Miguel Albuquerque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Miguel Albuquerque
Miguel Albuquerque
3.º presidente do
Governo Regional da Madeira
Período 20 de abril de 2015
à atualidade
Antecessor(a) Alberto João Jardim
Presidente da
Câmara Municipal do Funchal
Período Setembro de 1994
a 21 outubro 2013
Antecessor(a) Virgílio Pereira
Sucessor(a) Paulo Cafôfo
Dados pessoais
Nome completo Miguel Filipe Machado de Albuquerque
Nascimento 4 de maio de 1961 (60 anos)
Funchal, Madeira, Portugal
Nacionalidade portuguesa
Partido Partido Social Democrata
Profissão advogado
Ocupação político

Miguel Filipe Machado de Albuquerque (Funchal, 4 de maio de 1961) é um político, escritor e advogado português, sendo, desde 2015, presidente do Governo Regional da Madeira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Advogado de profissão, Miguel Albuquerque foi presidente da Câmara Municipal do Funchal e membro do Conselho Diretivo da Associação Nacional dos Municípios Portugueses.

É também floricultor, criador de rosas e, nessa qualidade, membro da Royal National Rose Society, da The World Federation of Rose Societies e da American Rose Society.[carece de fontes?]

Tentou suceder a Alberto João Jardim na presidência do Partido Social Democrata da Madeira, mas em eleições internas decorridas a 2 de novembro de 2012 perdeu contra Alberto João Jardim.[1][2] Em 2014, concorreu novamente à Presidência do PSD Madeira, tendo derrotado Manuel António Correia a 29 de dezembro.[3]

No dia 29 de março de 2015 venceu as eleições legislativas regionais com maioria absoluta, tornou-se assim o sucessor de Alberto João Jardim como presidente do Governo Regional da Madeira.

Casou três vezes e tem cinco filhos[carece de fontes?]

Miguel Albuquerque é suspeito num processo-crime por corrupção, participação económica em negócio e prevaricação, para além da eventual violação das regras comunitárias em matéria de adjudicação. A investigação foi aberta em 2019 no Funchal. Em causa está a eventual relação entre negócios privados imobiliários de Miguel Albuquerque e o ajuste direto da concessão da Zona Franca da Madeira ao Grupo Pestana. [4] Em 17 de março de 2021, na sequência de uma denúncia anónima, vários serviços do Governo da Madeira foram alvo de buscas, estando em causa “factos suscetíveis de integrar a prática de crimes de prevaricação, corrupção e participação económica em negócio”. Elementos da PJ e do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) realizaram também a 13 de maio de 2021 buscas nas instalações do Governo da Madeira, no âmbito do concurso relativo à ligação marítima entre o Funchal e Portimão, confirmou o executivo regional.[5]

Obra[editar | editar código-fonte]

  • Funchal, sobre a Cidade - Colectânea de artigos publicados, Quetzal Editores, 1996;
  • Espelho Múltiplo - Política e Modernidade, Edicarte Editora, 1999;
  • Roseiras Antigas de Jardim, Alêtheia Editora, 2006;
  • Crónicas dum Lugar-Comum, Alêtheia Editora, 2010.
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Miguel Albuquerque

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Virgílio Higino Gonçalves Pereira
Presidente da Câmara Municipal do Funchal
1994 - 2013
Sucedido por
Paulo Cafôfo
Precedido por
Alberto João Jardim
Presidente do PSD da Madeira
2015 - presente
Sucedido por
Incumbente
Precedido por
Alberto João Jardim
Presidente do Governo Regional da Madeira
2015 - presente
Sucedido por
Incumbente