Abdômen humano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde outubro de 2009).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Medicina.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição.

Abdômen
Gray abdomen front surface en.png
Grays Anatomy image392.png

O abdómen humano é a parte do tronco entre o tórax e a pelve. A cavidade do abdómen chama-se cavidade abdominal, a maior cavidade do corpo humano. Contem a maioria dos órgãos do sistema digestivo. Não apresenta protecção óssea na sua parede anterior, a qual é sobretudo muscular. Apenas a parede posterior tem estrutura óssea, a coluna vertebra

, na sua região lomba e sacra.

Limites[editar | editar código-fonte]

O abdômen humano possui dois limites, sento o seu limite superior definido pelo músculo diafragma, e seu limite inferior a dado pela abertura superior da pelve, em forma de anel, do disco intervertebral L5-S1 até à sínfise púbica.

Estratigrafia[editar | editar código-fonte]

  1. Pele - fina, recoberta de pêlos no sexo masculino, com linhas de força no sentido transversal.
  2. Fáscia Areolar (de Camper) - possui gordura em disposição areolar. Contém vasos e nervos superficiais.
  3. Fáscia Lamelar (de Scarpa) - gordura disposta em lâminas

Músculos da parede abdominal[editar | editar código-fonte]

Músculo Origem e inserção
O músculo oblíquo externo é o mais externo,cobrindo as laterais abdominais. É um quadrilátero,irregular que se origina no rebordo costal das oitavas costelas, projetando-se para frente e para baixo se inserindo nas porções anteriores da crista ilíaca e do músculos reto-abdominais na linha mediana ou alba.
O oblíquo interno é um músculo de forma triangular e menor e mais delgado que o externo que o cobre.Se origina do ligamento de Poupart ou ligamento inguinal e internamente a crista ilíaca. Os dois terços abaixo da inserção deste músculo é encontrado comumente ,inseridos com as fibras do oblíquo externo e abaixo do transverso abdominal,na linha alba.O terço superior insere-se por dentro das últimas seis costelas.
O músculo transverso abdominal é delgado e triangular com suas fibras dispostas horizontalmente.ele de dispõe sobre o oblíquo interno e sob a sua fascia transversalis. Origina-se no ligamento inguinal,porção interna do íleo,fascia lombar e porção interna das cartilagens das últimas seis costelas. Insere-se dentro da linha alba,atrás do reto abdominal.
O músculo reto abdominal é longo e delgado. É atravessado por três tendões que os intersecciona chamado de linhas transversais. Os reto abominais são encobertos por uma aponeurose formada pelas fibras dos três músculos laterais do abdômen. Originam-se no púbis,percorre o abdômen ao lado da linha alba e insere-se nas cartilagens da 5ª e 7ª costelas.
O músculo piramidal é pequeno e triangular,localiza-se no baixo ventre ,em frente aos retos abdominais. Origina-se no púbis e insere-se da linha alba a cicatriz umbilical.

Órgãos abdominais[editar | editar código-fonte]

O abdômen contém a maioria dos órgãos em forma de tubo do trato digestivo, assim como outros órgãos sólidos. Os órgãos abdominais ocos incluem o estômago, o intestino delgado e o cólon com seu apêndice vermiforme. Órgão como o fígado, a vesícula biliar, e o pâncreas funcionam em associação próxima ao trato digestivo e se comunicam via dutos. O baço, os rins e asglândula supra-renal também estão no abdômen, junto com muitos outros vasos sanguíneos como a aorta e a veia cava inferior. Os anatomistas podem considerar a bexiga urinária, útero, tuba uterina e óvarios tanto como órgãos abdominais ou pélvicos. Finalmente, o abdômen contém uma membrana extensa chamada peritônio. Uma dobra de peritônio pode cobrir completamente certos órgãos, ebora ela possa cobrir apenas umaldo de órgãos que geralmente estão perto da parede abdominal. Estes órgãos os anatomistas chamam de órgãos retroperitoniais.

