Tamara Alves

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Tamara Alves
Nascimento 1983
Portimão
Cidadania Portugal
Ocupação artista visual, muralista, desenhista, tattoo artist,
Página oficial
https://tamaraalves.com/

Tamara Alves (Portimão, 1983) é uma artista visual, muralista, ilustradora e tatuadora, uma das poucas street artists portuguesas.[1][2][3][4].

Percurso[editar | editar código-fonte]

Tamara Alves, nasceu em Portimão em 1983, é filha de dois pintores e, como tal, começou a pintar quando ainda era criança. [5][6]

Licenciou-se em 2006 em Artes Plásticas na Escola Superior de Arte e Design (ESAD), nas Caldas da Rainha e fez, em 2008, o Mestrado em Práticas Artísticas Contemporâneas na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (FBAUP), onde apresentou uma das primeiras dissertações de tese sobre activismo plástico em contexto urbano, intitulada “Public Activism in the Urban Context”. [7][8][3][4]

Tamara Alves tem participado, desde 2000, em vários projectos, exposições individuais e colectivas e intervenções de arte urbana, de norte a sul de Portugal, e muitas vezes inspirada na poesia da ‘Beat Generation’ e nos filmes de David Cronenberg.[7][9][10]

A sua exposição "When the Rest of the World has Gone to Sleep" esteve presente na Galeria Underdogs, entre 24 de Janeiro e 7 de Março de 2020, em Lisboa, Portugal. Foi inspirada na tranquilidade nocturna do seu atelier, numa fuga à velocidade e azáfama das ruas.[9][1]

Em Junho de 2017, Alves participou do Loures Arte Pública, projeto de arte urbana da Câmara de Loures, quando pintou um dos cinco autocarros da Rodoviária de Lisboa junto dos artistas Andreia Maeve, Glam, Ozearv e Raf.[11][12]

Obra[editar | editar código-fonte]

Em 2020, o Panorâmico de Monsanto, em Lisboa, ganhou quatro obras de arte pública, da autoria de AkaCorleone, Add Fuel, Tamara Alves e Wasted Rita.

Alves está interessada na arte urbana e prefere ignorar espaços convencionais como galerias ou museus. [4][3]

Assim, escolhe apresentar o seu trabalho na rua ou em espaços públicos, utilizando suportes com características diversas, como instalações de rua, o desenho, a pintura, a cerâmica ou a tatuagem, para representar o panorama erótico de um corpo contemporâneo com esses efeitos de dilatação dos limites que o constituem. [2][3][13][4][8]

Tamara inspira-se também na vivência urbana e da cidade, inspiração essa que advém dos tempos em que viveu em Birmingham, Inglaterra.[3]

Exposições[editar | editar código-fonte]

Tem exposto o seu trabalho a solo e colectivamente: [4][14]

A solo[editar | editar código-fonte]

  • 2020 - When the rest of the world has gone to sleep, Galeria Underdogs, Lisboa [15]
  • 2012 - My Body Is A Zombie For You, Ó! Galeria, Porto
  • 2012 - Cool Kids Cant Die”, Monsters Familly, Porto
  • 2011 - I Can Figure You Out In A Short Glance II – O princípio dos príncipes e das princesas sem princípio, Upgrade Productions, Porto
  • 2010 - I Can Figure You Out In A Short Glance, Galeria Show Me design & art, Braga [16]
  • 2010 - Starving Hysterical Naked, Plano B, Porto
  • 2008 - The Only Cure For Love Is…, Espaço CEPiA, Évora
  • 2008 - Space is the Place, Espaço Mutantes, Porto
  • 2008 - Art Show, Espaço Maria Vai Com as Outras, Porto
  • 2008 - Somos Feitos Da Mesma Matéria Que Os Nossos Sonhos, Urban Gallery, Porto
  • 2007 - Saturart, Galeria 6 por 3, Porto

Colectivas[editar | editar código-fonte]

  • 2012 - Festival Walk&Talk [17]
  • 2010 - Pampero Public Art [18][19]
  • 2009 - Swatch MTV Playground

