The Witcher 2: Assassins of Kings

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Witcher 2: Assassins of Kings
Desenvolvedora(s) CD Projekt RED
Publicadora(s) POL CD Projekt Enhanced Edition
Compositor(es) Adam Skorupa
Krzysztof Wierzynkiewicz
Motor REDengine com física Havok e SpeedTree
Plataforma(s) Microsoft Windows
Xbox 360[3]
OS X[4]
Linux
Xbox One
Série The Witcher
Data(s) de lançamento Microsoft Windows
17 de maio de 2011
Xbox 360
17 de abril de 2012
OS X
18 de outubro de 2012
Linux e SteamOS
24 de maio de 2014
Xbox One
21 de janeiro de 2016
Gênero(s) RPG de ação, hack and slash
Modos de jogo Um jogador
Mídia DVD, download
Último
The Witcher
The Witcher 3: Wild Hunt
Próximo

The Witcher 2: Assassins of Kings (em polonês: Wiedźmin 2: Zabójcy Królów) é um jogo eletrônico de ação do gênero RPG desenvolvido pelo estúdio CD Projekt RED para Microsoft Windows, Xbox 360, OS X, Linux e SteamOS,[5] sendo a sequência direta The Witcher, lançado em 2007. The Witcher 2 foi lançado internacionalmente no dia 17 de maio de 2011 para Microsoft Windows, e em 17 de abril de 2012, ganhou uma versão para Xbox 360. Assim como seu predecessor, o jogo é baseado na série de livros intitulada A Saga do Bruxo Geralt de Rívia, do escritor polonês Andrzej Sapkowski, tendo sido um sucesso comercial e de crítica, vendendo mais de 1,7 milhão de unidades para o PC e o Xbox 360 até maio de 2012.[6]

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Captura de tela da versão para PC

A jogabilidade de The Witcher 2 no PC tem um desvio marcado em relação a seu antecessor, já que o movimento é unicamente por meio do teclado e o combate transforma-se de um mini-game rítmico para um estilo mais rápido. O botão esquerdo do mouse é usado para ataques rápidos, porém fracos, e o botão direito do mouse para ataques mais lentos, mas que causam mais dano.

As habilidades de armar uma armadilha e de mirar e atirar armas a distância foram adicionas ao sistema de combate. Geralt também tem um arsenal ofensivo e defensivo aperfeiçoado, com uma grande variedade de armas brancas e de longo alcance, armaduras, bombas, armadilhas e armas secundárias, como machados e pás. Upgrades são divididos em quatro categorias distintas: Treinamento, que inclui melhorias gerais para várias habilidades. Deve-se investir nesta antes de começar outras categorias; Manejo de espadas, que aumenta as habilidades de Geralt na luta com espadas; Alquimia, que inclui privilégios como reduzir efeitos negativos de poções; e Magia, que melhora os Sinais Witcher.

The Witcher 2 também apresenta a inclusão de um modo stealth, onde o jogador deve ficar indetectado enquanto tenta alcançar um certo objetivo. Os jogadores têm a opção de atordoar inimigos se Geralt consegue chegar por trás deles, mas o jogador pode escolher por uma abordagem mais direta e simplesmente derrotar os guardas em combate. Diversos novos minigames foram introduzidos, incluindo luta com punhos e queda de braço.

História[editar | editar código-fonte]

The Witcher 2: Assassins of Kings contém muitos caminhos e linhas de história diferentes, assim como múltiplos finais. Como no primeiro jogo, o jogador toma controle de Geralt de Rivia, um dos poucos bruxos (witchers) restantes. Bruxos são humanos geneticamente encantados e treinados para lutar contra monstros desde jovens. Eles possuem poderes especiais, divergindo para cada bruxo. Estes incluem alquimia, magia e manejo de espadas.

