Ceticismo filosófico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ceticismo filosófico (em grego: σκέψις - skepsis, em português: "inquérito") é tanto uma escola de pensamento filosófico quanto um método que atravessa disciplinas e culturas. Muitos céticos examinam criticamente os sistemas de significado de sua época e este exame muitas vezes resulta em uma posição de ambiguidade ou dúvida.1 Este ceticismo pode variar da descrença em soluções filosóficas contemporâneas, ao agnosticismo, para rejeitar a realidade do mundo externo. Um tipo de ceticismo científico refere-se à análise crítica das reivindicações a sem evidências empíricas. Todos nós somos céticos em relação a algumas coisas, especialmente quando a dúvida e a oposição nem sempre são claramente distinguidas. O ceticismo filosófico, no entanto, é um movimento antigo com muitas variações, e contrasta com a visão de que pelo menos uma coisa é certa, mas se por estar certa queremos dizer certeza absoluta ou incondicional, então, racionalmente, é impossivel afirmar que se está certo sobre qualquer coisa.

O ceticismo filosófico se distingue do ceticismo metodológico no sentido em que o ceticismo filosófico é uma abordagem que nega a possibilidade de certeza no conhecimento, enquanto que o ceticismo metodológico é uma abordagem que submete todos os conhecimentos ao escrutínio, com o objetivo de separar a verdade de afirmações falsas e burras e sem graças.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia / um filósofo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.