Total War: Rome II

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Total War: Rome II
Desenvolvedora(s) Creative Assembly
Publicadora(s) Sega
Diretor(es) Mike Simpson
Produtor(es) Ross Manton
Projetista(s) James Russell
Programador(es) Charlie Dell
Artista(s) Kevin McDowell
Compositor(es) Richard Beddow
Motor Warscape
Série Total War
Plataforma(s) Microsoft Windows
Lançamento 3 de setembro de 2013
Gênero(s) Estratégia por turnos
Táticas em tempo real
Modos de jogo Um jogador
Multijogador
Total War: Shogun 2
Total War: Attila

Total War: Rome II é um jogo de estratégia que desenvolvido pela Creative Assembly e publicado pela Sega que foi lançado 3 de Setembro de 2013 para o sistema Windows. Este foi o oitavo título da série de jogos eletrônicos Total War, sendo uma sequência do jogo de 2004, Rome: Total War.

Assim como em Rome: Total War, Rome II se passa durante o período da antiguidade clássica e foca na República Romana, dando ao jogador a escolha de transformar-se em Império Romano.

O jogo tem um mapa de campanha maior do que o de Rome: Total War, e além dos territórios atingidos pelo Império Romano, o mapa também "deverá abranger o leste e além".[1] Um novo motor gráfico é usado para renderizar o visual do jogo, e novas câmeras permitem o jogador focar em alguns soldados individualmente durante a batalha, que por si contem milhares de combatentes ao mesmo tempo - e em tempo real.[2]

Assim como em Total War: Shogun 2, o jogador tem que fazer decisões durante o jogo. A Creative Assembly afirmou, durante a produção do jogo, que iria expandir essa mecânica, com cada decisão levando ao jogador a uma 'linha de decisão' em particular baseado nas suas decisões anteriores.[3] Além disso, ao invés de atribuir traits exclusivamente aos generais e membros da família como nos jogos anteriores da série, o jogador atribui traits também às legiões.[3] Os jogadores também poderão customizar suas legiões escolhendo as armas delas.[3]

O jogo foi um sucesso comercial e de crítica, superando seus predecessores em número de vendas.[4][5] Ainda assim, apesar do alto orçamento, o jogo foi descrito como "altamente bugado" durante seu lançamento. A Creative Assembly reconheceu os problemas e lançou vários patchs para tentar resolver tudo. Apesar destas correções terem melhorado o gameplay e corrigido os problemas, a produtora foi criticada por lançar o jogo naquela condição.[6]

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Total War: Rome II se passa no período da Antiguidade Clássica, e se foca em uma representação mais profunda e inclusiva de cada cultura, que foram representadas anacronicamente no jogo original. A grande campanha começa em 273 A.C e dura 300 anos. Contudo, o jogador possui a opção de jogar mais, então não há condições de vitória cronometrada em Rome II.

Campanha[editar | editar código-fonte]

O mapa de campanha de Rome II se expande da Báctria (Afeganistão) até a Lusitânia (Portugal) e da Caledônia (Escócia) até a Garamantia (no Deserto do Saara) na Europa moderna. Ele é dividido em 173 regiões, as quais são agrupadas em 57 províncias. Províncias são grupos de 4 regiões e cada região dentro de uma provincial pode ver conquistada separadamente. Mas, o controle de uma província inteira vai permitir ao jogador criar éditos a níveis provinciais, éditos que providenciam bônus como o aumento da felicidade pública ao da produção militar. Opções de construções para regiões dentro de províncias são dispostas em um único menu, enquanto a felicidade pública também é em nível de província. Isso significa que se a felicidade pública ficar muito baixa em uma província, a região mais descontente vai se rebelar em vez da província inteira.

Referências

  1. Alec Meer (2 de Julho de 2012). «Surprise! Eyes-On With Total War: Rome II» (em inglês). Consultado em 6 de Julho de 2012 
  2. «Total War: Rome II» (em inglês). Joystiq. Consultado em 6 de Julho de 2012 
  3. a b c Chris Thursten (2 de Julho de 2012). «Total War Rome 2 preview: every detail about the new engine, naval combat, multiplayer and mods» (em inglês). PCGamer. Consultado em 6 de Julho de 2012 
  4. "Total War: Rome II trumps Shogun II’s peak number of players three times over". Página acessada em 16 de outubro de 2013.
  5. "Total War: Rome II for PC Reviews". Metacritic. Página acessada em 16 de outubro de 2013.
  6. "Total War Rome 2 releases – Graphics issues, crashes and bugs abound". Página acessada em 6 de agosto de 2015.

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]