Murais[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b «Colecção Tamara Alves - Ó Galeria!» (em inglês). Consultado em 18 de setembro de 2020 
  2. a b «Tamara Alves – Merc'art» 
  3. a b c d e «Tamara Alves: a Animalidade no Ciberespaço». AntropologiZZZando: Telas da Arte Urbana. 2013 
  4. a b c d e Fernandes de Matos, Rita (outubro de 2015). «A relação do writer e do street artist com as galerias de arte: Análise do perfil do writer e do street artist português» (PDF). ISCTE. Consultado em 17 de março de 2020 
  5. Lusa. «Tamara Alves levou a calma da escuridão para dentro da Underdogs» 
  6. a b Diógenes, Glória (3 de dezembro de 2019). «Conexões entre artes de rua, criatividade e profissões: circuitos e criações de Tamara Alves». Horizontes Antropológicos (55): 153–177. ISSN 0104-7183. Consultado em 18 de setembro de 2020 
  7. a b «Tamara Alves - Underdogs» 
  8. a b Marques, Margarida. «Biografia Tamara Alves». Gerador 
  9. a b Lusa, Agência. «Tamara Alves levou a calma da escuridão para dentro da galeria Underdogs em Lisboa» 
  10. Cunha, Sílvia Couto (20 de outubro de 2018). «Street art no feminino: Elas sobem aos andaimes e desfazem ideias feitas». Visão 
  11. Câmara de Loures. «Apresentação do Loures Arte Pública 2017». Câmara de Loures. Consultado em 17 de março de 2020 
  12. Cardoso, Margarida David (30 de março de 2017). «Em Loures, a arte urbana deu a volta ao bairro. E está a dar a volta ao concelho». Público. Consultado em 17 de março de 2020 
  13. «Festival IMINENTE - Artista: Tamara Alves». Festival IMINENTE 
  14. «Tamara Alves - ilustrações». Ó! Galeria (em inglês). Consultado em 16 de setembro de 2020 
  15. «Tamara Alves inaugura hoje exposição na galeria Underdogs em Lisboa». Notícias ao Minuto. 24 de janeiro de 2020. Consultado em 18 de setembro de 2020 
  16. «2010 | Exposição "I can figure you out in a short glance"» (em inglês). Consultado em 18 de setembro de 2020 
  17. Walk&Talk. «Walk&Talk, metamorfose nos Açores». PÚBLICO. Consultado em 18 de setembro de 2020 
  18. «Pampero Public Art 2010». Issuu (em inglês). Consultado em 18 de setembro de 2020 
  19. «Pampero Public Art 2010». RDB | www.ruadebaixo.com. 27 de outubro de 2010. Consultado em 18 de setembro de 2020 
  20. «Galeria de Arte Urbana - Murais». gau.cm-lisboa.pt. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  21. «Tamara Alves - Biografia e Murais». seatartcities.com. Seat Art Cities - curadoria VIHLS. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  22. «A arte urbana da WOOL / Covilhã | Mutante Magazine». 4 de novembro de 2014. Consultado em 18 de setembro de 2020 
  23. «Street art in Covilhã». Center of Portugal (em inglês). Consultado em 18 de setembro de 2020 
  24. inspiringcity (5 de fevereiro de 2019). «The Giant Street Art Murals of Bairro Padre Cruz in Lisbon • Inspiring City». Inspiring City (em inglês). Consultado em 17 de setembro de 2020 
  25. «Bairro Padre Cruz celebra a arte urbana a céu aberto / FAULx'16 | Mutante Magazine». 1 de abril de 2016. Consultado em 18 de setembro de 2020 
  26. «GAU: Galeria». gau.cm-lisboa.pt. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  27. «TODOS, um festival para descobrir a beleza do quotidiano - DN». www.dn.pt. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  28. a b «Street Art Lisbon». Street Art Cities (em English). Consultado em 17 de setembro de 2020 
  29. «SEAT Art Cities». seatartcities.com. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  30. «Disquiet Heart — Tamara Alves». tamaraalves.com (em inglês). Consultado em 17 de setembro de 2020 
  31. «Dias do Desassossego 2017 | Tamara Alves». gau.cm-lisboa.pt. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  32. «Street Art Lisbon». Street Art Cities (em English). Consultado em 17 de setembro de 2020 
  33. Pais, Tiago. «Café Bertrand. Na livraria mais antiga do mundo há petiscos de Jamie Oliver, Ramsay e Avillez». Observador. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  34. «Tamara Alves». Projeto Curadoria. 21 de outubro de 2017. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  35. «Livraria Bertrand do Chiado». www.bertrand.pt. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  36. a b «Entrevista a TAMARA ALVES». Woman by Woman (em italiano). 4 de julho de 2020. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  37. «Conversas na Rua |A Arte Urbana da cidade da Amadora está mais rica! | conheça os novos murais». Câmara Municipal da Amadora. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  38. «FESTIVAL IMINENTE - Lisbon 2019». Underdogs (em inglês). Consultado em 17 de setembro de 2020 
  39. «Will Hunt For Food At Night... — Tamara Alves». tamaraalves.com (em inglês). Consultado em 17 de setembro de 2020 
  40. «A Lata Delas». gau.cm-lisboa.pt. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  41. «Mural de Arte Urbana requalifica acesso pedonal à Estação de Entrecampos». Infraestruturas de Portugal. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  42. Redação. «Surma e Tamara Alves em Figueiró dos Vinhos com projeto único para o Fazunchar». Região de Leiria. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  43. Azenha, Daniel Dias, Sérgio. «A música e a arte de rua tomaram um café em Figueiró dos Vinhos». PÚBLICO. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  44. «Experiências pós-confinamento: a casa Audaz do chef Manuel Lino». Time Out Lisboa. Consultado em 17 de setembro de 2020 

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]