Erhard Schmidt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Erhard Schmidt
Matemática
Nacionalidade Alemanha Alemão
Nascimento 13 de janeiro de 1876
Local Tartu
Morte 6 de dezembro de 1959 (83 anos)
Local Berlim
Atividade
Campo(s) Matemática
Alma mater Universidade de Göttingen
Tese 1905: Entwickelung willkürlicher Funktionen nach Systemen vorgeschriebener
Orientador(es) David Hilbert
Orientado(s) Salomon Bochner, Heinz Hopf, Richard Brauer, Lothar Collatz, Martin Kneser
Conhecido(a) por Processo de Gram-Schmidt

Erhard Schmidt (Tartu, 13 de janeiro de 1876Berlim, 6 de dezembro de 1959) foi um matemático alemão.

Filho do professor de fisiologia Alexander Schmidt. Após frequentar escolas em Tartu e Riga, estudou matemática em Berlim, onde foi aluno de Hermann Amandus Schwarz, e na Universidade de Göttingen, onde foi aluno de David Hilbert, com quem doutourou-se em 1905, com tese sobre equações integrais. Na época Hilbert estava inteiramente envolvido em seu programa de desenvolvimento das bases do que atualmente é denominado análise funcional, e Schmidt foi seu grande companheiro de discussão. Schmidt habilitou-se em 1906 em Bonn com Eduard Study, tendo sido professor em Zurique (1908), Erlangen, Wrocław e Universidade de Berlim, assumindo a cadeira de Schwarz em 1917. Juntamente com os professor a seguir convocados para a universidade Ludwig Bieberbach e Issai Schur, bem como com a criação da cátedra de matemática aplicada, ocupada por Richard von Mises, Berlim tornou-se importante centro de pesquisas matemáticas na década de 1920. Schmidt foi reitor da Universidade de Berlim, em 1929–1930. Schmidt foi professor de sucesso, como narra Heinz Hopf, que foi seu aluno em Wrocław em 1917 e depois seu orientado em Berlim.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) matemático(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.