Zezé Di Camargo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Zezé Di Camargo
Zezé di Camargo em show pela dupla
Informação geral
Nome completo Mirosmar José de Camargo
Também conhecido(a) como Zezé di Camargo
Nascimento 17 de agosto de 1962 (57 anos)
Origem Pirenópolis, Goiás
País  Brasil
Gênero(s) Música sertaneja
Cônjuge Zilu Camargo (1981-2012)
Graciele Lacerda (2012-presente)
Filho(s) Wanessa Camargo
Camilla Camargo
Igor Camargo
Instrumento(s) Sanfona, violão e piano
Extensão vocal Tenor
Período em atividade 1974 - presente
Gravadora(s) Asa Branca (1978-1979)
Chantecler (1980-1985)
3M do Brasil (1986-1988)
Copacabana (1990-1992)
Sony Music (1993-2018)
Som Livre (2019-presente)
Afiliação(ões) Luciano Camargo, Wanessa Camargo, Roberto Carlos, Gian & Giovani, Chitãozinho & Xororó, Leandro & Leonardo, João Bosco & Vinícius, Fafá de Belém, Willie Nelson, Silvinha Araújo, Julio Iglesias, Zazá & Zezé, Os Caçulas do Brasil
Página oficial Site Oficial

Zezé Di Camargo é o nome artístico de Mirosmar José de Camargo (Pirenópolis, 17 de agosto de 1962), cantor brasileiro que, desde 1991, juntamente com seu irmão Welson David de Camargo (Luciano), formam a dupla sertaneja Zezé Di Camargo & Luciano. Também é compositor, compondo músicas para outros artistas como Leandro & Leonardo e muitos outros. Tem 3 filhos: a cantora Wanessa Camargo, a atriz Camilla Camargo e Igor Camargo, todos com a empresária Zilu Godói. Hoje, é noivo da jornalista Graciele Lacerda. Com 28 anos de carreira e mais de 40 milhões de discos vendidos, é tido como um dos maiores ícones sertanejos de todos os tempos, acumulando um patrimônio avaliado em mais de 680 milhões de reais.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Mirosmar José de Camargo nasceu em Pirenópolis, Capela do Rio Peixe, no dia 17 de agosto de 1962, filho mais velho de Helena Siqueira de Camargo e Francisco José de Camargo. Zezé tem mais tempo de carreira musical do que seu irmão Welson David de Camargo, nascido em 1973, que viria adotar o nome artístico de Luciano. Começou tocando gaita de boca e, aos 11 anos, ganhou um acordeon de seu pai. Na sua infância, Zezé fazia dupla com outro irmão, Emival, chamada Camargo e Camarguinho. A dupla se apresentava em festas na cidade de Pirenópolis. No entanto, a morte prematura de Emival em 1975, acabou paralisando a carreira de Zezé por algum tempo.

Aos 13 anos, começou a trabalhar como office-boy. Dois anos depois, adotou o pseudônimo Zé Neto e integrou, junto a Silvio Canhoto e Ary, o trio Os Caçulas do Brasil, com o qual gravou, em 1978, o disco homônimo.[1]

Alguns meses depois, o trio seria desfeito, mas Ary e Zé Neto continuariam juntos na dupla Zazá & Zezé, que gravaram 3 discos.[2] Em uma entrevista dada em 2017, Zezé contou que passou a usar o sobrenome Di Camargo porque Zazá teria registrado o nome Zazá & Zezé sem o seu consentimento.[3]

Em 1986, Zezé Di Camargo arriscou uma carreira solo, lançando dois álbuns com o repertório incluindo "Nem Dormindo Eu Consigo te Esquecer" (eternizada com Gian & Giovani) e "Quero Ter Você Comigo", em 1988.[4] Zezé também trabalhou como compositor com as músicas "Aconchego", "Me Dê Um Sinal", "Cheiro da Maçã", "Gostoso Sentimento", "Solidão", e outras 8 músicas gravadas por Leandro & Leonardo, "Perdão Amor", que foi gravada por Matão & Monteiro, "Gostoso Pecado", gravada pela dupla Chrystian & Ralf, "Foge de Mim", por Chitãozinho & Xororó, além de outras canções. Boa parte das músicas eram compostas junto com Fátima Leão.[2]

