Ibirubá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Município de Ibirubá
"Cidade Modelo"
Bandeira de Ibirubá
Brasão de Ibirubá
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 28 de fevereiro de 1955 (59 anos)
Gentílico ibirubense
Prefeito(a) Carlos Jandrey (PP)
(2009–2012)
Localização
Localização de Ibirubá
Localização de Ibirubá no Rio Grande do Sul
Ibirubá está localizado em: Brasil
Ibirubá
Localização de Ibirubá no Brasil
28° 37' 40" S 53° 05' 24" O28° 37' 40" S 53° 05' 24" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Noroeste Rio-grandense IBGE/2008 [1]
Microrregião Cruz Alta IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Santa Bárbara do Sul, Saldanha Marinho, Colorado, Selbach, Quinze de Novembro e Cruz Alta
Distância até a capital 296 km
Características geográficas
Área 611,807 km² [2]
População 19 312 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 31,57 hab./km²
Altitude 416 m
Clima Subtropical úmido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,824 muito alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 518 247,335 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 26 843,85 IBGE/2008[5]
Página oficial

Ibirubá é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul.

História[editar | editar código-fonte]

No início do povoamento, a sede da colônia foi denominada Barão de São Jacob, e pouco tempo depois o nome de General Osório. Para evitar confusões com o município de Osório, em 1938 mudou-se o nome para General Câmara. Esse nome foi novamente motivo de confusões com outro município. Na visita de um membro do IBGE ao município, foi sugerido o nome de Ibirubá, que em Tupi-Guarani significa pitangueira do mato, pois esta é uma árvore persistente que está sempre em crescimento, tal qual o município. Uma das primeiras familias a povoar a área após a saída dos bandeirantes foi a familia de Carlos Krammes. Outras familias também deslocaram-se para a área para povoação. O município foi povoado por imigrantes alemães e italianos.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 28º37'39" sul e a uma longitude 53º05'23" oeste, está a uma altitude de 416 metros. Sua população estimada em 2009 era de 19 358 habitantes.

Economia[editar | editar código-fonte]

Com a economia alicerçada na agricultura, indústria e comércio, Ibirubá é referência para outros municípios próximos que buscam a localidade para seus negócios.

Educação[editar | editar código-fonte]

A cidade possui um Câmpus do Insituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul que recebe estudantes de diversas regiões do Rio Grande do Sul para realizar seus estudos.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Entre os atrativos destacam-se o Museu Theobaldo Becker; a Casa da Cultura, onde acontecem os principais encontros e seminários em nível regional; o Monumento ao Imigrante, construído com sucata de produtos metal-mecânicos, e a igreja.

O município também se constitui por possuir diversos balneários, freqüentados por veranistas, principalmente nos meses de dezembro a março. Com boa infra-estrutura hoteleira, a cidade também se destaca na gastronomia, onde são oferecidos pratos típicos da cozinha alemã, italiana e gaúcha, nos principais restaurantes da cidade.

Ibirubenses ilustres[editar | editar código-fonte]

João Walter Dürr (Diretor, Interbull Centre for Cattle Genetics, Uppsala, Suécia, 2008 - presente)

Paulo Roberto Trenhago (Doutor em Modelagem Computacional, LNCC/MCTi 2013)

Luciano Garcias-O Indio (Figura que ronda as noites bohemias da cidade,apreciando o bom e velho rock and heavy metal)

Luiz Felipe Signor do Nascimento (Vulgo Pipe, intelecto cidadão de muito cartaz na cidade)

Cormanos (Banda Punk Ibirubense, que surgiu em 2003 para ensinar a comunidade local o que é o punk rock)

Carlos Henrique Schmidt (vulgo Ximitão - conhecido roqueiro da cidade e segurança do Poldo)

Fábio Carvalho- renomado instrutor de danças tradicionais, em toda a região. Futuro patrão do CTG Rancho dos Tropeiros.

Imagens de Ibirubá[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externos[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.