Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto
FBAUP
Universidade Universidade do Porto
Nomes anteriores
  • Escola Superior de Belas-Artes do Porto (1950-1992)
  • Escola Portuense de Belas-Artes (?-1950)
  • Academia Portuense de Belas-Artes (1836-?)
Diretor Lúcia Almeida Matos
Localização Porto, – Portugal
Site sigarra.up.pt/fbaup

A Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto (FBAUP) é um estabelecimento de Ensino Superior da Universidade do Porto dedicada ao ensino das Belas-Artes.

Nesta Faculdade encontra-se o desenho "Rapariga lavando os pés a uma criança", de Leonardo Da Vinci, de 1480. Trata-se de uma obra muito pequena (185 por 114 mm), feita em pena e tinta castanha, que foi trazida por um bolseiro no século XIX[1].

Localização[editar | editar código-fonte]

Situada a alguns minutos da Baixa do Porto, a Faculdade de Belas-Artes ocupa um antigo palacete do século XIX em cujos jardins se construíram, na década de 1950, edifícios de interesse arquitectónico, especialmente concebidos para o ensino das disciplinas tradicionais das Belas-Artes.

História[editar | editar código-fonte]

Edifício da FBAUP

A história da FBAUP remonta à Aula de Desenho e Debuxo, iniciada em 1780 com a finalidade de apoiar as indústrias da cidade do Porto.

Em 1802, o pintor Vieira Portuense, por ocasião da abertura solene das aulas, que contavam já com 120 alunos inscritos, designa por Academia essa Aula de Desenho, tentando assim dignificar a instituição e apelando para uma formação mais completa, apoiada em sólidos e diversificados estudos teóricos, bem como em exemplos artísticos de qualidade.

A desejada reforma, contemplando um reforço do número de docentes e de disciplinas oferecidas, acontecerá em 1836, com a criação da Academia Portuense de Belas-Artes. A Academia oferecia aulas nas áreas da Pintura, Escultura e Arquitectura, e ainda um curso preparatório de Desenho.

Ainda no século XIX a Academia dá origem à Escola Portuense de Belas-Artes e, a partir de 1950, é integrada no sistema de ensino superior com a denominação de Escola Superior de Belas-Artes do Porto conhecendo anos de grande prestígio pedagógico e artístico. São criadas oficinas de cerâmica, vitral, tapeçaria, gravura, pedra, etc.

Na década de 70 é iniciado o curso de Design de Comunicação. Em 1979 a secção de Arquitectura ganha autonomia como Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto.[2] Em 1992 a Escola Superior de Belas-Artes do Porto é integrada na Universidade do Porto com a denominação de Faculdade de Belas-Artes.

Alunos[editar | editar código-fonte]

Tal como em quase todas as escolas de Belas-Artes portuguesas, as mulheres representam mais de metade dos alunos dos cursos de Belas-Artes. No caso da FBUL há quase quatro vezes mais raparigas do que rapazes[3].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto

Notas

  1. Isabel Paulo, Expresso (30 de Abril de 2019). «'Rapariga lavando os pés a uma criança.' Descobrir da Vinci no Porto no dia dos 500 anos da morte do mestre renascentista». Consultado em 21 de Maio de 2019 
  2. A Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto foi criada pelo Decreto-Lei n.º 498-F/79, de 21 de Dezembro.
  3. FERREIRA, Mariana Marin Diniz Aires - Desigualdade entre sexos na arte contemporânea: a presença de artistas mulheres no mundo da arte contemporânea em Portugal [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2018. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/17138>.
Ícone de esboço Este artigo sobre Património, integrado no Projecto Grande Porto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.