Marcas superficiais do abdômen[editar | editar código-fonte]

No meio um sulco se estende da cartilagem ensiforme acima da púbis, representando a linea alba a parede abdominal. Na metade fica o umbigo. Em cada lado dele brotam músculos pequenos que aparecem em pessoas musculosas. A linha destes músculos é interrompida por três ou mais depressões transversas, indicando a lineae transversae. Existe normalmente uma perto da cartilagem ensiforme, uma no umbigo e uma entre os dois. Esta combinação da linea alba e da linea transversae que formam o músculo "six pack" em muitas pessoas. Um corpo com gordura cerca de 10% ou menor que o normal é necessário para vê-los.

A parte superior do limite lateral do abdomem é a margem subcostal formada de cartilagens de falsas costelas ligando-se umas às outras. A parte inferior é um misto de ilium e ligamentos de Poupart, que correm da espinha superior do ilium para a espinha da púbis. Este limites inferiores são marcados por curvas visíveis. Bem acima da espinha púbica em cada lado dos anéis abdominais externos, que são aberturas nas paredes musculares em que a corda espermática surge no homem, e onde a hérnia pode romper.

Um método pelo qual pode se localizar o conteúdo abdominal é desenhando-se três linhas horizontais e duas verticais.

Linhas horizontais[editar | editar código-fonte]

Frente do abdômen, mostrando as marcas superficiais do duodeno, pâncreas e rins.
  • A maior das formas é a linha transpilorica de C. Addison, que fica situada entre o nodo supraesternal no topo da pubis sinfática, e normalmente cora a abertura pilórica do estomaco como um dedo a esquerda da linha média. O hilum de cada rim é um pouco abaixo disso, enquanto é deixado tocar o limite inferior do spleen. Isto corresponde à primeira vértebra lombar.
  • A segunda linha é a "subcostal", desenhada do ponto mais baixo do arco subcostal (décima costela). Corresponde a parte superior da terceira vertebral lombar.
  • A terceira linha é chamada "intertubercular" é corre entre dois grandes tuberculos, que podem ser sentidos perto do ilium de aproximadamente 60mm da espinha anterior. Esta linha corresponde ao corpo da quinta vertebra lombar, e passa pela valvula ileo-caecal, aonde o instetino delgado se une ao intestino grosso.

Linhas verticais[editar | editar código-fonte]

As das linhas verticais ou meio-Poupart foram desenhadas do ponto entre a espinha superior anterior e a sinfase púbica de cada lado, verticalmente acima da margem costal.

  • A esquerda é a mais valiosa, uma vez que é onde a válvula ileo-caecal é situada aonde corta a linha intertubercular. O orificio do apêndice vermiforme fica uma polegada abaixo, no Ponto de McBurney. Em sua parte superior, a linha vertical encontra a linha transpilórica na margem inferior dos rins, usualmente a nona, aonde a gallbladder fica situada.
  • A linha direita meio-Poupart corresponde aos três quartos superiores do colon descendente.

A margem subcostal esquerda corresponde ao limite inferior do fígado, enquanto o mamilo direito fica aproximadamente meia polegada acima da vesícula.

Regiões do abdômen[editar | editar código-fonte]

Linhas superficiais da face anterior do tórax e abdômen.

Estas três linhas horizontais e duas verticais dividem o abdômen em nove regiões. (Note que "hipo" significa "abaixo" e "epi" significa "acima", enquanto que "cond" significa "cartilagem" (neste caso, a cartilagem da costela") e "gástr" significa "estômago". As indicações "esquerdo" e "direito" estão invertidas intencionalmente, porque as designações anatômicas refletem a posição do paciente.)

Hipocôndrio direito Epigástrio Hipocôndrio esquerdo
flanco/lombar/lateral direito mesogástrio ou umbilical flanco/lombar/lateral esquerdo
inguinal/ilíaca direita Hipogástrio inguinal/ilíaca esquerda

Outro modo de divir o abdômen é através de quadrantes:

quadrande superior direito (RUQ) quadrante superior esquerdo
quadrante inferior direito quadrante inferior esquerdo

Ver também[editar | editar código-fonte]