Francisco Maria de Médici

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Francisco Maria de Médici
Duque de Rovere e Montefeltro
Cardinal Francesco Maria de' Medici (1660-1711).jpg

Francisco Maria como Cardeal
Governo
Consorte Leonor Luísa Gonzaga
Casa Real Casa Grã-Ducal da Toscana
Dinastia Médici
Vida
Nascimento 14 de Novembro de 1660
Florença, Flag of the Duchy of Parma.svg Grão-Ducado da Toscana
Morte 3 de fevereiro de 1711 (50 anos)
Florença, Flag of the Duchy of Parma.svg Grão-Ducado da Toscana
Filhos -
Pai Fernando II de Médici
Mãe Vitória Della Rovere

Francisco Maria de Médici, em italiano Francesco Maria de' Medici (12 de Novembro de 1660 - 3 de Fevereiro de 1711) era um membro da Casa de Médici. Foi sucessivamente Governador de Siena, cardeal e, mais tarde, herdeiro dos Ducados de Rovere e Montefeltro, por herança de sua mãe.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Francisco Maria nasceu em Florença e era o segundo filho de Fernando II de Médici, Grão-Duque da Toscana, e de sua mulher Vitória Della Rovere.[2] Ele foi o fruto de uma reconciliação entre seus pais após a sua mãe ter encontrado o Grão-Duque da Toscana na cama com um dos seus pagens.[3] Era irmão mais novo de Cosme III de Médici, Grão-Duque da Toscana. Os seus primos maternos incluíam o Bispo de Olmutz e Duque de Mântua.

Em 1683 foi nomeado governor of Siena, cargo que manteve até à sua morte. Três anos mais tarde , em Setembro de 1686. foi criado cardeal com a autorização do Papa Inocêncio XI.[4] Francisco Maria exerceu uma notável influência nos conclaves de 1689 e 1700. Apesar de ter esta influência nos Estados Pontifícios, ele viveu sobretudo em Villa di Lappeggi nos arredores de Florença. Durante a sua ocupação da villa, Lappeggi foi restaurada e tornou-se conhecida como a sede da sua corte pessoal onde tinham lugar diversas festas e muitos divertimentos. Também restaurou a villa.

Aquando da morte de sua mãe, em Março de 1694, Francisco Maria sucedeu-lhe nos Ducados de Rovere e Montefeltro, possessões familiares da Casa Della Rovere. Foi mentor de seu sobrinho Fernando de Médici, Grão-príncipe da Toscana, herdeiro do trono. Quando se tornou claro que o Grão-Príncipe da Toscana e a sua mulher, Violante da Baviera, não iriam produzir um herdeiro, Cosme III olhou para seu irmão no sentido de resolver o problema da sucessão Toscana. A questão de um herdeiro tornou-se mais premente quando a união entre João Gastão de Médici, e Ana Maria Francisca de Saxe-Lauenburgo também permaneceu estéril.

Em 1709, quando a sua saúde já se havia deteriorado, obteve a dispensa papal do seu cardinalato, e foi forçado a carsar com Leonor Luísa Gonzaga, filha de Vicente Gonzaga, Duque de Guastalla, numa tentativa para salvar a dinastia. Casado por procuração em 16 de Junho de 1709, o casal casou-se em pessoa em 14 de Julho de 1709.[1]

Contemporâneos concordam que a princesa Leonor Luísa era uma mulher atractiva com uma bonitos olhos, pele, boca e cintura.[5] Contudo, cedo se percebeu que esta seria mais uma união infrutífera. A princesa sentia repulsa pelo marido, recusando-se a manter os deveres conjugais com um homem vinte e seis anos mais velho. Apesar de ter requisitado a assistência do seu antigo confessor de Guastalla, Cosme III não conseguiu persuadi-la a submeter-se a uma vez que ela alegava ter receio de contrair doenças sexualmente transmissíveis. Ela acabou por superar este constrangimento e, por fim, o casamento acabou por ser consumado. Contudo, não nasceram nenhuns herdeiros deixando Francisco Maria desolado.[6]

Francisco Maria retirou-se para Bagno a Ripoli onde faleceu em 1711 de hidropisia, deixando em herança dívidas exorbitantes.[7] A sua mulher sobreviveu-lhe até 1742, tendo acabado por enlouquecer.

Ascendência[editar | editar código-fonte]

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
16. Cosme I de Médici
Grão-Duque da Toscana
 
 
 
 
 
 
 
8. Fernando I de Médici
Grão-Duque da Toscana
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
17. Leonor de Toledo
 
 
 
 
 
 
 
4. Cosme II de Médici
Grão-Duque da Toscana
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
18. Carlos III da Lorena
 
 
 
 
 
 
 
9. Cristina da Lorena
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
19. Cláudia de Valois
 
 
 
 
 
 
 
2. Fernando II de Médici
Grão-Duque da Toscana
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
20. Fernando I, Sacro Imperador Romano-Germânico
 
 
 
 
 
 
 
10. Carlos II de Áustria
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
21. Ana da Boêmia e Hungria
 
 
 
 
 
 
 
5. Maria Madalena de Áustria
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
22. Alberto V da Baviera
 
 
 
 
 
 
 
11. Maria Ana da Baviera
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
23. Ana de Áustria
 
 
 
 
 
 
 
1. Francisco Maria de Médici
Duque de Rovere e Montefeltro
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
24. Guidobaldo II Della Rovere
Duque de Urbino
 
 
 
 
 
 
 
12. Francisco Maria II Della Rovere
Duque de Urbino
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
25. Vitória Farnésio
 
 
 
 
 
 
 
6. Frederico Ubaldo Della Rovere
Duque de Urbino
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
26. Hipólito Della Rovere
 
 
 
 
 
 
 
13. Lívia Della Rovere
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
27. Isabel Vitelli
 
 
 
 
 
 
 
3. Vitória Della Rovere
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
28. Cosme I de Médici
Grão-Duque da Toscana (= 16)
 
 
 
 
 
 
 
14. Fernando I de Médici
Grão-Duque da Toscana (= 8)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
29. Leonor de Toledo (= 17)
 
 
 
 
 
 
 
7. Cláudia de Médici
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
30. Carlos III da Lorena (= 18)
 
 
 
 
 
 
 
15. Cristina da Lorena (= 9)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
31. Cláudia de Valois (= 19)
 
 
 
 
 
 

Referências

  1. a b van de Pas, Leo. Francesco Maria de' Medici Genealogics.org. Visitado em 2010-11-12.
  2. Acton, p 46
  3. Acton, p 30
  4. Moroni, p 93
  5. Acton, p 246
  6. Acton, p 250
  7. Acton, p 251

Citações[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Acton, Harold: The Last Medici, Macmillan, London, 1980, ISBN 0-333-29315-0
  • Moroni, Gaetano: Dizionario di Erudizione Storico Ecclesiastica da San Pietro, Tipografia Emiliana, 1847

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Conteúdo relacionado com Francesco Maria de' Medici no Wikimedia Commons