Luís Marques Mendes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Luís Marques Mendes
Luís Marques Mendes
Ministro(a) de Flag of Portugal.svg Portugal
Período XII Governo Constitucional
  • Ministro adjunto

XV Governo Constitucional

  • Ministro dos Assuntos Parlamentares
Antecessor(a) António Costa
Sucessor(a) Rui Gomes da Silva
Vida
Nascimento 5 de setembro de 1957 (59 anos)
Azurém, Guimarães
Dados pessoais
Partido PSD
Profissão Advogado

Luís Manuel Gonçalves Marques Mendes GCIH (Guimarães, Azurém, 5 de setembro de 1957) é um advogado e político português.

Família[editar | editar código-fonte]

Filho do advogado e dirigente do PSD António Marques Mendes e de sua mulher Maria Isabel Gonçalves.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Licenciado pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, foi secretário e adjunto do Governador Civil do Distrito de Braga, advogado na Comarca Judicial de Fafe, consultor jurídico da Efacec e presidente do Conselho de Administração da Ensino, entidade proprietária da Universidade Atlântica, e administrador executivo da Nutroton Energias.

Militante do Partido Social Democrata, exerceu funções no poder local, como vice-presidente da Câmara Municipal de Fafe (1977-1985), e funções parlamentares, tendo sido diversas vezes eleito deputado à Assembleia da República, pelos Círculos de Braga (V e VII Legislaturas), Aveiro (VIII, IX e X Legislaturas) e Viana do Castelo (VI Legislatura). Presidiu ao Grupo Parlamentar do PSD (1996-1999).

Teve um longo percurso governativo, integrando os três governos de Aníbal Cavaco Silva — como Secretário de Estado Adjunto do Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares do X Governo (1985-1987), acumulando com as funções de porta-voz; Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, no XI Governo (1987-1992); Ministro-Adjunto do Primeiro-Ministro do XII Governo (1992-1995) —; e o governo de José Durão Barroso — Ministro dos Assuntos Parlamentares do XV Governo (2002-2004).

Liderou a oposição ao Partido Socialista, de 2005 a Setembro de 2007, quando ocupava a presidência da Comissão Política Nacional do PSD.

Publicou os livros Mudar de vida[1][2] (2008) e O estado em que estamos [3] (2011).

Foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique a 6 de Junho de 2008.[4]

Foi comentador do segmento Nem Mais Nem Menos do programa Política Mesmo na TVI 24 e, actualmente, é comentador às Terças-Feiras e aos Domingos no Jornal da Noite da SIC.

Tomou posse a 7 de Abril de 2016 como Conselheiro de Estado, designado pelo Presidente Marcelo Rebelo de Sousa. Exerceu as funções de Conselheiro de Estado, eleito pela Assembleia da República, na legislatura anterior (2011-2015).

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

Casou em Vermil (Guimarães) em 24 de abril de 1982 com Rosa Sofia Pinto Martins Salazar (n. Vermil, Guimarães, 8 de maio de 1957), licenciada em Línguas e Literaturas Modernas (inglês e alemão), filha de António Martins Fernandes Salazar (n. Calçada, Vermil, Guimarães, 19 de maio de 1931), industrial, um dos pioneiros da industrialização do Vale do Ave, e de sua mulher (cas. São Miguel de Arcos,Vila do Conde, 21 de abril de 1955) Berta da Silva Pinto (n. Penafiel, Penafiel, 23 de maio de 1934 - Creixomil, Guimarães, 13 de fevereiro de 1995). Têm dois filhos e uma filha[5]:

  • João Pedro Pinto Salazar Marques Mendes (Fafe, Fafe, 2 de janeiro de 1986)
  • Ana Sofia Pinto Salazar Marques Mendes (Fafe, Fafe, 10 de abril de 1988)
  • João Miguel Pinto Salazar Marques Mendes (Fafe, Fafe, 12 de fevereiro de 1993)

Referências

  1. «Mendes defende que é preciso 'mudar de vida'». Diário de Notícias (Portugal). Dn.sapo.pt 
  2. «Marques Mendes lança livro Mudar de Vida com recados ao país, não ao PSD». Jornal Público. Ultimahora.publico.clix.pt 
  3. «PSD: Marques Mendes acusa Governo de estar de "braços caídos" perante o desemprego». Revista Visão 
  4. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Luís Manuel Gonçalves Marques Mendes". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 12 de fevereiro de 2015 
  5. Ribera, José António Moya, Costados, N.º 126

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
António Couto dos Santos
(como ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares)
Ministro adjunto
XII Governo Constitucional
1992 – 1995
Sucedido por
Jorge Coelho
Precedido por
Cargo vago
Anterior titular:
António Costa
(1997–99)
Ministro dos Assuntos Parlamentares
XV Governo Constitucional
2002 – 2004
Sucedido por
Rui Gomes da Silva
Precedido por
Pedro Santana Lopes
Presidente do PSD
2005 – 2007
Sucedido por
Luís Filipe Menezes
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.