Conny Plank

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Conny Plank
Informação geral
Nome completo Konrad Plank
Também conhecido(a) como Conny
Nascimento 13 de maio de 1940
Local de nascimento Hütschenhausen, Alemanha
 Alemanha
Data de morte 18 de dezembro de 1987 (47 anos)
Gênero(s) Música experimental
Krautrock
New Wave
Música eletrônica
Ambient
Rock progressivo
Techno
Country rock
Instrumento(s) Sintetizador
Teclado
Guitarra
Percussão
Período em atividade 1940 – 1987
Outras ocupações Produtor musical
Músico
Gravadora(s) Sky
Drag City
Curious Music
Brain
Afiliação(ões) Guru Guru
Cluster
Dieter Moebius
Moebius & Plank
Hans-Joachim Roedelius
Harmonia
Os Mundi
Kluster
Brian Eno
Jane
Eurythmics
Gianna Nannini
Killing Joke
Mani Neumeier
Mayo Thompson
Hunters & Collectors
Scorpions
Kraftwerk
Organisation
Neu!
The Tourists
Kraan
Ultravox
Can
Play Dead
Holger Czukay
Night Sun

Konrad "Conny" Plank (Hütschenhausen, Kaiserslautern, 3 de maio de 1940 - Cologne, 18 de dezembro de 1987) foi um produtor e músico da Alemanha. Sua criatividade como engenheiro de som e produtor ajudou a moldar algumas das gravações mais importantes e inovadores da música popular do pós-guerra Europeu, cobrindo uma grande variedade de gêneros, incluindo rock progressivo, música avant-garde e música eletrônica. Plank foi diversas vezes referido como o "Phil Spector do Krautrock"[1] [2] .

História[editar | editar código-fonte]

Conny Plank foi um dos responsáveis por definir o amplo gênero musical surgido nos anos 1970 na Alemanha, agora conhecida como Krautrock, e é sem dúvida o elo unificador entre a maioria de suas produções díspares tendo produzido e integrado bandas como Neu!, Can, Harmonia e Kraftwerk. Seu trabalho também influenciou a produção de estúdio e técnicas de engenharia de todo o mundo[1] .

Plank também teve uma notável carreira como músico solo, tocando teclado e guitarra nos álbuns de bandas como Guru Guru, Cluster Os Mundi. Ele colaborou com Dieter Moebius em cinco álbuns de estúdio (Moebius & Plank), gravados entre 1979 e 1986. A série Moebius & Plank foi o prenuncio do techno e música eletrônica e influenciou muitos músicos mais tarde[1] .

Influencias[editar | editar código-fonte]

Plank e as bandas com as quais ele trabalhou na Alemanha tiveram uma forte influência sobre os artistas de rock mainstream, alguns dos quais eram capazes de popularizar os aspectos de sua técnica de produção e sua abordagem altamente distintiva. Na década de 1980 a nova geração de bandas de pop eletrônico foram capazes de concretizar suas ideias quando novos instrumentos eletrônicos tornaram-se prontamente disponíveis.[3] .

Sobre a participação de Plank no álbum "Neu! 75", Michael Rother declarou:

Cquote1.svg

Claro que ele tinha qualidades técnicas, que foram muito importantes, mas o que era mais importante era que ele estava tão entusiasmado com nossas ideias. Ele tinha os ouvidos para ouvir e o coração para sentir, ele queria nos ajudar a criar esse tipo de som (krautrock).

Cquote2.svg
Michael Rother[4]

Plank (que começou sua carreira como técnico de som de Marlene Dietrich[5] ), foi um crente fervoroso nas possibilidades da música eletrônica e um mestre de criação surpreendente sons eletrônicos, mas ele também era adepto em misturá-los com sons convencionais, ou sons naturais que recebem tratamentos pouco convencionais, como a utilização de grandes recipientes de metal e outros objetos industriais como instrumentos de percussão[3] .

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]