][10]
1995 3º lugar 1A Na Magia do Circo, o maior espetáculo da Terra. Rony Rocco Paulinho Durão [3][10]
1996 Vice-campeã Especial A riqueza desta negra me fascina. Rony Rocco e Guaraci Feijó Paulão da Tinga [3][10][24]
1997 4º lugar Especial Cortes invasoras em terras Tupiniquins. Guaraci Feijó Paulão da Tinga [3][10][10][25][26]
1998 3º lugar Especial Alimento - reserva energética do organismo humano. Guaraci Feijó Paulinho Durão [3][10][27][28]
1999 Campeã Especial Bailado do Cisne nas asas da imaginação Paulinho Durão [3][10][29]
2000 Vice-campeã Especial Das Trevas à Luz: A epopeia da Missão de São João Batista, Uma visão do paraíso. Xico Correa Carlos Medina [30][31][10][32]
2001 3º lugar Especial A magia das máscaras, suas origens e mistérios: o disfarce do Universo. Rony Rocco Paulinho Durão [10][33][34]
2002 5º lugar Especial Faço do meu passo um passo para o compasso - A Restinga vem contar a história do sapato. Paulão da Tinga [10][35][36]
2003 8º lugar Especial Vida e arte de um pequeno ser que cresceu nas glórias de um gramado para o Mundo: Ronaldinho Gaúcho. Sandrinho Gessé [10][37][38]
2004 Campeã A Espelho, espelho meu, existe alguém mais Tinga do que eu? [10][39]
2005 Campeã Especial O Enigma de todos os tempos. O Estado Maior da Restinga pergunta que mistério é esse? Rony Rocco Sandro Ferraz [40][41][42]
2006 Campeã Especial Hoje a Restinga se encanta e faz a festa com você 75 anos viva OAB. Rony Rocco e Emerson Oliveira Sandro Ferraz [10][43][44][45]
2007 7º lugar Especial Restinga, uma viagem contagiante no mundo da energia. Paulo Jorge e Pedro Cury Sandro Ferraz [10][46][47]
2008 10º lugar Especial Rio Grande, Cidade Histórica, Noiva do Mar - Aqui nasceu o Rio Grande do Sul. Renan Ludwig [10][48][49][50]
2009 3º lugar Especial Os 100 anos da vida e obra de Oscar Niemeyer Paulo Jorge Renan Ludwig [51][52][53]
2010 Vice-campeã Especial A Restinga é do tamanho da China. Paulo Jorge Renan Ludwig [54][55]
2011 Campeã Especial A Restinga Multirracial Celebra a África de Mandela na Festa do Carnaval. Paulo Jorge Wander Pires [56][57][58][59]
2012 Campeã Especial Da mitologia à realidade, a Tinga de Taça na Mão! Vinhos do Brasil- sinônimo de qualidade, saúde, prazer e prosperidade! Paulo Jorge Wander Pires [60][61][62][63]
2013 3º lugar Especial A Restinga Pede Passagem e se Mostra em Superações. Tri Felizes Iremos Ficar no Panteão dos Campeões Paulo Jorge Wander Pires [64][65][66][67]
2014 3º lugar Especial És Fascinação! Elis Regina - Rainha nos Palcos, Seu Cantar é Pura Emoção! Edson Santos (Dico) Sandro Ferraz [8][68][69][70]
2015 4º lugar Especial Com o Cisne se Banhando no Rio Mampituba, a Tinga Embarca no Balão Para Contar as Histórias, Cultura, Mitos e Lendas de Torres, a Mais Bela do Litoral Gaúcho Edson Santos (Dico)[9] Renan Ludwig [71][9][72]
2016 4º lugar Especial Da Sabedoria Busquei a Humildade. Da Humildade Clamei por Justiça. Sou Negro, Sou Rei: Kao Kabecilê, Sou Restinga! Edson Santos (Dico) Renan Ludwig [2][73]
2017 Série Ouro

Títulos[editar | editar código-fonte]

  • Campeã do Grupo Especial: 1987, 1991, 1992, 1994, 1999, 2005, 2006, 2011, 2012.
