Antropização

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Transformação do terreno para agricultura no Vietname.
Paisagem da Região Vinhateira do Alto Douro, Portugal.
Eclusas da barragem das Três Gargantas, República Popular da China.

A antropização[1] é a transformação que exerce o ser humano tanto sobre o meio ambiente, como sobre o biótopo ou a biomassa. Também um animal que interaja permanentemente com um humano pode ser antropizado na sua conduta.

Transformação comportamental antrópica sobre seres vivos[editar | editar código-fonte]

A permanente interação dos animais domésticos com o homem produz certos graus de antropização, que pode ser aprendida por repetições ou por hábitos co-habitacionais repetitivos. Por exemplo, um cão como mascote pode adquirir certas condutas que emulam o comportamento humano, como caminhar sobre duas patas, manipular uma maçaneta ou carregar num botão, etc. Um cão-guia aprende a reconhecer as condições do trânsito, e um macaco pode manipular um controlo de televisão ou um telefone. O melhor exemplo são os animais de circo.

Transformação geográfica do meio ambiente pela atividade humana.[editar | editar código-fonte]

O termo é utilizado para referir de forma geral toda a transformação que o homem produz sobre o meio ambiente, como a urbanização, a agricultura, a silvicultura, introdução de espécies exóticas em geral, a alteração do relevo, a mineração, a extensão de cabos, a construção de caminhos e pontes, a dragagem de vias navegáveis, a construção de diques e barragens, etc.[2] Muitas vezes a grande antropização da natureza é a que elimina grandes ecossistemas complexos, exterminando espécies e gerando perda de biodiversidade e de equilíbrio no planeta. Hoje em dia podemos ver as devastadoras consequências de casos extremos de antropização como a gigantesca desflorestação do Amazonas, as centrais hidroelétricas (barragens) que cortam os rios em dois dividindo os habitats de muitas espécies, e também se incluem as grandes cidades que crescem e crescem invadindo os lugares onde antes existiam ricos ecossistemas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. A palavra é um neologismo, segundo Carlos Rocha (Ciberdúvidas)
  2. Artigo sobre antropização