[editar | editar código-fonte]

Durante o prólogo, Geralt é interrogado em uma prisão no reino de Temeria por Vernon Roche, o comandante de um grupo das forças especiais temerianas, conhecido como Blue Stripes (Listras Azuis), a respeito do assassinato do rei de Temeria, o rei Foltest. Geralt conta os eventos que levaram à morte de Foltest, durante os quais ele agiu como guarda-costas de Foltest. Durante uma revolta contra Foltest por parte das famílias nobres de Temeria, Foltest pessoalmente liderou a batalha, com o objetivo de recuperar seus filhos bastardos, Anais e Boussy, que estavam sendo mantidos pelos rebeldes. Quando Foltest encontra seus filhos, é assassinado por um homem disfarçado como um monge cego, que escapa antes de Geralt conseguir reagir. Geralt é então encontrado pelas forças temerianas e acusado de matar o rei. Depois de ouvir a história de Geralt, Roche decide que Geralt é inocente e ajuda-o a escapar da prisão. Os dois, junto com a feiticeira Triss Merigold, companheira de Geralt e conselheira real de Foltest, viajam então à feitoria chamada Flotsam, em busca do assassino do rei.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Membros da CD Projekt RED recebendo um prêmio da European Games na Gamescom 2012

The Witcher 2: Assassins of Kings foi anunciado oficialmente em 18 de setembro de 2009.[3] A CD Projekt RED desenvolveu uma engine própria para o jogo,[7] diferentemente do primeiro título, que usou uma versão modificada da Aurora Engine, da Bioware. O jogo também incorpora a engine de física Havok.

Em 25 de março de 2011, a CD Projekt RED lançou o primeiro vídeo de gameplay, apresentando uma variedade de diferentes métodos nos quais um jogador podia completar uma fase. Outro vídeo de gameplay foi revelado na Gamescom, mostrando os variados personagens e opções do jogo. O jogo apresenta um sistema de diálogo ramificado com dublagem completa, sendo o elenco, a direção e as gravações feitas em Londres. Também foi confirmado que o jogo teria 16 finais diferentes.[8]

Em 2 de junho de 2011, uma versão para Xbox 360 foi anunciada, com uma confirmação de que seria lançada no final do ano seguinte.[9] Entretanto, em 1 de agosto de 2011, a data de lançamento para o console da Microsoft foi adiada para o primeiro trimestre de 2012, para dar aos desenvolvedores "mais tempo expandindo e polindo certos elementos da jogabilidade" e tempo suficiente para lidar com questões legais em relação aos direitos de distribuição do jogo.[10]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Em 14 de abril de 2011, a CD Projekt RED anunciou, durante a Conferência de Primavera de 2011, que as cópias físicas do jogo usariam a DRM SecuRom. Entretanto, a proteção ainda permitiria um número de instalações ilimitado em um número de PCs ilimitado, com a possibiliade de se jogar em até cinco computadores ao mesmo tempo. Também foi confirmado que não haveria qualquer tipo de censura ou diferenças na jogabilidade entre diferentes regiões.[11] The Witcher 2 também foi distribuído por meio de diferentes serviços de distribuição digital, como o Steam e o próprio serviço da CD Projekt RED, GOG.com. A versão vendida no site GOG.com foi a única a não ter nenhum tipo de DRM no lançamento.

Em 3 de maio de 2011, a Namco Bandai confirmou que o lançamento australiano do jogo seria modificado para atender à classificação MA15+. A edição relaciona-se especificamente a uma quest secundária na qual é oferecido sexo a Geralt por completar a quest. Na versão australiana, Geralt rejeita a oferta automaticamente.[12] Três semanas após este anúncio, o jogo foi removido da loja Steam australiana, causando injúria contra a comunidade gamer da Austrália.[13] Além disso, a CD Projekt RED anunciou que o preço da versão australiana na loja GOG.com seria aumentado por conta de problemas com licenciamento, mas os consumidores ainda poderiam fazer a pré-compra pelo preço original até 17 horas antes da mudança.[14]

The Witcher 2: Assassins of Kings foi lançado para PC em 17 de maio de 2011 em distribuição física e digital.[15] A rede de supermercados do Reino Unido Tesco lançou a versão para consoles do jogo em 13 de abril de 2012, numa sexta-feira, 4 dias antes do lançamento programado para 17 de abril. Foi pedido à Tesco que tirassem o jogo das prateleiras até a data de lançamento oficial.[16]

