Caçadas de Pedrinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Caçadas de Pedrinho é um livro infantil escrito por Monteiro Lobato e publicado em 1933.

O livro relata uma descoberta do Marquês de Rabicó: uma onça anda rondando as proximidades do Sítio do Picapau Amarelo. Pedrinho e Narizinho decidem então organizar uma expedição para caçar a fera, mas sem avisar Dona Benta ou Tia Nastácia, que com certeza se oporiam à aventura. Durante a caçada, eles encontram Quindim, um rinoceronte falante, e decidem trazê-lo para morar no sítio.

Capítulos[editar | editar código-fonte]

  1. E era onça mesmo!
  2. A volta para casa
  3. Os habitantes da mata se assustam
  4. Os espiões da Emília
  5. A defesa estratégica
  6. Aparece uma nova menina
  7. O assalto das onças
  8. Os negócios da Emília
  9. Emília vende o rinoceronte
  10. O Rio de Janeiro é avisado
  11. Inaugura-se a linha
  12. Rinoceronte familiar

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Acusações de Racismo[editar | editar código-fonte]

No final de outubro de 2014, o Conselho Nacional de Educação (CNE) publicou um parecer sugerindo a exclusão do livro das escolas públicas - sob a alegação de que a obra trazia conteúdo discriminatório.[1] . Uma ação foi apresentado no Supremo Tribunal Federal (STF) pelo Instituto de Advocacia Racial. A instituição alega que o livro tem "estereótipos fortemente carregados de elementos racistas" e pede que sejam adicionadas na obra notas para sobre estudos “que discutam a presença de estereótipos raciais na literatura”.[2]

Referências

  1. {{citar web| url=http://www.gentequeeduca.org.br/planos-de-aula/representacao-do-negro-em-cacadas-de-pedrinho-de-monteiro-lobato |título=A representação do negro em "Caçadas de Pedrinho" de Monteiro Lobato |data=novembro de 2014 |acessodata=[[18 de julho de2014}}
  2. Ministro do STF rejeita incluir nota sobre racismo em livro de Lobato G1 (23 de Dezembro de 2014). Visitado em 18 de Julho de 2015.
Lobato arte.jpg Este artigo é somente um esboço sobre a obra de Monteiro Lobato. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.