Arte neomudéjar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Escolas Aguirre
Posto dos Correios em Zaragoza
Detalhe da fachada de um prédio em Teruel

Neomudéjar é um movimento arquitetônico, originado na Espanha, no final do Século XIX, como uma retomada do estilo Mudéjar, praticado na Península Ibérica, entre os séculos XII e XVI.

Apresentação[editar | editar código-fonte]

Certos arquitetos, como Emilio Rodríguez Ayuso, que consideravam a arte mudéja algo unicamente espanhol, passaram a projetar obras arquitetônicas usando características do antigo estilo, dentre elas as formas abstratas de ladrilho e os arcos em forma de ferradura. Sua aplicação esteve associada, especialmente, a construções de caráter festivo, de ócio e prazer, como os salões de fumo, cassinos, estações de trens, praças de touros e saunas.

O primeiro exemplo de estilo neomudéjar é a antiga Praça de touros de Madri (onde hoje se encontra o Palácio dos Esportes), obra de Emilio Rodríguez Ayuso e Lorenzo Álvarez Capra. A partir de então, ele passou a ser usado em todas as praças de touros da Espanha, como a Monumental de Barcelona e a atual Plaza de las Ventas, em Madri.

Além das praças de touros, o neomudéjar é também encontrado na Torre do Canal de Santa Isabel, nas Escolas Aguirre, na Estação de trens de Toledo, e nas igrejas de Santa Cristina, de San Fermín de los Navarros, de San Matias e de Paloma.

Em Andaluzia, destacam-se o Gran Teatro Falla de Cádiz e o Pabellón Mudéjar do Parque de María Luisa, em Sevilha (que alberga o Museu de Artes e Costumes Populares de Sevilha).

Em Aragão, ele teve um amplo desenvolvimento, em parte devido à sua própria tradição mudéjar daquela região espanhola. Uma de suas máximas criações é a Escalinata de la Estación, obra do engenheiro José Torán, no ano de 1921.

Uma combinação da arte Neomudéjar com o Neogótico foi cultivada por arquitetos como Francisco de Cubas, Antonio María Repullés e Francisco Jareño.

Lista de obras em estilo Neomudéjar[editar | editar código-fonte]

(Lista incompleta. Você pode ajudar a Wikipédia, expandindo-a)

  • Gran Teatro Falla, em Cádiz
  • Plaza de las Ventas, em Madri
  • Igreja de Santa Cruz, em Madri
  • Igreja da Paloma, em Madri.
  • Igreja de Santa Cristina, em Madri
  • Igreja de San Fermín de los Navarros, em Madri
  • Igreja de San Matias, em Madri
  • Torre do Canal de Santa Isabel, em Madri
  • Escolas Aguirre, em Madri
  • Estação de Trens, em Toledo
  • Pabellón Mudéjar do Parque de María Luisa, em Sevilha
  • Escalinata de la Estación, em Aragão
  • Posto do Correio, em Zaragoza

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Pastor Pérez, F. El Neomudéjar y su contenido historicista en Málaga.Departamento de Historia del Arte de la Universidad de Málaga, 1980 - ISBN 0211-8483