Marketing[editar | editar código-fonte]

Evento de lançamento de The Witcher 2 em Kiev

A edição polonesa de maio de 2011 da revista Playboy apresentou a personagem Triss semi-nua na capa.[17] No mesmo mês, o primeiro-ministro polonês Donald Tusk deu ao presidente estadunidense, Barack Obama, diversos presentes depois de sua visita à Polônia, incluindo a Edição de Colecionador de The Witcher 2.[18]

Na Rússia, a publicadora 1C Company lançou um calendário pornográfico juntamente com cópias do jogo, com a modelo internacional Ayya Azanova como Triss.[19] A GOG promoveu o jogo reduzindo o preço de The Witcher uma semana antes do lançamento da sequência, encorajando os jogadores a importarem seus saves do primeiro jogo para o segundo.[20] A loja Steam ofereceu três itens promocionais de The Witcher 2 para o jogo Team Fortress 2, incluindo o cabelo de Geralt, uma espada e um colar, todos limitados à classe Scout do jogo.[21]

Atualizações[editar | editar código-fonte]

No lançamento, muitos da crítica especializada e jogadores reclamaram sobre problemas com a ativação do jogo, dificuldades ao registrarem-se, e performance baixa em sistemas high-end com placas de vídeo da Nvidia e da AMD. O patch 1.1 para o jogo resolve alguns dos problemas mencionados.[22]

O patch 1.1 também removeu o DRM.[23] A Tech Spot reclamou que, baseado em relatos de usuários, o DRM na versão física de The Witcher 2 reduziu drasticamente a taxa de frames e aumentou o tempo de carregamento.[24] O patch 1.1 aumentou a taxa de frames simplesmente removendo o DRM.[24] As notas de lançamento indicam que o jogo "agora funciona de 5 a 30% mais eficientemente, e os tempos de loading diminuíram. O aumento da eficiência dependerá da configuração do sistema e da versão do jogo."[24] As notas de lançamento também afirmaram que os donos de versões físicas do jogo notariam melhorias mais significativas.[24]

Jogadores que compraram The Witcher 2: Assassins of Kings pela loja Steam tiveram que baixar 9GB de patches para atualizar o jogo para as versões 1.1 e 1.2, respectivamente. Em contraste a isso, o patch 1.1 para versões não-Steam foi de apenas 15MB. Em uma entrevista com a Eurogamer.net,[25] um desenvolvedor da CD Projekt relatou que eles estavam cientes do problema e trabalhavam com a Valve para resolver o problema.

  • O patch 1.2 traz uma grande quantidade de correções, como eliminar problemas de balanceamento entre o personagem principal, Geralt, e seus inimigos, enquanto melhorava características como o sistema de importar save games, que permite que arquivos de The Witcher sejam trazidos para o segundo jogo.[26]
  • A CD Projekt RED depois lançou o patch 1.3, que inclui muitos pedidos de fãs, como ajustes de dificuldade para o Prólogo do jogo, suporte a uma variedade de proporções de tela e vários fixes. Bem como a longa lista de mudanças, este update também traz a DLC gratuita "A Sackful of Fluff", com uma nova quest.[27]
  • Em 10 de agosto, foi lançada uma correção 1.35, abordando certos problemas que podem ter sido causados pelo patch 1.3. Alguns dos problemas maiores corrigidos incluem: sombras não sendo mostradas corretamente com o 3D Vision e conquistas Steam não sendo registradas.[28]
  • Em 27 de setembro, a CD Projekt RED lançou um changelog para o update versão 2.0,[29] que foi lançado dois dias depois. Três grandes novidades foram adicionadas, incluindo o novo modo Arena, no qual jogadores podem lutar contra ondas de inimigos, um novo sistema de Tutorial, que, aos poucos, introduz todos os sistemas complexos usados pelo RPG, e um modo especial dificuldade Dark, que oferece um grande desafio aos jogadores, assim como recompensas únicas dos itens Dark. O patch também traz uma variedade de melhorias e correções de bugs, do sistema de mira reformulado à defesa melhorada, que não é mais dependente da quantidade de Vigor, bem como outras coisas.[30]
  • Em 18 de junho de 2012, a CD Projekt RED lançou um novo patch 3.2 para a Enhanced Edition de The Witcher 2, que modifica a interface de usuário significativamente. David Block, que originalmente criou essa modificação, agora trabalha na CD Projekt RED e é o autor desse patch. O mod adiciona diversas melhorias ao jogo, como o minimapa, alquimia, descrição de itens, categorias, negociação, elaboração de itens, e mais.[31]

