Ulrica Leonor da Suécia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ulrica Eleonora

Ulrica Leonor, em sueco Ulrika Eleonora (23 de Janeiro de 1688, Estocolmo - 24 de Novembro de 1741, Estocolmo) foi a rainha da Suécia em cujo curto reinado começou um período de 52 anos caracterizado pelo declínio do absolutismo em favor do governo parlamentar, chamado de Era de Liberdade da Suécia.

Ulrica Leonor era filha mais nova do rei Carlos XI da Suécia e de Ulrica Leonor da Dinamarca, filha do rei Frederico III da Dinamarca. Era era irmã do rei Carlos XII da Suécia, que não se casou. Depois da morte de sua irmã mais velha, a princesa Hedvig Sofia, em 1708, ela tornou-se herdeira ao trono sueco. Em 1715, Ulrica desposou o calvinista Frederico de Hesse-Kassel, apesar de seu irmão achar que o casamento iria pôr em risco sua sucessão. A devoção que Ulrica tinha por Frederico a fez ficar subordinada às ambições do marido. Em 1718, com a morte de Charles XII, Ulrica tornou-se rainha, mas abdicou dois anos depois em nome de seu marido, que foi titulado como Frederico I da Suécia (reinou entre 1720 a 1751).

Ainda no ano de 1718, enquanto a rainha competia com seu sobrinho, Carlos Frederico de Holstein-Gottorp, pela coroa, ela e seu marido vieram a ser influenciados pelas forças parlamentares anti-absolutistas, lideradas pelo conde Arvid Bernhard Horn. Frederico I desistiu da maioria de seus poderes e os concedeu ao parlamento, formado por membros da nobreza, inaugurando a Era de Liberdade da Suécia. Ulrica Leonor morreu de varíola em 1741, sem deixar filhos e decepcionada com Frederick, que tinha três filhos bastardos com sua amante Hedvig Taube.


Precedido por
Carlos XII
Rainha da Suécia
1719 - 1720
Sucedido por
Frederico I