Joaquim Ferreira do Amaral

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Joaquim Ferreira do Amaral
Ministro(a) de Flag of Portugal.svg Portugal
Período IX Governo Constitucional
  • Ministro do Comércio e Turismo

XI Governo Constitucional

  • Ministro do Comércio e Turismo
  • Ministro das Obras Públicas,
    Transportes e Comunicações

XII Governo Constitucional

  • Ministro das Obras Públicas,
    Transportes e Comunicações
Dados pessoais
Nascimento 13 de abril de 1945 (73 anos)
Lisboa
Partido Partido Social Democrata
Profissão Engenheiro

Joaquim Martins Ferreira do Amaral GCIH (Lisboa, 13 de Abril de 1945) é um engenheiro e político português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Licenciado em Engenharia Mecânica pelo Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa em 1968, cumpriu o serviço militar obrigatório na Guerra Colonial em Angola, como Capitão Miliciano de Infantaria.

Iniciou a sua carreira profissional na Administração Pública. Admitido no Instituto de Investimento Estrangeiro (1982), passou depois pelas Indústrias Nacionais de Defesa (1982) e pelo Instituto Financeiro de Apoio ao Desenvolvimento da Agricultura e Pescas (1986). Em 1979, integrado nos quadros da Direcção-Geral dos Serviços Industriais, foi designado Secretário de Estado das Indústrias Extractivas e Transformadoras do V Governo Constitucional, de Lurdes Pintasilgo.

Aderindo ao Partido Social Democrata em 1981, foi, sucessivamente, Secretário de Estado da Integração Europeia e Secretário de Estado do Turismo, nos governos de Francisco Pinto Balsemão, até 1983.

Entre 1985 e 1990, foi Ministro do Comércio e Turismo e, posteriormente, de 1990 a 1995, Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações dos governos de Aníbal Cavaco Silva. Na pasta das Obras Públicas, promoveu a construção ou conclusão de vias rodoviárias (troços da A1 e da A12), bem como o lançamento da Ponte Vasco da Gama (concluída em 1998) e outras obras, como o alargamento do Metro de Lisboa.

Em 1995 assumiu o mandato de deputado à Assembleia da República.

Candidato a Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, em 1997, saiu derrotado por João Barroso Soares.

Em 2001 foi o candidato apoiado pelo PSD a Presidente da República, perdendo para Jorge Sampaio.

É membro não-executivo do Conselho de Administração da Lusoponte, desde 2008.

Condecorações[1][2][editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Participou na reunião de Bilderberg que ocorreu em Sintra, em 1999, uma das que tiveram mais participantes portugueses.

Família, casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

Filho de João Maria Barreto Ferreira do Amaral, que usou o título de 2.º Barão de Oliveira Lima, e de sua mulher Maria José da Graça Facco Viana de Oliveira Martins, bisneta por via matrilineal do 5.º Marquês de los Soidos Grande de Espanha de 1.ª Classe e de ascendência Italiana e Francesa.

Casou em Cascais, Cascais, com Teresa Maria Possolo Pereira da Cruz (Lisboa, São Sebastião da Pedreira, 21 de Maio de 1946), filha mais velha do Arquiteto Alberto Manuel Barbosa Pereira da Cruz (Porto, Cedofeita, 12 de Novembro de 1920 - Cascais, Cascais, 26 de Dezembro de 1990) e de sua mulher Maria Luísa de Vasconcelos Pimentel Pedroso Possolo (c. 1920 - Cascais, Cascais, 22 de Janeiro de 2009), neta materna do 3.º Visconde de Vila Maior e também de ascendência Italiana, da qual tem um único filho:

  • Francisco Joaquim Pereira da Cruz Ferreira do Amaral (1971), casado com Maria Isabel Novais Tito Machado Vidal (1971), filha de José João Machado Vidal (Lisboa, 10 de Janeiro de 1950) e de sua primeira mulher (Lisboa, São Domingos de Benfica, divorciados) Maria Manuel Novais de Oliveira Tito (Lisboa, São Sebastião da Pedreira, 27 de Fevereiro de 1950), da qual tem duas filhas e dois filhos:
    • Maria Luísa Vidal Ferreira do Amaral (1997)
    • João Gabriel Vidal Ferreira do Amaral (1998)
    • Manuel Guilherme Vidal Ferreira do Amaral (2000)
    • Vera Maria Vidal Ferreira do Amaral (2003)

Funções governamentais exercidas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Joaquim Ferreira do Amaral". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 27 de fevereiro de 2015. 
  2. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Estrangeiras». Resultado da busca de "Joaquim Ferreira do Amaral". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 27 de fevereiro de 2015. 
Precedido por
Alexandre Vaz Pinto
Ministro do Comércio e Turismo
IX Governo Constitucional
Sucedido por
Álvaro Barreto
Precedido por
Fernando Faria de Oliveira
Ministro do Comércio e Turismo
XI Governo Constitucional
Sucedido por
Fernando Faria de Oliveira