Enhanced Edition[editar | editar código-fonte]

Em 27 de janeiro de 2012, a CD Projekt RED anunciou uma "Enhanced Edition" (Edição Aprimorada) de The Witcher 2 por meio de sua subsidiária GOG.com, que foi lançada em 17 de abril de 2012 no Xbox 360.[32] A Enhanced Edition adicionou mais de 10GB de novos conteúdos, incluindo quatro horas de gameplay, mais de trinta minutos de cinemáticas, incluindo uma nova introdução e um novo epílogo, além de uma série de correções para jogabilidade e interface. Todos os compradores que já tinham adquirido The Witcher 2 receberam um upgrade gratuito para a Enhanced Edition, e puderam fazer o pré-carregamento do update em 11 de abril de 2012. Todas as novas cópias no PC e Xbox 360 passaram a trazer o conteúdo adicional a bordo.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

 Recepção
Pontuação geral
Agregador Pontuação
GameRankings (PC) 87.97%[33]
(X360) 87.25%[34]
Metacritic (PC) 88/100[35]
(X360) 88/100[36]
Resultados das análises
Publicado por Resultado
Eurogamer 9/10[37]
Game Informer 9.5/10[38]
GameSpot 9/10[39]
GamesRadar 10/10[40]
GameTrailers 9.4/10[41]
IGN 9/10[42]

The Witcher 2: Assassins of Kings recebeu reviews favoráveis em geral.[33] [34] [35] [36] Os críticos em geral elogiaram as mecânicas de combate, customização, gráficos, cenários, imersão e enredo.[40] [43] [44] [45] [46] A PC Gamer sentiu que as mecânicas de combate e o final do jogo foram os pontos fracos.[43] Tom chick, do site 1UP, deu ao jogo uma nota 'A' e comentou sobre seus "ricos gráficos que não precisam ser vistosos, sistema de combate complexo e desafiador, e uma excelente escrita de fantasia".[47] A Game Informer deu ao jogo uma "pontuação platina" e mencionou que "A brilhante aventura de fantasia dark é tão boa no console quanto foi no PC".[38]

Uma fonte de controversas sobre o jogo é a dificuldade do combate, especialmente durante as primeiras horas de jogo. Alguns avaliadores, como a Eurogamer, elogiaram a dificuldade do prólogo, explicando que "[o jogo] não te trata como um jogador... mas como um adulto, livre para fazer suas escolhas e sofrer em uma história em que nem todos recebem o que merecem".[37]

O jogo recebeu mais de 50 prêmios por melhores gráficos, melhor adaptação, melhor história, melhor jogo de PC, melhor RPG e Game of the Year (Jogo do Ano).[48]

Vendas[editar | editar código-fonte]

Em 30 de agosto de 2011, a Revista de Negócios de Warsaw relatou que The Witcher 2 vendeu mais de 940,000 cópias.[49] De acordo com Piotr Nielubowicz, um membro de diretoria da CD Projekt RED, a companhia estava esperando por um número de vendas semelhante.[49] Dessas 940,000 cópias vendidas, 200,000 foram em vendas digitais.[49]

Em uma reportagem separada datada de 11 de novembro de 2011, a PC Gamer relatou estatísticas similares para vendas digitais de The Witcher 2.[50] De acordo com a PC Gamer, as vendas combinadas das lojas Direct2Drive, Impulse e Gamersgate totalizaram 10,000 unidades.[50] GOG vendeu 40,000 cópias.[50] No mesmo período, 200,000 cópias de The Witcher 2 foram vendidas na loja Steam.[50]

