Caio Cláudio Nero

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Caio Cláudio Nero (em latim Gaius Claudius Nero) foi um militar romano do século III a.C., membro da gens Claudia. Em 211 a.C. interveio numa campanha na Hispânia, dirigindo uma expedição numa situação difícil para Roma. Os irmãos Públio Cornélio Cipião e Cneu Cornélio Cipião foram derrotados e mortos pelos cartagineses, e as tropas romanas forçadas a situarem-se a norte do rio Ebro. Não pôde restabelecer a situação e foi chamado para Roma. Dadas as circunstâncias, nenhum candidato queria assumir o cargo de procônsul da Hispânia, até finalmente apresentar-se Cipião Africano.

Em 208 a.C., Asdrúbal conseguiu passar com um exército à Itália, e tentou unir-se ao seu irmão Aníbal.

Em 207 a.C. Nero foi eleito cônsul, e com o seu colega consular Marco Lívio Salinator, enfrentaram-se aos cartagineses. Salinator estava em Arímino e Nero em Apúlia, vigiando Aníbal, mas ao interceptar um correio de Asdrúbal dirigido ao seu irmão, decidiu abandonar o sul da Itália e unir-se ao seu colega. Ambos se encontraram no rio Metauro, e obtiveram a vitória, matando o comandante cartaginês, e jogando a rodar a sua cabeça até o acampamento de Aníbal, que assim compreendeu que já não receberia nenhuma ajuda da Hispânia (ver Batalha do Metauro).

Em 204 a.C. foi censor, também com Marco Lívio Salinator, e teve vários confrontos com ele.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Grimal, Pierre, Historia universal siglo XXI. El helenismo y el auge de Roma (12ª ed.), Siglo XXI de España Editores S.A., (1990), ISBN 84-323-0066-7

Referências

Precedido por:
Marco Cláudio Marcelo e Tito Quíncio Crispino
Lista de cônsules republicanos Sucedido por:
Lúcio Vetúrio Filão e Quinto Cecílio Metelo