Corpo incorrupto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sarcófago de vidro com o corpo incorrupto de Santa Bernadette Soubirous, no Convento de Saint Gildard de Nevers.

Corpo Incorrupto é o corpo humano que apresenta a propriedade, sem que tenham sido utilizados métodos de embalsamamento, de não se decompor após a morte. O fato é considerado por vários religiosos como miraculoso1 , e o termo figura em senso comum com tal acepção.

O fenômeno da incorruptibilidade pode ocorrer com todo o corpo ou com apenas parte dele. Em alguns casos, os corpos incorruptos emanariam até mesmo um odor agradável.

Explicação científica[editar | editar código-fonte]

"A Donzela" é uma múmia que faz parte de um achado arqueológico chamado Crianças de Llullaillaco. Na foto, a Donzela na província de Salta (Argentina).

Céticos afirmam que o fenômeno se deve geralmente a condições de preservação favoráveis, como baixas temperaturas e ausência de oxigênio nos caixões2 . Condições específicas também podem levar à mumificação natural; processo o qual as múmias do Llullaillaco, com mais de 500 anos de idade, definem exemplo recentemente destacado 3 . O processo é cientificamente conhecido como adipocere.

Mumificações ou preservações de corpos por processos naturais ocorrem não apenas com humanos mas também com as mais variadas formas de vida - de microrganismos ou plantas unicelulares até mamutes ou mesmo árvores inteiras - como demonstram a miríade de fósseis de tecidos moles já encontrados e catalogados 4 5 .

Relatos de corpos que resistem à decomposição e são encontrados intactos durante as exumações rotineiras dos restos mortais após transcorridos os períodos normais de sepultamento são frequentes o suficiente para não poderem ser classificados como casos anormais. Com o advento de técnicas modernas de tratamento dotadas de características fortemente esterelizantes, como a quimioterapia e radioterapia utilizadas no tratamento de cânceres, casos de corpos de pacientes que resistem à decomposição mesmo após permanecerem por tempos muito mais prolongados que os usuais nos jazigos - mesmo nos mais comuns - têm sido não raro também relatados. 6 7 8

Pesquisas encomendadas pela Igreja Católica revelaram fraudes em muitos supostos corpos incorruptos. Foi o caso de Margarida de Cortona, morta em 1297 e venerada na região da Toscana. Ezio Fulcheri, professor da Universidade de Gênova, descobriu que o corpo preservado exposto na Catedral de Cortona, apresentava incisões nas coxas, na barriga e no peito, onde haviam sido injetados conservantes9 .

Relatos famosos[editar | editar código-fonte]

Santa Bernadette Soubirous[editar | editar código-fonte]

A incorruptibilidade do corpo de Santa Bernadette Soubirous é um dos casos notórios já estudados. Desde 3 de agosto de 1925, o corpo intacto da Santa se encontra exposto numa urna de cristal na capela do convento de Saint-Gildard, na cidade de Nevers, França. A cidade fica na Borgonha, a 260 km ao sul-sudeste de Paris.

Em 22 de setembro de 1909, trinta anos após o velório, seu cadáver foi exumado pela primeira vez e o corpo encontrado intacto, relatando-se inclusive a ausência de odores desagradáveis.

Seu corpo já foi analisado por diversas vezes desde a sua primeira exumação, e relata-se muito bom estado de conservação até hoje.

Lista complementar[editar | editar código-fonte]

Galeria de imagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Corpos Incorruptos, documentário feito na Itália apresentado pelo Domingo Legal de Gugu Liberato. Domingo, 23 de maio de 2009.
  2. Dicionário Céptico: Corpos incorruptos
  3. As múmias do Llullaillaco - Jornal Hoje de 03/02/2009. Versão digital: (http://g1.globo.com/jornalhoje/0,,MUL984333-16022,00-AS+MUMIAS+DO+LLULLAILLACO.html). 03/02/09 - 11h18 - Atualizado em 03/02/09 - 11h32. Sítio acessado às 3:35 horas UTC de 07-09-2013.
  4. Filhote de mamute congelado de 39 mil anos é exposto no Japão - O Globo - 09/07/2013 12h47 - Versão eletrônica: (http://g1.globo.com/natureza/noticia/2013/07/filhote-de-mamute-congelado-de-39-mil-anos-e-exposto-no-japao.html). Sítio acessado às 02:04 horas UTC de 08/09/2013."
  5. Palmer, Douglas; Barrett, Peter - Evolução, A História da Vida - Larousse - 2009 - ISBN: 978-85-7635-464-2
  6. Mulher morta há 7 anos ainda não se decompôs. Sítio eletrônico: (http://www2.uol.com.br/debate/1377/cidade/cidade13.htm) ; visitado às 22:55 horas UTC de 07-09-2013.
  7. Corpo de homem morto há 65 anos encontrado em perfeito estado - Jornal do Brasil - 23/06/2008 - Sítio eletrônico: (http://www.jb.com.br/internacional/noticias/2008/06/23/corpo-de-homem-morto-ha-65-anos-encontrado-em-perfeito-estado/). Sítio visitado às 23:00 horas UTC de 07-09-2013.
  8. Curiosos visitam corpo intacto enterrado há quatro anos - Globo.com - 16/09/08 - 20h27 - Atualizado em 16/09/08 - 20h27 - Sítio eletrônico: (http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL762459-5598,00.html); acessado às 23:25 horas UTC de 07-09-2013
  9. Corpos venerados. Revista Época, 28 de maio de 2001

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal:
Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.