  • Campeã do Grupo-II (A): 1982, 2004.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Estandarte de Ouro
  • 2010: Fantasia, ala de passo marcado e comissão de frente.[74]
  • 2011: Alegorias, bateria, enredo, harmonia, 2º casal de mestre-sala e porta-bandeira, samba-enredo, ala de baianas, intérprete, diretor de Carnaval e presidente.[75]
  • 2012: Enredo, musa/rainha de bateria, madrinha de bateria e presidente.[76]
  • 2014: Tema-enredo e melhor ala de passo marcado.[77]
  • 2016: Bateria, harmonia musical, interprete e ala de passo marcado.[78]

Referências

  1. a b «Perfil da Escolas». Correio do Povo. 12 de fevereiro de 2007. Consultado em 20 de março de 2010. 
  2. a b c d e f g h (25 de janeiro de 2016) "No Porto Seco, Estado Maior da Restinga vai pedir paz e o fim das injustiças". Diário Gaúcho 16 (4910): 6. Visitado em 25 de janeiro de 2016.
  3. a b c d e f g h i j k Sandra Maia (2000). Escolas de Samba e Tribos do Carnaval de Porto Alegre (PDF) (Porto Alegre: Prefeitura Municipal de Porto Alegre/SMC). p. 155. Consultado em 4 de outubro de 2008. 
  4. Bibiana Barros; Paulo Tomás Velho Cardone (30 de março de 2012). «Medalha da Cidade comemora os 240 anos de Porto Alegre». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 30 de março de 2012. 
  5. «Despacho de Sérgio Moro da 31ª fase da Lava Jato - operação Abismo - JOTA». 2016-07-04. Consultado em 2016-07-04. 
  6. «Morre Paulão da Tinga, intérprete do carnaval de Porto Alegre». G1. 13 de janeiro de 2013. Consultado em 26 de janeiro de 2013. 
  7. «Comunidade do samba se despede de Paulão da Tinga». Correio do Povo. 14 de janeiro de 2013. Consultado em 26 de janeiro de 2013. 
  8. a b c d (17 de fevereiro de 2014) "Pimentinha é a estrela da Tinga". Diário Gaúcho 14 (4308): 4. Visitado em 17 de fevereiro de 2014.
  9. a b c d Renato Dornelles. (16 de janeiro de 2015). "O Cisne vai a Torres" (em Língua portuguesa). Diário Gaúcho 15 (4592): 6. Porto Alegre: Grupo RBS. Visitado em 16 de janeiro de 2015.
  10. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad «Estado Maior da Restinga». Portal Brasil Carnaval. Arquivado desde o original em 8 de março de 2009. Consultado em 28 de abril de 2013. 
  11. «LP 1981». Porto na Folia. Consultado em 2 de janeiro de 2016. 
  12. «A Semana dos Intérpretes». ClicRBS. Consultado em 25 de janeiro de 2016. 
  13. «LP 1983». Porto na Folia. Consultado em 2 de janeiro de 2016. 
  14. «LP 1985». Porto na Folia. Consultado em 2 de janeiro de 2016. 
  15. «Paulão da Tinga morre de parada cardíaca». Zero Hora. Consultado em 25 de janeiro de 2016. 
  16. «Paulão da Tinga morre de parada cardíaca». Zero Hora. Consultado em 25 de janeiro de 2016. 
  17. «Paulão da Tinga morre de parada cardíaca». Zero Hora. Consultado em 25 de janeiro de 2016. 
  18. . Carnaval Sul http://www.oocities.org/br/carnavalsul/entid1/resting.htm. Consultado em 26 de novembro de 2016.  Falta o |titulo= (Ajuda)
  19. «LP 1991». Porto na Folia. Consultado em 2 de janeiro de 2016. 
  20. . Carnaval Sul http://www.oocities.org/br/carnavalsul/entid1/resting.htm. Consultado em 26 de novembro de 2016.  Falta o |titulo= (Ajuda)
  21. «Puxadores de Samba - Vozes que Marcaram Época». Camarote Cultural. Consultado em 23 de janeiro de 2016. 
  22. . Carnaval Sul http://www.oocities.org/br/carnavalsul/entid1/resting.htm. Consultado em 26 de novembro de 2016.  Falta o |titulo= (Ajuda)
  23. «A Semana dos Intérpretes». ClicRBS. Consultado em 25 de janeiro de 2016. 
