António Lobo Xavier

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
António Lobo Xavier
Político de Portugal Portugal
Vida
Nascimento 16 de outubro de 1959 (57 anos)
Coimbra, Santa Cruz
Dados pessoais
Partido CDS-PP
Profissão Advogado

António Bernardo Aranha da Gama Lobo Xavier GOIH (Coimbra, Santa Cruz, 16 de outubro de 1959) é um advogado e político português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Obteve a licenciatura em Direito, em 1982, e o mestrado em Ciências Jurídico-Económicas, em 1988, na Universidade de Coimbra.

Iniciou em 1983 a sua carreira como assistente da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, onde se manteve até 1994. Desde então dedica-se exclusivamente à advocacia e à administração de empresas, que concilia com a atividade de analista político.

Foi sócio das sociedades de advogados Osório de Castro, Verde Pinho, Vieira Peres, Lobo Xavier & Associados, entre 1989 e 2005, e depois da fusão desta, a Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva & Associados, desde 2006[1]. Foi-lhe conferido o advogado especialista em Direito Fiscal, pela Ordem dos Advogados Portugueses, em 2004.

Na área empresarial, é gestor de topo na Sonaecom[2] e vogal (não executivo) do Conselho de Administração da Mota-Engil. Anteriormente foi membro do Conselho de Administração do Futebol Clube do Porto e da Cerâmica de Valadares.

Também faz parte dos órgãos de outras instituições particulares com fins públicos, sendo vogal da Direcção da Associação Comercial do Porto e dos conselhos de administração da Fundação de Serralves e da Fundação Belmiro de Azevedo.

Foi membro do Conselho Superior dos Tribunais Administrativos e Fiscais, entre 1986 e 1991, colaborador da Comissão de Reforma Fiscal, em 1988, e presidente da Comissão de Reforma Fiscal em 2012.

Lobo Xavier foi militante da Juventude Centrista, aderindo em seguida ao Partido do Centro Democrático Social (atual CDS-PP).

Eleito deputado à Assembleia da República, em 1983, 1985, 1987, 1991 e 1995[3], disputou em 1992 a liderança do CDS a Basílio Horta e Manuel Monteiro, num congresso ganho por este último. A liderança de Monteiro atribuiu-lhe a presidência do Grupo Parlamentar do CDS-PP, entre 1992 e 1994.

Presidiu à Assembleia Municipal de Penafiel, igualmente eleito pelo CDS, desde 2005 até 2013.

Integra o programa de comentário político Quadratura do Círculo, na SIC Notícias, desde 2004.

Tomou posse a 7 de Abril de 2016 como Conselheiro de Estado, designado pelo atual Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa.

Condecorações[editar | editar código-fonte]

A 8 de Junho de 2012 foi agraciado com o grau de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.[4]

Família[editar | editar código-fonte]

Filho de Vasco de Assis Teixeira da Gama Lobo Xavier, sobrinho-neto do 1.º Conde de Felgueiras, e de sua mulher Maria Rita de Sacadura Botte Aranha Furtado de Mendonça.[5]

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

Casou com Mafalda Maria Teixeira de Azevedo Bensusan, de ascendência Judaica Sefardita, e tem três filhas e um filho: Maria (1987), Mafalda Maria (1988), casada com Pedro Maria Fernandes Guimarães Lobato (15 de Junho de 1987), Maria Leonor (1992) e António Bernardo (1999) Bensusan da Gama Lobo Xavier.[5]

Referências

  1. «António Lobo Xavier». Mlgts.pt. 
  2. «Lobo Xavier premiado com 17 mil acções da Sonaecom». Diário Económico. 
  3. «Biografia». Assembleia da República. 
  4. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "António Bernardo Aranha da Gama Lobo Xavier". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 2014-10-18. 
  5. a b "Costados", D. Gonçalo de Mesquita da Silveira de Vasconcelos e Sousa, Livraria Esquina, 1.ª Edição, Porto, 1997, N.º 56

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Perfil na Assembleia Municipal de Penafiel