Carlos XII da Suécia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde novembro de 2013).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Carlos XII

Karl XII 1697.jpg

Rei da Suécia
Reinado 5 Abril 1697 – 30 Novembro de 1718
Coroação 14 Dezembro 1697
Predecessor Carlos XI da Suécia
Sucessor Ulrica Leonor, Rainha da Suécia
Casa Casa do Palatinado Zweibrücken
Pai Carlos XI da Suécia
Mãe Ulrica Leonor da Dinamarca
Nascimento Tre Kronor, Suécia
Morte 30 de Novembro de 1718 (36 anos)
Fredrikshald, Noruega
Enterro 26 Fevereiro 1719
Igreja de Riddarholmen, Estocolmo
Religião Luterano
Assinatura

O rei Carlos XII (Karl XII), da Suécia, foi um dos mais controversos chefes militares do século XVIII. Nascido em 17 de junho de 1682 e morto em 30 de novembro de 1718, foi coroado ainda adolescente, em 1697. Seu reinado foi marcado pela Grande Guerra do Norte (1700/1721), provocada por uma coalizão (coligação) formada pela Dinamarca, Rússia, Polônia e Saxônia. Para o jovem rei, uma conduta defensiva em tal situação era inconcebível e não poderia conduzir que a uma paz de renúncias e abandono de territórios duramente conquistados por seus antecessores. Assim, ele partiu à ofensiva, contra todos os agressores, a começar pela Dinamarca. Esta logo teve sua capital ameaçada (1700) e viu-se forçada a aceitar a paz de Travendal. A estas ações se seguiram a derrota dos russos diante de Narva, e ao abandono do cerco Riga pelos poloneses e saxões. Carlos XII não parou por ali. Invadiu a Polônia, forçando a deposição do rei Augusto II (que era também Eleitor da Saxônia) e a eleição, em 1704, de um monarca que lhe fosse obediente (Stanislas Leszczinski). Em seguida, invadiu a Saxônia e obrigou Augusto II a renunciar a qualquer direito sobre a Polônia (1706). Antes de deixar a Saxônia, Carlos XII mobilizaria um formidável exército, que causou grande apreensão na Europa, então mergulhada na Guerra de Sucessão Espanhola. Centenas de jovens protestantes para lá afluíram, desejosos de servir sob as ordens do rei da Suécia. Em 1708 o exército finalmente moveu-se, contra a Rússia de Pedro, o Grande. Mas, enfraquecido pelo terrível inverno de 1708/1709, o exército sueco acabou sendo decisivamente batido pelos russos na Batalha de Poltava. A derrota forçaria Carlos XII passar algum tempo no Império Otomano, buscando jogar este país contra os russos. Neste momento, não apenas a Dinamarca retoma a guerra contra a Suécia, mas também a Prússia e o Hanovre entram no conflito. Em pouco tempo, todas as possessões suecas ao sul do Báltico se vêem sob forte pressão militar. Carlos XII parte incógnito da Turquia, alcança Stralsund, e volta a sonhar com grandes campanhas militares. Em 1718 ele invade a Noruega (então possessão da Dinamarca) e é morto durante o assédio de Frederikshald.


Precedido por
Carlos XI
Rei da Suécia
1697 - 1718
Sucedido por
Ulrica Leonor
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.