Cecília da Suécia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cecília
Duquesa de Oldemburgo
Princesa da Suécia
CeciliaOldenburg.jpg
Cecília
Governo
Consorte Augusto de Oldemburgo
Vida
Nascimento 22 de Junho de 1807
Estocolmo, Suécia
Morte 27 de Janeiro de 1844 (36 anos)
Oldemburgo, Alemanha
Filhos Alexandre de Oldemburgo
Nicolau de Oldemburgo
Elimar de Oldemburgo
Pai Gustavo IV Adolfo da Suécia
Mãe Frederica de Baden

A princesa Cecília da Suécia (22 de Junho de 1807 - 27 de Janeiro de 1844) foi uma compositora, princesa da Suécia e grã-duquesa de Oldemburgo.

Família[editar | editar código-fonte]

Cecília da Suécia.

Cecília foi a filha mais nova do rei Gustavo IV Adolfo da Suécia e da princesa Frederica de Baden. Os seus avós paternos eram o rei Gustavo III da Suécia e a princesa Sofia Madalena da Dinamarca. Os seus avós maternos eram o príncipe-herdeiro Carlos Luís de Baden e a landegravina Amália de Hesse-Darmstadt. Uma das suas tias maternas era a princesa Luísa de Baden, casada com o czar Alexandre I da Rússia.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Cecília abandonou a Suécia depois de o seu pai ser deposto em 1809 e foi criada no ducado natal da mãe, Baden. Após o divórcio dos pais em 1812, foi criada maioritariamente pela sua avó materna. Conheceu o duque Augusto de Oldemburgo em 1830 e, depois de conversarem durante uma hora, decidiram casar-se. O casal viajou até Viena, onde vivia o seu irmão mais velho, e casaram-se lá, na presença do sacro-imperador Francisco I.

Cecília interessava-se muito pela cultura e foi a compositora do hino "Heil dir, o Oldenburg!". Foi também ela a criar o primeiro teatro da cidade em 1833, embora nunca tenha sido muito popular no seu grão-ducado onde vivia uma vida restrita ao circulo da corte.

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

Cecília casou-se no dia 5 de Maio de 1831 com o grão-duque Augusto de Oldemburgo, seu primo distante. Tiveram três filhos:

Morte[editar | editar código-fonte]

Cecília morreu de febre depois do nascimento do seu último filho e foi enterrada no mausoléu ducal no cemitério da Igreja de Santa Gerturdes em Oldemburgo. A sua irmã, Amália Maria Carlota, também está lá enterrada.

Referências

  1. C. Arnold McNaughton, The Book of Kings: A Royal Genealogy, in 3 volumes (London, U.K.: Garnstone Press, 1973), volume 1, page 203