António Mexia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
António Mexia
Ministro(a) de Portugal
Período XVI Governo Constitucional
  • Ministro das Obras Públicas,
    Transportes e Comunicações
Dados pessoais
Nascimento 12 de julho de 1957 (64 anos)
Lisboa
Partido PSD
Profissão Economista, Político

António Luís Teixeira Guerra Nunes Mexia[1][2][3] GCME (Lisboa, Alvalade, 12 de julho de 1957) é um economista e político português.

Família[editar | editar código-fonte]

É filho de Joaquim de Mira Nunes Mexia (Lisboa, 15 de março de 1922). O seu único irmão José Rui Teixeira Guerra Nunes Mexia (Lisboa, Santa Isabel, 1 de março de 1954), licenciado em Medicina Veterinária, faleceu em Lisboa a 18 de julho de 1999. É primo-irmão de José António Falcão.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu em 12 de julho de 1957 em Lisboa, e obteve um diploma em Economia pela Universidade de Genebra (Suíça) em 1980, onde foi Professor Adjunto do Departamento de Economia. Foi também professor na Universidade Nova de Lisboa e na Universidade Católica de 1982 a 1995. Entre 1986 e 1988 foi Assistente do Secretário de Estado do Comércio Exterior. De 1988 a 1990 foi Vice-Presidente do Conselho de Administração da ICEP (Instituto Português do Comércio Exterior). Entre 1990 e 1998 é Administrador do Banco Espírito Santo de Investimentos e em 1998 entra no sector do Gás como Presidente do Conselho de Administração da Gás de Portugal e da Transgás. Em 2000 entra na Galp Energia como Vice-Presidente do Conselho de Administração tornando-se Presidente Executivo da empresa no ano de 2001. Em 2004 é nomeado Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicação do Governo Português.

António Mexia foi de março de 2006 a julho de 2020 Presidente do Conselho de Administração Executivo da EDP.

Em 2013 recebeu a Graduação Honoris Causa do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) e a 30 de Abril de 2014 foi condecorado pelo Presidente da República Portuguesa com a Grã-Cruz da Ordem do Mérito Empresarial Classe Industrial.[1]

Em 2015 foi nomeado Vice-Presidente da The Union of the Electricity Industry – EURELECTRIC e torna-se Presidente desta associação em maio de 2015, cargo que ocupa até junho de 2017.

É desde abril de 2017 Presidente do Conselho Administrativo do Sustainable Energy for All, uma organização do âmbito das Nações Unidas e com o apoio do Banco Mundial. É também Presidente do Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável em Portugal, parte da rede regional do WBCSD, desde abril de 2016.

A 2 de junho de 2017, o DCIAP indiciou-o pelo crime de corrupção. Em causa estão suspeitas de corrupção ativa, corrupção passiva e participação económica em negócio.[4] Se condenado a uma pena superior a três anos de prisão efectiva ou suspensa, perderá a sua condecoração.[5]

Em Julho de 2020 foi suspenso das suas funções por um tribunal por perigo de continuação da atividade criminosa e de perturbação do inquérito, nomeadamente por haver o risco de condicionar o depoimento de colaboradores da empresa[6].

Funções governamentais exercidas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "António Luís Teixeira Guerra Nunes Mexia". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  2. «CV de António Mexia» (PDF). Millennium BCP. Consultado em 1 de agosto de 2014 
  3. «CV de António Mexia» (PDF). EDP. Consultado em 1 de agosto de 2014. Arquivado do original (PDF) em 11 de agosto de 2014 
  4. «António Mexia e João Manso Neto indiciados por corrupção». Jornal Expresso 
  5. Chancelaria das Ordens Honoríficas Portuguesas. «Lei das Ordens Honoríficas, artigo 45º g)» 
  6. «Como Carlos Alexandre justificou a suspensão de Mexia em 1.094 páginas» 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Carmona Rodrigues
Ministro das Obras Públicas,
Transportes e Comunicações

XVI Governo Constitucional de Portugal
2004 — 2005
Sucedido por
Mário Lino
Precedido por
João Talone
Presidente do Conselho de Administração da EDP
2006—2020
Sucedido por
Miguel Stilwell de Andrade
(interino)