  24. «Paulão da Tinga morre de parada cardíaca». Zero Hora. Consultado em 25 de janeiro de 2016. 
  25. «Paulão da Tinga morre de parada cardíaca». Zero Hora. Consultado em 25 de janeiro de 2016. 
  26. . Carnaval Sul http://www.oocities.org/br/carnavalsul/entid1/resting.htm. Consultado em 26 de novembro de 2016.  Falta o |titulo= (Ajuda)
  27. «CARNAVAL 98». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 12 de janeiro de 2016. 
  28. . Carnaval Sul http://www.oocities.org/br/carnavalsul/entid1/resting.htm. Consultado em 26 de novembro de 2016.  Falta o |titulo= (Ajuda)
  29. «Sambas-Enredo do Grupo Especial da Capital-Estado Maior da Restinga» (PDF). Correio do Povo. Consultado em 14 de janeiro de 2016. 
  30. «Carnaval 2000 - Estado Maior da Restinga». Prefeitura de Porto Alegre. Arquivado desde o original em 18 de fevereiro de 2003. Consultado em 3 de abril de 2011. 
  31. «Escolas». Correio do Povo. 7 de março de 2000. Consultado em 20 de março de 2010. 
  32. «CARNAVAL 2000». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 12 de janeiro de 2016. 
  33. «Escolas». Correio do Povo. 27 de fevereiro de 2001. Consultado em 20 de março de 2010. 
  34. «Estado Maior da Restinga» (PDF). Correio do Povo. Consultado em 14 de janeiro de 2016. 
  35. «Três escolas surgem como favoritas». Correio do Povo. 14 de fevereiro de 2002. Consultado em 20 de março de 2010. 
  36. «CARNAVAL 2002». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 12 de janeiro de 2016. 
  37. «Escolas». Correio do Povo. 4 de março de 2003. Consultado em 20 de março de 2010. 
  38. «CD 2003». Porto na Folia. Consultado em 2 de janeiro de 2016. 
  39. «Grupo A». Correio do Povo. 23 de fevereiro de 2004. Consultado em 20 de março de 2010. 
  40. «Estado Maior da Restinga abre desfile e levanta o público». 8 de fevereiro de 2005. Arquivado desde o original em 2005. Consultado em 3 de abril de 2011. 
  41. «Samba-Enredo». Correio do Povo. 8 de fevereiro de 2005. Consultado em 14 de janeiro de 2016. 
  42. . Carnaval Sul http://www.oocities.org/br/carnavalsul/entid1/resting.htm. Consultado em 26 de novembro de 2016.  Falta o |titulo= (Ajuda)
  43. «Escola de samba campeã de Porto Alegre contou história da OAB». Consultor Jurídico. 2 de março de 2006. Consultado em 4 de abril de 2013. 
  44. «Estado: Estado Maior da Restinga é a campeã». Diário Popular. 3 de março de 2006. Consultado em 4 de abril de 2013. 
  45. «Restinga é bicampeã do Carnaval em 2006». Prefeitura de Porto Alegre. 19 de janeiro de 2006. Consultado em 4 de abril de 2013. 
  46. «Estado Maior da Restinga luta pelo tri». Prefeitura de Porto Alegre. 18 de fevereiro de 2007. Consultado em 20 de março de 2010. 
  47. «Estado Maior da Restinga luta pelo tri». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 23 de janeiro de 2016. 
  48. Leonardo Nunes (29 de outubro de 2007). «Samba da Restinga será apresentado oficialmente no Rio Grande em novembro». Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. Consultado em 21 de fevereiro de 2011. 
  49. «Estado Maior da Restinga cantou o Rio Grande». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 21 de fevereiro de 2011. 
  50. «CD 2008». Porto na Folia. Consultado em 2 de janeiro de 2016. 
  51. «Começa disputa no Porto Seco». Correio do Povo. 20 de fevereiro de 2009. Consultado em 20 de março de 2010. 
  52. «Entidades Filiadas». AECPARS. 5 de novembro de 2008. Arquivado desde o original em 30 de janeiro de 2009. Consultado em 2 de abril de 2011. 
  53. «Restinga celebra centenário de Oscar Niemeyer». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 16 de janeiro de 2016. 