Zezé Di Camargo & Luciano

Foi só em 1990[2] que Zezé resolveu formar dupla com seu irmão mais novo, Welson David de Camargo, que viria adotar o nome artístico de Luciano. A canção "É o Amor", gravada no final de 1990 e lançada em abril de 1991, no primeiro álbum da dupla, alavancou o sucesso dos dois que segue até hoje. Atualmente, investem em vários negócios fora da música, incluindo empresas em Goiás..[5]

A voz de Zezé Di Camargo[editar | editar código-fonte]

Zezé sempre teve uma voz muito potente e aguda, porém ele nasceu com um problema congênito em suas cordas vocais que, com o passar do tempo, foi se agravando. Durante a carreira ao lado de Luciano, percebeu-se que com o passar dos anos a voz de Zezé começou a adquirir uma pequena rouquidão.[6] A partir de 2003, a voz de Zezé já não era mais a mesma dos anos 90. Zezé afirmou durante uma entrevista para o quadro do Fantástico, Bem Sertanejo, com o cantor Michel Teló, que após um tempo, parou de usar a técnica de voz nasal e o diafragma para apoiar a respiração no canto, que levou a voz dele se deteriorar cada vez mais. O cantor desde 2004 procurava um médico para se consultar e resolver o problema em suas pregas vocais, e então em 2008 ele encontrou um médico que o deu 100% de certeza que a voz dele voltaria. Após a cirurgia em janeiro de 2008, a potência da voz de Zezé voltou, cantou e encantou milhares de pessoas pelo Brasil, e em uma entrevista para um jornal neste mesmo ano, Zezé disse que, 12 anos antes, ele já havia ido a um fonoaudiólogo, pois percebeu certa inconstância em sua voz com o passar dos anos, porém naquela época, não tinha como solucionar, pois era um problema congênito. Anos após a cirurgia, percebe-se que a voz de Zezé voltou a se desgastar.[7]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Em 2005, a história da vida e da carreira da dupla Zezé Di Camargo & Luciano foi contada no filme 2 Filhos de Francisco, que foi assistido por mais de 5 milhões de pessoas na época de seu lançamento.

No cinema, o ator Dáblio Moreira interpretou seu papel na infância, e na fase adulta, sendo interpretado pelo ator Márcio Kieling.

Filmografia
Curtas & Longas-Metragens
Ano Título Papel Notas
2005 2 Filhos de Francisco ele mesmo Participação

Discografia[editar | editar código-fonte]

com o trio Os Caçulas do Brasil[editar | editar código-fonte]

à época Zezé era creditado como Zé Neto

Ao lado de Zazá[editar | editar código-fonte]

36 músicas gravadas

Solo[editar | editar código-fonte]

Ao lado de Luciano[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Zezé Di Camargo & Luciano

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. enciclopedia.itaucultural.org.br/ Biografia - Zezé di Camargo
  2. a b c «Zezé di Camargo». Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira. Consultado em 26 de novembro de 2017 
  3. bol.uol.com.br/ Morre o cantor Zazá, ex-dupla de Zezé Di Camargo, aos 67 anos
  4. Ferreira, Mauro (9 de novembro de 2006). «Disco solo de Zezé Di Camargo tem reedição avulsa». musica.terra.com.br. Terra. Consultado em 26 de novembro de 2017 
  5. Barros, Rahabe (25 de setembro de 2017). «Zezé Di Camargo pede R$ 25 milhões em fazenda para finalizar partilha com Zilu». Purepeople. Consultado em 15 de setembro de 2019 
  6. Martins, Fernanda (29 de março de 2018). «Entenda o que está acontecendo com a voz de Zezé Di Camargo». Portal Onda Sul. Consultado em 15 de setembro de 2019 
  7. Pernambuco, Diário de (6 de novembro de 2016). «Voz de Zezé desaponta em show, e parte do público sai antes do fim». Portal Uai. Consultado em 15 de setembro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Zezé Di Camargo
Ícone de esboço Este artigo sobre músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.