Corpo incorrupto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sarcófago de vidro com o corpo incorrupto de Santa Bernadette Soubirous, no Convento de Saint Gildard de Nevers.
Corpo incorrupto de Sor María de Jesús, no Convento de Santa Catalina de Siena (San Cristóbal de La Laguna, Tenerife, Espanha).

Corpo Incorrupto é o corpo humano que apresenta a propriedade, sem que tenham sido utilizados métodos de embalsamamento, de não se decompor após a morte. O fato é considerado por vários religiosos como miraculoso[1] , e o termo figura em senso comum com tal acepção.

O fenômeno da incorruptibilidade pode ocorrer com todo o corpo ou com apenas parte dele. Em alguns casos, os corpos incorruptos emanariam até mesmo um odor agradável.

Relatos famosos[editar | editar código-fonte]

Santa Bernadette Soubirous[editar | editar código-fonte]

A incorruptibilidade do corpo de Santa Bernadette Soubirous, a vidente de Lourdes, é um dos casos notórios mais estudados. Desde 3 de agosto de 1925 que o corpo intacto da Santa se encontra exposto numa urna de cristal na capela do convento de Saint-Gildard, na cidade de Nevers, na França. A cidade fica na Borgonha, a 260 km ao sul-sudeste de Paris.

Em 22 de setembro de 1909, trinta anos após o velório, seu cadáver foi exumado pela primeira vez e o corpo encontrado intacto, relatando-se inclusive a ausência de odores desagradáveis.

Seu corpo já foi analisado por diversas vezes desde a sua primeira exumação, e relata-se muito bom estado de conservação até hoje.

Lista complementar[editar | editar código-fonte]

Explicação científica[editar | editar código-fonte]

"A Donzela" é uma múmia que faz parte de um achado arqueológico chamado Crianças de Llullaillaco. Na foto, a Donzela na província de Salta (Argentina).

Céticos afirmam que o fenômeno se deve geralmente a condições de preservação favoráveis, como baixas temperaturas e ausência de oxigênio nos caixões[2] . Condições específicas também podem levar à mumificação natural; processo o qual as múmias do Llullaillaco, com mais de 500 anos de idade, definem exemplo recentemente destacado [3] . O processo é cientificamente conhecido como adipocere.

Mumificações ou preservações de corpos por processos naturais ocorrem não apenas com humanos mas também com as mais variadas formas de vida - de microrganismos ou plantas unicelulares até mamutes ou mesmo árvores inteiras - como demonstram a miríade de fósseis de tecidos moles já encontrados e catalogados [4] [5] .

Relatos de corpos que resistem à decomposição e são encontrados intactos durante as exumações rotineiras dos restos mortais após transcorridos os períodos normais de sepultamento são frequentes o suficiente para não poderem ser classificados como casos anormais. Com o advento de técnicas modernas de tratamento dotadas de características fortemente esterelizantes, como a quimioterapia e radioterapia utilizadas no tratamento de cânceres, casos de corpos de pacientes que resistem à decomposição mesmo após permanecerem por tempos muito mais prolongados que os usuais nos jazigos - mesmo nos mais comuns - têm sido não raro também relatados. [6] [7] [8]

Pesquisas encomendadas pela Igreja Católica revelaram fraudes em muitos supostos corpos incorruptos. Foi o caso de Margarida de Cortona, morta em 1297 e venerada na região da Toscana. Ezio Fulcheri, professor da Universidade de Gênova, descobriu que o corpo preservado exposto na Catedral de Cortona, apresentava incisões nas coxas, na barriga e no peito, onde haviam sido injetados conservantes[9] .

Referências

  1. Corpos Incorruptos, documentário feito na Itália apresentado pelo Domingo Legal de Gugu Liberato. Domingo, 23 de maio de 2009.
  2. Dicionário Céptico: Corpos incorruptos
  3. As múmias do Llullaillaco - Jornal Hoje de 03/02/2009. Versão digital: (http://g1.globo.com/jornalhoje/0,,MUL984333-16022,00-AS+MUMIAS+DO+LLULLAILLACO.html). 03/02/09 - 11h18 - Atualizado em 03/02/09 - 11h32. Sítio acessado às 3:35 horas UTC de 07-09-2013.
  4. Filhote de mamute congelado de 39 mil anos é exposto no Japão - O Globo - 09/07/2013 12h47 - Versão eletrônica: (http://g1.globo.com/natureza/noticia/2013/07/filhote-de-mamute-congelado-de-39-mil-anos-e-exposto-no-japao.html). Sítio acessado às 02:04 horas UTC de 08/09/2013."
  5. Palmer, Douglas; Barrett, Peter - Evolução, A História da Vida - Larousse - 2009 - ISBN: 978-85-7635-464-2
  6. Mulher morta há 7 anos ainda não se decompôs. Sítio eletrônico: (http://www2.uol.com.br/debate/1377/cidade/cidade13.htm) ; visitado às 22:55 horas UTC de 07-09-2013.
  7. Corpo de homem morto há 65 anos encontrado em perfeito estado - Jornal do Brasil - 23/06/2008 - Sítio eletrônico: (http://www.jb.com.br/internacional/noticias/2008/06/23/corpo-de-homem-morto-ha-65-anos-encontrado-em-perfeito-estado/). Sítio visitado às 23:00 horas UTC de 07-09-2013.
  8. Curiosos visitam corpo intacto enterrado há quatro anos - Globo.com - 16/09/08 - 20h27 - Atualizado em 16/09/08 - 20h27 - Sítio eletrônico: (http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL762459-5598,00.html); acessado às 23:25 horas UTC de 07-09-2013
  9. Corpos venerados. Revista Época, 28 de maio de 2001

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal:
Ícone de esboço Este sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.