  54. «Cultura chinesa é o tema da Restinga neste ano». Prefeitura de Porto Alegre. 11 de fevereiro de 2010. Consultado em 11 de fevereiro de 2010. 
  55. «Cultura chinesa é o tema da Restinga neste ano». PMPA. Consultado em 14 de janeiro de 2016. 
  56. (18 de fevereiro de 2011) "A força que vem da comunidade da Estado Maior da Restinga" (em Língua portuguesa). Diário Gaúcho 11 (3375): 4. Porto Alegre: Grupo RBS. Visitado em 18 de fevereiro de 2011.
  57. «O que balançará o Porto Seco». Diário Gaúcho. 26 de novembro de 2010. Consultado em 27 de novembro de 2010. 
  58. «Wander Pires». Sambario. Consultado em 12 de janeiro de 2016. 
  59. «A força que vem da comunidade da Estado Maior da Restinga». Diario Gaucho. Consultado em 14 de janeiro de 2016. 
  60. Fabiano Cardoso (14 de fevereiro de 2012). «Estado Maior da Restinga apresenta os vinhos do Brasil». Pedro Fernando Garcia de Macedo. Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 14 de fevereiro de 2012. 
  61. «Estado Maior da Restinga homenageia o vinho da serra gaúcha». G1. 14 de janeiro de 2012. Consultado em 14 de janeiro de 2012. 
  62. «Wander Pires». Sambario. Consultado em 12 de janeiro de 2016. 
  63. «Tinga: vinho e uva no Porto Seco». Diario Gaucho. Consultado em 14 de janeiro de 2016. 
  64. Glaucio Guterres (12 de junho de 2012). «Definido o enredo da Restinga para o Carnaval 2013». Samba Sul. Consultado em 12 de junho de 2012. 
  65. Freitas, Caetanno (19 de janeiro de 2013). «Em busca do tri, Restinga fala de superação em seu samba-enredo». G1. Consultado em 19 de janeiro de 2013. 
  66. «Wander Pires». Sambario. Consultado em 12 de janeiro de 2016. 
  67. «Tinga se supera em busca do Tri». Diario Gaucho. Consultado em 14 de janeiro de 2016. 
  68. Daniel Bittencourt (30 de janeiro de 2014). «Restinga exalta Elis Regina em seu samba-enredo do carnaval 2014». G1. Consultado em 5 de fevereiro de 2014. 
  69. Caetanno Freitas (4 de março de 2014). «Por um décimo, Imperadores do Samba vencem em Porto Alegre». G1. Consultado em 4 de março de 2014. 
  70. «Pimentinha é a estrela da Tinga». Diario Gaucho. Consultado em 14 de janeiro de 2016. 
  71. «Restinga - Enredo: Com o Cisne se Banhando no Rio Mampituba, a Tinga Embarca no Balão Para Contar as Histórias, Cultura, Mitos e Lendas de Torres, a Mais Bela do Litoral Gaúcho». Samba Sul. Consultado em 8 de janeiro de 2015. 
  72. «Imperadores do Samba é campeã do carnaval de Porto Alegre». Correio do Povo. 17 de fevereiro de 2015. Consultado em 17 de fevereiro de 2015. 
  73. «A grande campeã do carnaval 2016 é Imperatriz Dona Leopoldina». LIESPA. 8 de fevereiro de 2016. Consultado em 8 de fevereiro de 2016. 
  74. «AECPARS agradece a presença da comunidade carnavalesca na festa da entrega do Estandarte de Ouro 2010.». AECPARS. Consultado em 2 de maio de 2012. 
  75. Glaucio Guterres (9 de maio de 2011). «Conheça os vencedores do Estandarte de Ouro em Porto Alegre». Samba Sul. Consultado em 9 de maio de 2011. 
  76. «Estandarte de Ouro é entregue aos melhores do Carnaval de Porto Alegre». G1. 1 de maio de 2012. Consultado em 1 de maio de 2012. 
  77. Luciano Medina Martins e Vanessa Oppelt Conte (1 de maio de 2014). «Estandarte de Ouro reuniu 1,2 mil carnavalescos». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 1 de maio de 2014. 
  78. «Estandarte de Ouro 2016, os vencedores». LIESPA. 11 de abril de 2016. Arquivado desde o original em 11 de abril de 2016. Consultado em 11 de abril de 2016.