Em 30 de maio de 2012, o jogo vendeu 1,7 milhão de cópias.[51]

Em 6 de fevereiro de 2013, o número de vendas do jogo somado às vendas de seu antecessor ultrapassaram os 5 milhões.[52]

Sequência[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: The Witcher 3: Wild Hunt

The Witcher 3: Wild Hunt foi anunciado pela CD Projekt RED em 5 de fevereiro de 2013, com lançamento para Março de 2015 na REDEngine 3 para PC, Xbox One e PlayStation 4. Foi revelado que será o último jogo da saga The Witcher focado em Geralt (ainda que não necessariamente o último título The Witcher) e que o mundo do jogo será cerca de "35 vezes maior que o de The Witcher 2".

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Sliwinski, Alexander. "Warner Bros. casting Witcher 2 for Xbox 360 in NA". Joystiq. Consult. 2011-10-24. 
  2. "French Court Declares Namco Bandai the European Distributor of Xbox Witcher 2". Kotaku. 2011-12-07. Consult. 2011-12-29. 
  3. a b Peckham, Matt (2010-03-25). "The Witcher 2 Announced, 'Non-Linear' with 'Smoother' Combat". PCWorld. Consult. 2011-06-04. 
  4. "The Witcher 2 Is Coming To Mac". Forbes. 2012-05-30. Consult. 2012-08-15. 
  5. MARSHALL LEMON (22 MAY 2014 4:37 PM). "The Witcher 2 Enhanced Edition Launches for Linux and SteamOS". escapistmagazine.com. Consult. 11 JUN 2014 03:27 AM. 
  6. "The Witcher 2 Sells 1.7 Million". IGN. Consult. 2013-10-09. 
  7. O'Connor, Alice (2010-11-10). "The Witcher 2 Dev Diary Introduces New Engine". Shacknews. Consult. 2011-06-04. 
  8. Purchase, Robert (2010-09-01). "The Witcher 2 will have 16 endings". Eurogamer. Consult. 2011-06-04. 
  9. Parfitt, Ben (2011-06-03). "Witcher 2 hitting Xbox 360". MCV. Consult. 2011-06-04. 
  10. "The Witcher 2's Xbox 360 Versions Slips to 2012". Kotaku.com. 2011-08-01. Consult. 2011-10-10. 
  11. V, Alex (2011-04-14). "Witcher 2 to include SecuRom DRM". New Game Network. Consult. 2011-06-04. 
  12. Bryne, Seamus (2011-05-03). "The Witcher 2 Modified For Australian MA15+ Release". Kotaku. Consult. 2011-06-04. 
  13. Serrels, Mark (2011-05-03). "What Is Happening With The Witcher 2 In Australia?". Kotaku. Consult. 2011-06-04. 
  14. Serrels, Mark (2011-05-06). "Australian Gamers: You Have 17 Hours To Pre-Order The Witcher 2...". Kotaku. Consult. 2011-06-04. 
  15. Robinson, Andy (2010-01-16). "Witcher 2 release date confirmed". CVG. Consult. 2011-06-04. 
  16. Yin, Wesley (2012-04-13). "Witcher 2 Xbox 360 goes on sale early at Tesco • News •". Eurogamer.net. Consult. 2012-05-15. 
  17. Fahey, Mike (2011-04-18). "The Witcher 2 Casts A Sexy Spell On Polish Playboy". Kotaku. Consult. 2011-06-04. 
  18. Good, Owen (2011-05-28). "Poland Gives President Obama The Witcher 2's Collector's Edition". Kotaku. Consult. 2011-06-04. 
  19. Fahey, Mark (2011-05-05). "Russian Witcher 2 Calendar Bares All in the Name of Marketing". Kotaku. Consult. 2011-06-04. 
  20. Narasimhan, Kaushik (2011-05-10). "The Witcher Promo On GOG.com". Techie Buzz. Consult. 2011-06-04. 
  21. Scott, Tyler. "Team Fortress 2 Witcher 2 Promo Items". Save & Quit. Consult. 2011-06-04. 
  22. "Patch 1.1 - thewitcher.com". En.thewitcher.com. Consult. 2011-10-10. 
