Horário de verão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Hora de Verão)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2014). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Mapa do Horário de Verão.
  Regiões em que é usado o Horário de Verão
  Regiões em que o Horário de Verão já foi usado e posteriormente abolido
  Regiões em que nunca foi usado o Horário de Verão

Horário de verão é a alteração do horário de uma região, designado apenas durante uma porção do ano, adiantando-se em geral uma hora no fuso horário oficial local. O procedimento é adotado costumeiramente durante o verão, quando os dias são mais longos, em função da posição da Terra em relação ao Sol, daí o nome em português, espanhol, francês, alemão e outras línguas. Em inglês, por exemplo, o termo "Daylight saving time" (Horário de economia com luz do dia, em tradução livre) enfatiza a função prática da operação, enquanto em italiano "Ora legale" (Hora legal), destaca o caráter artificial da medida.

A ideia de adiantar os relógios para aproveitar melhor as horas de sol foi lançada em 1784 pelo político e inventor americano Benjamin Franklin, isso quando ainda não existia luz elétrica. Mas sua ideia não sensibilizou nem o governo do seu país, nem o da França, onde foi publicado um artigo seu sobre a possível economia em cera de vela que seria gerada caso a medida fosse adotada.[1] Mais tarde, em 1907, William Willett, da Sociedade Astronômica Real tentou persuadir, sem sucesso, a sociedade britânica a adotar a prática. Finalmente o primeiro país a adotar oficialmente o horário de verão acabou sendo a Alemanha em 1916, durante a Primeira Guerra Mundial, como medida para economizar carvão.[2]

Embora atualmente muitos países façam uso dessa prática (ou tenham feito há algum tempo atrás), críticos do horário de verão alegam que a medida afeta o chamado relógio biológico das pessoas, principalmente das mais velhas, com prejuízos à saúde.[carece de fontes?]

Conceito[editar | editar código-fonte]

O horário de verão contribui para reduzir o consumo de energia, mas a medida só funciona nas regiões distantes da linha do equador, porque nesta estação os dias se tornam mais longos e as noites mais curtas. Porém nas regiões próximas ao equador, como a maior parte do Brasil, os dias e as noites têm duração igual ao longo do ano e a implantação do horário de verão nesses locais, traz pouco ou nenhum proveito. Contudo, seu maior efeito é diluir o horário de pico, evitando assim uma sobrecarga do sistema energético. Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), "O Horário de Verão tem como objetivo principal a redução da demanda máxima do Sistema Interligado Nacional no período de ponta. Isso é possível, pelo fato da parcela de carga referente à iluminação ser acionada mais tarde, que normalmente o seria, motivada pelo adiantamento do horário brasileiro em 1 hora. O efeito provocado é de não haver a coincidência da entrada da iluminação, com o consumo existente ao longo do dia do comércio e da indústria, cujo montante se reduz após as 18 horas.[3] "

Informações adicionais[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Nos estados brasileiros onde não vigora o horário de verão, os impactos que as pessoas sentem são na programação das emissoras de televisão e nas agências bancárias, onde o horário de funcionamento em muitos locais é antecipado em uma hora, para compatibilizar com o horário de Brasília. No entanto, algumas afiliadas ou emissoras próprias das redes de televisões (localizadas no Norte, Noroeste, Nordeste e Oeste), geralmente afiliadas às grandes Redes SBT, Record, Band, preferem atrasar a programação nacional em uma hora para garantir a programação local no horário normal. Porém, as emissoras são obrigadas a exibir as atrações classificadas para maiores de 12 e 14 anos em relação do horário de Brasília, como no caso da Rede Globo entre 2009 a 2010.
  • Em Portugal, quando se está no período de horário de verão, o sol põe-se entre as 18h45min e as 21h05min, em contra-partida, o nascente dá-se entre as 6h10min e as 7h55min. Notar que o horário de verão está em vigência durante a primavera e verão, mas também durante o primeiro mês de outono. Assim, os últimos dias de outubro, anteriores à mudança de horário, são o período do ano em que o sol nasce mais tarde na hora oficial, e não durante o mês de dezembro, que corresponde aos dias mais curtos.[4]
  • A mudança de horário impacta os sistemas críticos de informática em uso nas empresas. Alguns destes sistemas precisam ser desligados e religados para que a atualização de horário não provoque problemas internos nos programas e nem efeitos indesejáveis. O mesmo acontece para a volta ao horário normal[5] .
  • Em 08 de setembro de 2008 foi publicado, pela Casa Civil da Presidência da República, o decreto N° 6558[6] que definiu regras para as datas de início e término do horário de verão no Brasil. A partir da publicação deste decreto, passou a ser possível saber, antecipadamente, quais serão as datas de início e término do horário de verão, informação essa que era definida e publicada anualmente. Até a publicação deste decreto, a definição anual das datas exatas era um enorme problema pra área de Tecnologia da Informação (TI), que precisava ajustar todos os sistemas, todos os anos, com as datas de início e término do horário de verão. Em resumo, o decreto diz que nos Estados onde o horário de verão é observado, ele inicia-se no terceiro domingo de outubro e encerra-se no terceiro domingo de fevereiro, com exceção quando o terceiro domingo de fevereiro coincidir com o domingo de Carnaval. Nesse caso, o horário de verão encerra-se no quarto domingo de fevereiro.
  • Apesar de parecer uma regra simples, tal regra do horário de verão é quase impossível de ser implementada em sistemas computacionais por utilizar o Carnaval para calcular as exceções. O Carnaval é uma data móvel, baseada na Páscoa, outra data móvel. Assim, a regra não é tão simples de ser configurada, apesar de parecer simples quando escrita. Ainda assim, foram feitos cálculos da data do Carnaval e foi possível calcular antecipadamente quais anos tal exceção ocorrerá, permitindo que tais anos fossem programados e assim, permitindo que o horário de verão já esteja previamente configurado para vários anos à frente. Sistemas baseados em Unix, por exemplo, que estejam com a definições de horário de verão devidamente atualizadas, já estão corretamente programados para as datas de horário de verão brasileiro até o ano de 2038.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]