Centauro B1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Centauro B1
Centauro01.JPEG
Centauro Italiano
Tipo Caça Tanques
Local de origem  Itália
História operacional
Em serviço Desde 1989
Utilizadores  Itália
Omã
 Espanha
 Estados Unidos
Guerras Guerra do Golfo, Afeganistão.
Histórico de produção
Fabricante Iveco
Quantidade
produzida
~766
Variantes Centauro com canhão de 120 mm
Freccia (VBCI)
Especificações
Peso 24 000 kg (52 900 lb)
Comprimento 7,85 m (7 900 mm)
Largura 2,94 m (2 900 mm)
Altura 2,73 m (2 700 mm)
Armamento
primário
Canhão de 105 mm (4,1 in)
Armamento
secundário
2x metralhadoras de 7,62 mm (0,30 in)
Motor Iveco-Fiat MTCA V6 turbo
520 hp (390 kW)
Peso/potência 19.35 hp/ton
Suspensão 8x8
Alcance
Operacional
800 km (500 mi)
Velocidade 108 km/h

O Centauro é um tipo de veículo que foi desenhado para o exército italiano, juntamente com uma família de outros veículos militares durante os anos de 1990. O Centauro é o mais pesado dos veículos sobre rodas equipados com um canhão de 105mm.

Descrição[editar | editar código-fonte]

O veículo foi desenhado ainda durante a guerra fria, mas entrou ao serviço apenas no inicio dos anos 1990. O chassis é produzido pela IVECO enquanto que a torre é fabricada pela Otobreda.

Ao contrário de outros carros de combate sobre rodas que utilizam uma torre equipada com um canhão de 105mm em cima de um chassis 8x8 destinados à função de reconhecimento, o Centauro além de poder desempenhar essa função, pode funcionar também como caça-tanques.

Ele está preparado para, utilizando o seu armamento principal de 105mm, engajar e se necessário destruir carros de combate blindados muito mais pesados.

Naturalmente que a utilização do Centauro nessa função está condicionada pelas tácticas utilizadas no combate. A blindagem do Centauro não pode resistir a um impacto direto de um projetil disparado por um carro de combate pesado.

Em situações onde não existam viaturas blindadas pesadas porém, o Centauro é de um grande valor, pois a capacidade da sua peça de 105mm é de grande valor em situações de guerra assimétrica como a do Afeganistão.

Principais Utilizadores[editar | editar código-fonte]

Um Centauro em combate no Iraque.
  •  Itália
  • Designação Local: Centauro
  • Quantidade Máxima: 400 - Quantidade em serviço: 400
  • Situação operacional: Em serviço

O exército italiano tinha inicialmente planos para adquirir 450 unidades do Centauro. No entanto com a redução das tensões na Europa, o número de veículos deste tipo foi reduzido para 400, embora o número de veículos que estão efetivamente em serviço seja inferior.

Calcula-se que cerca de 100 unidade do Centauro se encontrem na situação de reserva.

  •  Espanha[1] [2]
  • Designação Local: Centauro
  • Quantidade Máxima: 84 - Quantidade em serviço: 84
  • Situação operacional: Em serviço

A Espanha adquiriu inicialmente 22 unidades deste carro, tendo posteriormente acrescentado uma encomenda para mais 62 unidades.

Possíveis Operadores[editar | editar código-fonte]

  • Omã - A guarda real do Omã se propôs a adquirir o veiculo para seu arsenal.[3] .

Brasil[editar | editar código-fonte]

O brasil vem a estudar o adquirimento do centauro para o exercito desde de 2005 para substituir principalmente os Veículos blindados de Reconhecimento EE-9 Cascavel. A proposta ganhou mais força depois de Ministério da Defesa conjuntamente com o Exercito Brasileiro assinarem o acordo de produção do novo VBTP junto com a Iveco da itália.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

Referencias e Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Centauro B1
Ícone de esboço Este artigo sobre a Itália é um esboço relacionado ao Projeto Europa. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.