  23. "The Witcher 2 Becomes DRM-Free: Patch 1.1 Released". CD Projekt RED. 2011-05-26. Consult. 2011-06-27. 
  24. a b c d Matthew DeCarlo (27 May 2011). "The Witcher 2 patch 1.1 removes DRM, boosts framerate". Consult. 28 December 2011. 
  25. Purchese, Robert (2011-05-27). "CD Projekt explains 9GB Witcher 2 patch". Eurogamer. Consult. 2011-06-08. 
  26. "The Witcher 2 Patch 1.2". 
  27. "The Witcher 2 Patch 1.3". 
  28. "The Witcher 2 Hotfix 1.35". 
  29. "The Witcher 2: Assassins of Kings Patch 2.0 Changelog". 
  30. "The Witcher 2: Assassins of Kings version 2.0". 
  31. "The Witcher 2: Enhanced Edition Patch 3.2". Consult. 20 June 2012. 
  32. "The Witcher 2: Assassins of Kings Enhanced Edition Announced!". CD Projekt RED. 2012-01-27. Consult. 2012-01-28. 
  33. a b "The Witcher 2: Assassins of Kings for PC — GameRankings". Consult. October 10, 2011. 
  34. a b "The Witcher 2: Assassins of Kings for Xbox 360 — GameRankings". Consult. May 23, 2012. 
  35. a b "The Witcher 2: Assassins of Kings for PC Reviews, Ratings, Credits, and More at Metacritic". Metacritic. Consult. October 23, 2011. 
  36. a b "The Witcher 2: Assassins of Kings for Xbox 360 Reviews, Ratings, Credits, and More at Metacritic". Metacritic. Consult. May 23, 2012. 
  37. a b Quintin Smith (2011-05-20). "The Witcher 2: Assassins of Kings Review — PC — Page 1". Eurogamer.net. Consult. 2011-10-10. 
  38. a b "The Witcher 2: Assassins of Kings Review by Adam Biessener". 
  39. "The Witcher 2: Assassins of Kings Review". Consult. May 28, 2011. 
  40. a b "The Witcher 2: Assassins of Kings review, The Witcher 2: Assassins of Kings PC Reviews". GamesRadar. Consult. 2011-10-10. 
  41. "The Witcher 2: Assassins of Kings: Reviews, Trailers, and Interviews". Gametrailers.com. Consult. 2011-10-10. 
  42. Charles Onyett. "The Witcher 2: Assassins of Kings Review — PC Review at IGN". Pc.ign.com. Consult. 2011-10-10. 
  43. a b "The Witcher 2 review". Pcgamer.com. 2011-05-19. Consult. 2011-10-10. 
  44. Rasmus Lund-Hansen. "The Witcher 2: Assassins of Kings — Gamereactor UK". Gamereactor.eu. Consult. 2011-10-10. 
  45. "Putting The RP Back In RPG, With Style — The Witcher 2: Assassins of Kings — PC". www.GameInformer.com. 2011-05-19. Consult. 2011-10-10. [ligação inativa]
  46. Quintin Smith (2011-05-20). "The Witcher 2: Assassins of Kings Review — PC — Page 2". Eurogamer.net. Consult. 2011-10-10. 
  47. Chick, Tom. "The Witcher 2: Assassins of Kings Review". 1UP. Consult. 19 November 2013. 
  48. "The Witcher® 2: Assassins of Kings Enhanced Edition". Thewitcher.com. Consult. 2012-05-15. 
  49. a b c "'The Witcher 2': nearly 1 million copies sold". 30 August 2011. Consult. 28 December 2011. 
  50. a b c d Owen Hill (30 November 2011). "GOG release The Witcher 2 sales stats. Steam dominates all competitors combined". Consult. 28 December 2011. 
  51. Dutton, Fred (30 May 2012). "The Witcher 2 sales top 1.7 million". Eurogamer. Gamer Network. Consult. 25 October 2013. 
  52. Makuch, Eddie (13 February 2013). "Witcher series sales hit 5 million". GameSpot. Consult. 15 November 2013. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]