Igreja São Francisco de Assis (Ouro Preto)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Dezembro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Fachada da Igreja de São Francisco de Assis em Ouro Preto, MG
Nossa Senhora cercada de anjos músicos, de Mestre Ataíde, no teto da igreja

A Igreja de São Francisco de Assis é uma igreja da cidade de Ouro Preto construída em estilo rococó, que constitui uma etapa posterior, na evolução do barroco mineiro.

Foi classificada, em 2009, como uma das Sete Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo.

Histórico[editar | editar código-fonte]

A Igreja da Ordem Terceira de São Francisco de Assis teve suas obras iniciadas na segunda metade do século XVIII, em 1766, sendo finalizadas na primeira metade do século XIX, em 1810. Ela foi projetada e ornamentada por Antônio Francisco Lisboa, mais conhecido como Aleijadinho (passou vinte e nove anos trabalhando nessa arquitetura), e pintada por Manuel da Costa Ataíde, o Mestre Ataíde.


Exterior da Igreja[editar | editar código-fonte]

Tal construção tem o seu exterior rico em detalhes feitos em pedra sabão, sendo a mais rebuscada dentre todas as outras igrejas da época. No alto da entrada principal há a imagem da Nossa Senhora da Conceição e um medalhão que retrata São Francisco de Assis recebendo as chagas de Cristo. A fachada principal e o corpo possuem forma curvilínea (característica barroca) e as torres são cilíndricas e recuadas, diferentemente das outras igrejas nas quais elas são retas, dando a impressão de que se aproximam do público.

Ficheiro:Fachada da Igreja de São Francisco de Assis.jpg
Fachada da Igreja de São Francisco de Assis

Interior da Igreja[editar | editar código-fonte]

O interior da igreja também é bem detalhado, tendo paredes e tetos revestidos por madeira esculpida e peças folheadas em ouro (era a época do ciclo do ouro no Brasil). Os altares laterais possuem anjos, flores e espinhos. Estes seguem o modelo do Rococó e são pintados em branco e ouro. O lugar possui uma capela-mor que é coberta com abóbada de madeira e que contém quatro medalhões ovais nos cantos (São Conrado, Santo Ivo, Santo Antônio e São Boaventura).

Ao sair da capela-mor, vê-se a sacristia, a qual possui um lavabo esculpido em pedra sabão e o mesmo era utilizado pelo padre para que o mesmo purificasse suas mãos antes de realizar suas missas. E, saindo da Igreja, encontra-se o cemitério da ordem, que foi construído após a Igreja.

Ficheiro:Altar-mor da Igreja de São Francisco de Assis, Ouro Preto (MG)..jpg
Altar-mor da Igreja de São Francisco de Assis, Ouro Preto (MG)
Ficheiro:IM 025 Sao Francisco Ouro Preto.jpg
Vista do interior da Igreja de São Francisco de Assis (altar principal e laterais).

Pintura Nossa Senhora dos Anjos[editar | editar código-fonte]

A pintura feita por Mestre Ataíde, no teto, representa a Nossa Senhora dos Anjos, a qual é mostrada indo em direção ao céu, e essa impressão é dada por conta das colunas (que saem do terreno material e vão para o terreno divino) e, ao redor, há a presença de anjos tocando instrumentos e dançando, como forma de comemoração pelo o que está ocorrendo com a santa, fazendo um culto a mesma. Essa arte, além de possuir ilusão (que é causada pois se tem a impressão de que a nave se abre, indo em direção ao céu), possui perspectiva. Os escritos presentes nela são em latim.

Os materiais presentes em “Nossa Senhora dos Anjos” foram, a maioria, importados de Portugal e, entre eles, estão: o branco de chumbo, o vermelhão e pigmentos da terra, o pigmento amarelo ouro, o azul da Prússia, o preto de carvão vegetal, o verde-gris (que é um verde um pouco mais azulado e claro), o resinato de cobre e as lacas vermelhas.

Ficheiro:Mestre-ataide1.jpg
Pintura de Nossa Senhora dos Anjos, de Mestre Ataíde, no teto da nave da Igreja de São Francisco de Assis
Ficheiro:Atac3adde-sfrancisco1.jpg
Pintura de Nossa Senhora dos Anjos, de Mestre Ataíde, feita no teto da nave da Igreja de São Francisco de Assis. A obra de arte foi feita diretamente no teto da nave da igreja e levou cerca de 10 anos para ser concluída, tendo dimensões de 15,10 m x 7,70 m e está a, aproximadamente, 12 m do chão.
Ficheiro:Pintura Nossa Senhora dos Anjos.jpg
Nota-se que Nossa Senhora dos Anjos foi representada com olhos castanhos; com cabelos mais crespos; com o nariz um pouco maior; e com um lábios mais grossos, ou seja, ela tem características de mulatos, diferentemente das outras santas, que possuem cabelos e olhos mais claros, lábios mais finos, etc.

Participação de Aleijadinho e Mestre Ataíde na construção da Igreja[editar | editar código-fonte]

Aleijadinho contribui com as esculturas e Mestre Ataíde com as pinturas. Essa riqueza de técnicas e detalhes utilizadas pelos artistas faziam com que as pessoas fossem atraídas para as igrejas barrocas. Ataíde, além de pintar a Nossa Senhora dos Anjos, pintou os painéis laterais da capela principal em forma de azulejos (que são policromos, ou seja, possuem uma policromia – conjunto de cores utilizadas para realizar um trabalho artístico –, e têm a sua cena central em azul), narrando os acontecimentos da vida de Abraão; alguns quadros e, também, as armas do arco cruzeiro da construção. Há a comprovação de que Aleijadinho construiu as seguintes obras da Igreja de São Francisco de Assis: os Púlpitos (1772-73); o Barrete da Capela-Mor (1773-74); o Risco da Portada (1774-75); o Risco da Tribuna do Altar-Mor (1778-79); e o Retábulo da Capela-Mor (1790-91).

Características das igrejas barrocas[editar | editar código-fonte]

Em geral, as igrejas barrocas são contituídas por duas torres, pilares e frontão (na fachada principal); arcos; altares (principal e laterais); púlpitos (onde eram realizados os sermões); possuem muitos captéis nas colunas; o teto, geralmente, contém pinturas representando santos, heróis ou principais personagens de passagens bíblicas; o interior é revestido com madeira esculpida e com muito ouro (por conta do ciclo deste no país, como já foi dito). Existia a contradição do interno e externo, na qual as igrejas não precisavam ser tão cheias de detalhes na parte externa quanto na parte interna. Os artistas faziam muito o uso do ilusionismo que dava ideia de grandiosidade, de estar próximo ao céu, e consequentemente, de Deus. As colunas e escadas davam ideia de movimento, fazendo com que as pinturas parecessem mais reais.

Oração de São Francisco de Assis[editar | editar código-fonte]

"Senhor,

Fazei de mim um instrumento de vossa paz;

Onde houver ódio, que eu leve o amor;

Onde houver discórdia, que eu leve a união;

Onde houver dúvidas, que eu leve a fé;

Onde houver erros, que eu leve a verdade;

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;

Onde houver desespero, que eu leve a esperança;

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;

Onde houver trevas, que eu leve a luz.


Ó Mestre, fazei com que eu procure mais

Consolar, que ser consolado;

Compreender, que ser compreendido;

Amar, que ser amado;

Pois é dando que se recebe;

É perdoando, que se é perdoado;

E é morrendo que se vive para a vida eterna."

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]