Alberto Iria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alberto Iria
Nome completo Joaquim Alberto Iria Júnior
Conhecido(a) por Fazer parte da delegação do Algarve nas Comemorações Henriquinas, em 1958
Nascimento 27 de Dezembro de 1909
Olhão
Morte 24 de Fevereiro de 1992
Lisboa
Nacionalidade Portugal
Ocupação Historiador
Prémios Graus de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, Comendador na Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul e Grande Oficial da Ordem do Barão do Rio de Branco
Cargo Vice-presidente da Assembleia Geral da Juventude Militar Católica de Lagos, director do Arquivo Histórico Ultramarino, Presidente da Junta de Freguesia de São Sebastião, inspector e secretário-geral da Academia de Ciências de Lisboa, presidente de honra da Academia Portuguesa de História

Joaquim Alberto Iria Júnior, mais conhecido por Dr. Alberto Iria (Olhão, 27 de Dezembro de 1909) - (Lisboa, 24 de Fevereiro de 1992), foi um historiador português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Arco de S. Gonçalo, junto ao Jardim da Constituição, em Lagos

Frequentou o Liceu de Faro, a Universidade Clássica de Lisboa e a Faculdade de Letras de Lisboa, aonde tirou o curso de Ciências Históricas e Filosóficas em 1936. Tirou, igualmente, o curso de Bibliotecnia e Arquivologia na Universidade de Coimbra.

Laborou no Arquivo Histórico do Ministério das Finanças, como bibliotecário na Biblioteca Nacional da Ajuda, e foi arquivista da Biblioteca da Assembleia da República.

Em 1941, prestou o serviço militar em Lagos, tendo publicado alguns artigos na imprensa local. Foi eleito vice-presidente da Assembleia Geral da Juventude Militar Católica de Lagos, tendo colaborado na criação da Confraria de S. Gonçalo de Lagos e no restauro do nicho de S. Gonçalo, no arco com o mesmo nome, junto ao Castelo dos Governadores.

Em 1946, tornou-se director do Arquivo Histórico Ultramarino; em 1958, fez parte da delegação do Algarve nas Comemorações Henriquinas; em 1975, foi nomeado como membro efectivo da Academia de Ciências de Lisboa; e, em 1984, vice-presidente da Academia Portuguesa de História.

Foi homenageado com os graus de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, Comendador na Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul e Grande Oficial da Ordem do Barão do Rio de Branco.

Foi, igualmente, nomeado presidente de honra da Academia Portuguesa de História, inspector e secretário-geral da Academia de Ciências de Lisboa, sócio honorário da Casa do Algarve, em Lisboa, e Presidente da Junta de Freguesia de São Sebastião.

Em data desconhecida, a Câmara Municipal de Lagos colocou o seu nome numa rua da Freguesia de Santa Maria, no Concelho de Lagos.[1]

Obra[editar | editar código-fonte]

  • Do Algarve ao Brasil no Caíque de Pesca Bom Sucesso em 1808 (1936)
  • A Invasão de Junot no Algarve (1941)
  • O Algarve e os Descobrimentos (1956)
  • O Grande Piloto Álvaro Esteves (Novas Achegas para a sua Biografia) (1969)
  • Gil Eanes, o Herói do Bojador, no Prefácio da Cosmonáutica (1969)
  • Caíques do Algarve no Sul de Angola (1971)
  • Cartas dos Governadores do Algarve (1638-1663) (1972)
  • As Caravelas do Infante e os Caíques do Algarve (Subsídios para o Estudo de Arqueologia Naval Portuguesa) (1973)
  • Da Navegação Portuguesa no Índico no Século XVII (1973)
  • Ex-Votos de Mareantes e Pescadores do Algarve (Religião e Náutica) (1973)
  • O Algarve e a Ilha da Madeira no Séc. XV. Documentos Inéditos (1974)
  • O Algarve e a Andaluzia no Séc. XV (1975)
  • Novas Cartas Régias Afonsinas acerca dos Descobrimentos e Privilégios do Infante D. Henrique (1975)
  • Da Importância Geo-Política do Algarve, na Defesa Marítima de Portugal, nos Séculos XV a XVIII (1976)
  • O Infante D. Henrique e os Judeus de Lagos (1976)
  • O Algarve nas Cortes Medievais Portuguesas do Século XIV (1982)
  • O Dr. Francisco Fernandes Lopes. A Personalidade e a Obra do Historiador, a Nível Científico e Humanista Europeu, na Correspondência Recebida por Alberto Iria (1935-1965) (1986)
  • Os Judeus no Algarve Medieval e o Cemitério Israelita de Faro no Século XIX (1986)
  • Estudo Histórico Monográfico da Freguesia de S. Sebastião do Concelho de Lagos (1989)

Referências

  1. Freguesia de Santa Maria. Câmara Municipal de Lagos. Página visitada em 21 de Junho de 2010.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • FERRO, Silvestre Marchão. Vultos na Toponímia de Lagos. Lagos: Câmara Municipal de Lagos, 2002. 358 p. ISBN 972-8773-00-5
  • BENTO, André Neves. Alberto Iria: Biografia do Mestre da Historiografia Henriquino-Expansionista. in Actas do 10º Congresso do Algarve. Alvor: Racal Clube, 1999.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.