Luís Marques Mendes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Luís Marques Mendes
Ministro(a) de Flag of Portugal.svg Portugal
Período XII Governo Constitucional
  • Ministro adjunto

XV Governo Constitucional

  • Ministro dos Assuntos Parlamentares
Antecessor(a) António Costa
Sucessor(a) Rui Gomes da Silva
Vida
Nascimento 5 de setembro de 1957 (58 anos)
Azurém, Guimarães
Dados pessoais
Partido PSD
Profissão Advogado

Luís Manuel Gonçalves Marques Mendes GCIH (Guimarães, Azurém, 5 de setembro de 1957) é um advogado e político português.

Família[editar | editar código-fonte]

Filho de António Marques Mendes e de sua mulher Maria Isabel Gonçalves.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Licenciado pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, foi Secretário e Adjunto do Governador Civil do Distrito de Braga, advogado na Comarca Judicial de Fafe, consultor jurídico da Efacec e presidente do Conselho de Administração da Ensino, entidade proprietária da Universidade Atlântica, e administrador executivo da Nutroton Energias.

Militante do Partido Social Democrata, exerceu funções no poder local, como vice-presidente da Câmara Municipal de Fafe (1977-1985), e funções parlamentares, tendo sido diversas vezes eleito deputado à Assembleia da República, pelos Círculos de Braga (V e VII Legislaturas), Aveiro (VIII, IX e X Legislaturas) e Viana do Castelo (VI Legislatura). Presidiu ao Grupo Parlamentar do PSD (1996-1999).

Teve um longo percurso governativo, integrando os três governos de Aníbal Cavaco Silva — como Secretário de Estado Adjunto do Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares do X Governo (1985-1987), acumulando com as funções de porta-voz; Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, no XI Governo (1987-1992); Ministro-Adjunto do Primeiro-Ministro do XII Governo (1992-1995) —; e o governo de José Durão Barroso — Ministro dos Assuntos Parlamentares do XV Governo (2002-2004).

Liderou a oposição ao Partido Socialista, de 2005 a Setembro de 2007, quando ocupava a presidência da Comissão Política Nacional do PSD.

Publicou os livros Mudar de vida[1] [2] (2008) e O estado em que estamos [3] (2011).

Foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique a 6 de Junho de 2008.[4]

Foi comentador do segmento Nem Mais Nem Menos do programa Política Mesmo na TVI 24 e, actualmente, é comentador às Terças-Feiras e aos Domingos no Jornal da Noite da SIC.

Tomou posse a 7 de Abril de 2016 como Conselheiro de Estado, designado pelo Presidente Marcelo Rebelo de Sousa. Exerceu as funções de Conselheiro de Estado, eleito pela Assembleia da República, na legislatura anterior (2011-2015).

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

Casou em Vermil (Guimarães) em 24 de abril de 1982 com Rosa Sofia Pinto Martins Salazar (n. Vermil, Guimarães, 8 de maio de 1957), licenciada em Línguas e Literaturas Modernas (inglês e alemão), filha de António Martins Fernandes Salazar (n. Calçada, Vermil, Guimarães, 19 de maio de 1931), industrial, um dos pioneiros da industrialização do Vale do Ave, e de sua mulher (cas. São Miguel de Arcos,Vila do Conde, 21 de abril de 1955) Berta da Silva Pinto (n. Penafiel, Penafiel, 23 de maio de 1934 - Creixomil, Guimarães, 13 de fevereiro de 1995). Têm dois filhos e uma filha[5] :

  • João Pedro Pinto Salazar Marques Mendes (Fafe, Fafe, 2 de janeiro de 1986)
  • Ana Sofia Pinto Salazar Marques Mendes (Fafe, Fafe, 10 de abril de 1988)
  • João Miguel Pinto Salazar Marques Mendes (Fafe, Fafe, 12 de fevereiro de 1993)

Referências

  1. «Mendes defende que é preciso 'mudar de vida'». Diário de Notícias (Portugal). Dn.sapo.pt. 
  2. «Marques Mendes lança livro Mudar de Vida com recados ao país, não ao PSD». Jornal Público. Ultimahora.publico.clix.pt. 
  3. «PSD: Marques Mendes acusa Governo de estar de "braços caídos" perante o desemprego». Revista Visão. 
  4. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Luís Manuel Gonçalves Marques Mendes". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 2015-02-12. 
  5. Ribera, José António Moya, Costados, N.º 126

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
António Couto dos Santos
(como ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares)
Ministro adjunto
XII Governo Constitucional
1992 – 1995
Sucedido por
Jorge Coelho
Precedido por
Cargo vago
Anterior titular:
António Costa
(1997–99)
Ministro dos Assuntos Parlamentares
XV Governo Constitucional
2002 – 2004
Sucedido por
Rui Gomes da Silva
Precedido por
Pedro Santana Lopes
Presidente do PSD
2005 – 2007
Sucedido por
Luís Filipe Menezes
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.