Instituto Estadual do Maranhão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão
IEMA
Fundação 14 de julho de 2003 (15 anos)(como UNIVIMA)
2 de janeiro de 2015 (4 anos) (como IEMA)
Tipo de instituição Pública
Localização São Luís, Maranhão
Reitor(a) Jhonatan Uelson Pereira Sousa de Almada
Página oficial www.iema.ma.gov.br

O Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), mais conhecido por seu nome mais curto Instituto Estadual do Maranhão, é uma autarquia estadual maranhense, vinculada à Secretaria de Estado da Educação, que oferece ensino médio, técnico e superior, contemplando também, de forma não dissociada, o ensino, a pesquisa e a extensão, na área tecnológica e no âmbito da pesquisa aplicada.

Sua estrutura física é composta por 14 campus (unidades plenas) e 12 polos (unidades vocacionais)[1].

Histórico[editar | editar código-fonte]

Anteriormente a instituição foi denominada Universidade Virtual do Maranhão (UNIVIMA), que havia sido criada pela Lei Estadual n° 7.934 de 14 de julho de 2003, sancionada pelo governador José Reinaldo Tavares. Estava vocacionada para o ensino virtual em nível técnico, universitário e de educação continuada na modalidade de educação a distância (EAD)[2].

Foi convertido em Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) por força da Medida Provisória nº 184, de 2 de janeiro de 2015, editada pelo governador Flávio Dino.[3]

A mesma MP definiu que todos os bens, os direitos e as obrigações da UNIVIMA passariam ao IEMA; bem como os servidores da UNIVIMA, que foram redistribuídos ao IEMA.[3]

O IEMA foi reorganizado pela Lei nº 10.385[4], de 21 de dezembro de 2015, com o intuito de ampliar a oferta de educação profissional técnica de nível médio no estado. A proposta é implantar o Instituto em 48 municípios até 2018, oferecendo à sociedade infra-estrutura, equipamentos e pessoal para o desenvolvimento da cursos de formação inicial e continuada, técnicos e tecnológicos, respeitando as necessidades locais e as prioridades estratégicas do Maranhão.

O IEMA também atua em parceria com prefeituras, associações, sindicatos e movimentos sociais chegando a 71 municípios em 2017.[5]

Em 2018, tornou-se a primeira escola pública do Maranhão a obter o título de Escola Associada da UNESCO. No mesmo ano, alunos do IEMA conquistaram 1.226 medalhas em olimpíadas nacionais e internacionais de conhecimento. O instituto também oferece programas de intercâmbio internacional aos estudantes, e de fluência em língua inglesa, cursos de formação inicial e continuada para os municípios mais pobres, oficinas de férias de reforço de conteúdos curriculares e incentivo à pesquisa científica. [6][7][8]

Unidades[editar | editar código-fonte]

O IEMA está organizado em Unidades Plenas e Unidades Vocacionais.[5]

Plenas[editar | editar código-fonte]

As Unidades Plenas (escolas de ensino médio técnico em tempo integral) em funcionamento são:

  • Axixá;
  • Bacabeira;
  • Coroatá;
  • Pindaré-Mirim;
  • São José de Ribamar;
  • São Luís (Centro);
  • São Luís (Itaqui-Bacanga)
  • Timon;
  • Santa Inês
  • Brejo
  • Presidente Dutra
  • Matões
  • Cururupu

Vocacionais[editar | editar código-fonte]

As Unidades Vocacionais atendem tanto jovens como adultos e ofertam: cursos técnicos profissionalizantes; de Formação Inicial e Continuada (FIC); além de oferecerem oficinas para quem deseja entrar no mercado de trabalho e aprimorar os conhecimentos profissionais. Estão em funcionamento em:

  • Açailândia;
  • Bequimão;
  • Caxias;
  • Carolina;
  • Cintra (São Luís);
  • Codó;
  • Escola de Cinema (São Luís);
  • Estaleiro Escola (São Luís);
  • Imperatriz;
  • Pedreiras;
  • Pinheiro;
  • Praia Grande (São Luís);
  • Ribeirãozinho.

Centro de Educação Científica[editar | editar código-fonte]

Localizado na cidade de Caxias, busca promover a educação científica para os estudantes do ensino fundamental da rede pública e a formação continuada de professores. É uma parceria com o Instituto Santos Dumont-ISD e vinculado à Pró-Reitoria de Pesquisa, Extensão e Inovação do IEMA.[9]

Reitores[editar | editar código-fonte]

  • Francisco Alberto Gonçalves Filho (1/01/2015 a 27/05/2015);
  • Ubirajara do Pindaré Almeida Sousa (27/05/2015 a 14/03/2016);
  • Jhonatan Uelson Pereira Sousa de Almada (14/03/2016 - presente)

Referências

  1. O IEMA. Instituto Estadual do Maranhão. 2017.
  2. Lei Estadual n° 7.934 de 14 de julho de 2003. Secretaria de Estado de Transparência e Controle – STC
  3. a b «Medida Provisória nº 184, de 2 de janeiro de 2015 - "Dispõe sobre a estrutura orgânica da Administração Pública do Poder Executivo do Estado do Maranhão e dá outras providências" - Realiza a Reforma Administrativa.» 🔗. Diário Oficial do estado do Maranhão - 02/01/2015. JusBrasil. Consultado em 20 de junho de 2016. Art. 10º. Ficam alteradas as denominações das seguintes órgãos, entidades e Secretarias de Estado: VII - Universidade Virtual do Maranhão - UNIVIMA para Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão, IEMA 
  4. Lei nº 10.385. Instituto Estadual do Maranhão. 2016.
  5. a b «O IEMA – IEMA». www.iema.ma.gov.br. Consultado em 8 de novembro de 2018 
  6. «Escola Associada da UNESCO – IEMA». www.iema.ma.gov.br. Consultado em 8 de novembro de 2018 
  7. «Com títulos inéditos, alunos do Iema somam mais de 1.200 medalhas em olimpíadas do conhecimento em 2018 | Governo do Estado do Maranhão». www.ma.gov.br. Consultado em 11 de novembro de 2018 
  8. «IEMA». www.iema.ma.gov.br. Consultado em 11 de novembro de 2018 
  9. «Centro de Educação Científica – IEMA». www.iema.ma.gov.br. Consultado em 11 de novembro de 2018