Saltar para o conteúdo

Vasco Rato

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Vasco Rato é professor e comentador político, escreve atualmente na revista Sábado

Vasco Fernando Ferreira Rato (Alcanena, 31 de Janeiro de 1962)[1] é um professor português de Ciência Política e Relações Internacionais. Foi presidente da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD) entre 2014 e 2020.

Licenciado e mestre em Ciência Política, pela Universidade de Manitoba, no Canadá, e doutor na mesma área, pela Universidade de Georgetown, nos EUA, é professor auxiliar da Universidade Lusíada de Lisboa, membro do Conselho Científico do Instituto Português de Relações Internacionais e conferencista na Universidade de Georgetown.

Foi chefe de redação da revista Política Internacional e tem artigos sobre as suas áreas de investigação publicados nas revistas Nação e Defesa, Análise Social, Risco e Revista de Ciência Política. Na comunicação social foi colunista do Novo e do Diário de Notícias, de O Independente, O Liberal, Diário Económico e também do Semanário; comentador de assuntos políticos e internacionais na Rádio Renascença, na RTP2 e no programa SIC Internacional, na SIC[2] Fez parte do Conselho Editorial da revista portuguesa Atlântico, onde também publicou diversos ensaios, em conjunto com outros intelectuais, investigadores e professores universitários como Maria Filomena Mónica, Maria de Fátima Bonifácio, João Marques de Almeida ou Rui Ramos.[3]

Com Carlos Gaspar, foi co-autor de Rumo à Memória: Crónicas da Crise Comunista. É autor do livro De Mao a Xi, recomendado por Carlos Gaspar na página da Fundação Francisco Manuel dos Santos.[4]

Militante do Partido Social Democrata, foi membro da Comissão Política de Luís Marques Mendes, e apoiante da liderança de Pedro Passos Coelho. Seria o governo chefiado por Passos Coelho, em 2014, a indicar Vasco Rato para presidente da FLAD, onde sucedeu à socialista Maria de Lurdes Rodrigues, que por sua vez tinha sucedido ao também social-democrata Rui Machete. Nesse cargo, em que permaneceu até 2019, lançou diversos programas na área da Segurança Energética e Educação, incluindo o FLAD Life Science 2014, um prémio científico no valor de 800 mil euros, então presidido pela investigadora Maria Manuel Mota, Prémio Pessoa 2013.

Escreveu no semanário NOVO sobre temas de política nacional e internacional.[5] Escreve na revista Sábado,[6] onde também participa no podcast Conselho de Segurança, com João Carlos Barradas e Nuno Tiago Pinto.[7]

Referências

  1. Petiz, Joana. «Vasco Rato, um homem que se fez nas Américas e escolheu Portugal». onovo.pt. Consultado em 3 de dezembro de 2023 
  2. Vasco Rato - IPRI
  3. Malomil (17 de janeiro de 2014). «Malomil: A cultura de direita em Portugal.». Malomil. Consultado em 18 de dezembro de 2022 
  4. blog/autor/4/ffms (18 de dezembro de 2020). «Autores da Fundação sugerem 6 livros para o seu Natal - Blog FFMS». Fundação Francisco Manuel dos Santos. Consultado em 19 de novembro de 2021 
  5. seguir, Vasco Rato-Autor marcado para. «As direitas no seu labirinto». onovo.pt. Consultado em 13 de julho de 2022 
  6. «Vasco Rato». www.sabado.pt. Consultado em 18 de dezembro de 2022 
  7. «Conselho de Segurança - SÁBADO». www.sabado.pt. Consultado em 18 de dezembro de 2022 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.