Escola de Ulm

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Escola de Design de Ulm ou Escola de Ulm (em alemão Hochschule für Gestaltung Ulm) ou ainda abreviado Hfg–Ulm foi uma escola de design baseada na cidade de Ulm, Alemanha, fundada em 1953 por Max Bill e outros para promover os princípios do Bauhaus.[1] De 1952 até seu fechamento em 1968 por motivações políticas e financeiras. A Hfg–Ulm buscava um novo projeto democraticamente inspirado onde conceitos como educação, política, pedagogia e design fossem únicos no mundo.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Poster criado por Margarete HfG Kögler na aula de Otl Aicher.

Os anos do pós-guerra, entre 1945 e 1952 na Alemanha Ocidental foram caracterizados por pesadas reestruturação e financiamento de planos, como o Plano Marshall.

O projecto da HfG nasce da iniciativa da Geschwister-Scholl-Stiftung (Fundação Irmãos Scholl). A Fundação foi criada em 1950 por Inge Scholl, em memória de seus irmãos Sophie e Hans Scholl, os membros do grupo de resistência "Weisse Rose" (Rosa Branca), desmantelado em 1943 pelos Nacional-Socialistas (nazistas).[3]

Em 1946 Inge Scholl, junto com Otl Aicher e um grupo de jovens intelectuais, consideravam a criação de uma instituição de ensino e pesquisa para promover a educação humanista ideal e vinculada à atividade criativa para a vida quotidiana. Eles buscavam este objetivo em um contexto de reconstrução cultural da sociedade alemã moralmente e materialmente destruída pelo nazismo e a Segunda Guerra Mundial. O projeto foi inicialmente financiado através do subsídio de um milhão de marcos de John McCloy do Alto Comando americano para a Alemanha na estruturação do governo pós-guerra.

Através de contatos com Max Bill e Walter Gropius, a Fundação também recebeu apoio financeiro da Diretoria Financeira Federal Alemã e da European Aid to Europe, bem como contribuições privadas e da indústria.[4]


Ícone de esboço Este artigo sobre Design é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. Richard Buchanan; Victor Margolin. Discovering Design: Explorations in Design Studies. University of Chicago Press; ISBN 978-0-226-07815-1. p. 40.
  2. Michael Erlhoff; Timothy Marshall. Design Dictionary: Perspectives on Design Terminology. Walter de Gruyter; ISBN 978-3-7643-8140-0. p. 417.
  3. Klaus Krippendorff. The Semantic Turn: A New Foundation for Design. Taylor & Francis; ISBN 978-0-203-29995-1. p. 286.
  4. Gay, Achilles and Samar, Lidia (2004),The History of Industrial Design , Córdoba: Ediciones TEC. ISBN 987-21597-0-X. Page 137.
Série da artigos sobre: História do design
História do design gráfico

Pré-História | Antiguidade | Idade Média | Idade Moderna | Modernismo | Pós-modernidade

História do design de produto

Pré-História | Antiguidade | Idade Média | Idade Moderna | Modernismo | Pós-modernidade

História da arte

Pré-História | Antiguidade | Idade Média | Idade Moderna | Modernidade | Contemporaneidade