João Segismundo, Eleitor de Brandemburgo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
João Segismundo
Eleitor de Brandemburgo
Reinado 28 de julho de 1608
a 23 de dezembro de 1619
Predecessor Joaquim III Frederico
Sucessor Jorge Guilherme
Duque da Prússia
Reinado 28 de agosto de 1618
a 23 de dezembro de 1619
Predecessor Alberto Frederico
Sucessor Jorge Guilherme
Esposa Ana da Prússia
Descendência
Jorge Guilherme, Eleitor de Brandemburgo
Ana Sofia de Brandemburgo
Maria Leonor de Brandemburgo
Catarina de Brandemburgo
Joaquim Segismundo de Brandemburgo
Agnes de Brandemburgo
Joaquim Frederico de Brandemburgo
Alberto Cristiano de Brandemburgo
Casa Hohenzollern
Pai Joaquim III Frederico, Eleitor de Brandemburgo
Mãe Catarina de Brandemburgo-Küstrin
Nascimento 8 de novembro de 1572
Halle an der Saale, Arcebispado de Magdemburgo, Sacro Império Romano-Germânico
Morte 23 de dezembro de 1619 (47 anos)
Berlim, Brandemburgo, Sacro Império Romano-Germânico
Religião Calvinismo
(anteriormente Luteranismo)

João Segismundo (Halle an der Saale, 8 de novembro de 1572Berlim, 23 de dezembro de 1619) foi o príncipe-eleitor da Marca de Brandemburgo de 1608 até sua morte e também Duque da Prússia a partir de 1618.

Eleitor de Brandemburgo e Duque da Prússia[editar | editar código-fonte]

João Segismundo nasceu em Halle an der Saale, filho do príncipe-eleitor Joaquim III Frederico de Brandemburgo e da sua primeira esposa, a marquesa Catarina de Brandemburgo-Küstrin. Sucedeu ao seu pai como marquês de Brandemburgo em 1608. João Segismundo viajou de Conisberga para Varsóvia onde, a 16 de novembro de 1611, prestou homenagem feudal ao rei Segismundo II Augusto da Polónia, já que o ducado da Prússia era um território polaco na altura. Tornou-se oficialmente duque da Prússia em 1618, apesar de ter já o papel de regente em nome do duque Alberto Frederico, que tinha problemas mentais, durante vários anos. Alberto Frederico morreu no ano seguinte.

João Segismundo ofereceu o Reichshof Castrop a Carl Friedrich von Bordelius, o seu professor e educador, enquanto recebeu os territórios de Cleves, o condado do Marco, e Ravensberg depois de assinar o Tratado de Xanten em 1614.

Política religiosa[editar | editar código-fonte]

O acontecimento mais significativo do reinado de João Segismundo foi a sua conversão do luteranismo para o calvinismo, depois de ter dado os mesmos direitos a católicos e protestantes no Ducado da Prússia, pressionado pelo rei da Polónia.

Provavelmente ter-se-à rendido ao calvinismo durante uma visita a Heidelberg em 1606, mas foi apenas em 1613 que comungou seguindo o ritual calvinista em público. A maioria dos seus súbditos de Brandemburgo, incluindo a sua esposa Ana, continuaram a ser profundamente luteranos. Depois de o príncipe-eleitor e os oficiais calvinistas da sua corte terem feito planos para uma conversão em massa da população para esta nova religião em fevereiro de 1614, houve grandes protestos e até a sua esposa apoiou os luteranos. A resistência foi tão forte que, em 1615, João Segismundo desistiu da ideia. Em vez disso, permitiu que os seus súbditos escolhessem entre o luteranismo e o calvinismo livremente de acordo com a sua própria consciência. A partir desse momento, Brandemburgo e a Prússia tornaram-se estados de duas confissões religiosas.[1]

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

João Segismundo casou-se no dia 30 de outubro de 1594 com a duquesa Ana da Prússia, filha do duque Alberto Frederico da Prússia. O casal teve oito filhos:

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Os antepassados de João Segismundo de Brandemburgo em três gerações[2]
João Segismundo de Brandemburgo Pai:
Joaquim III Frederico de Brandemburgo
Avô paterno:
João Jorge de Brandemburgo
Bisavô paterno:
Joaquim II Heitor de Brandemburgo
Bisavó paterna:
Madalena da Saxónia
Avó paterna:
Sofia de Legnica
Bisavô paterno:
Frederico II de Legnica
Bisavó paterna:
Sofia de Brandemburgo-Ansbach-Kulmbach
Mãe:
Catarina de Brandemburgo-Küstrin
Avô materno:
João de Brandemburgo-Küstrin
Bisavô materno:
Joaquim I Nestor de Brandemburgo
Bisavó materna:
Isabel da Dinamarca
Avó materna:
Catarina de Brunswick-Wolfenbüttel
Bisavô materno:
Henrique V de Brunsvique-Luneburgo
Bisavó materna:
Maria de Württemberg

Referências

  1. Christopher Clark The Iron Kingdom: The Rise and Downfall of Prussia 1600-1947 (Penguin, 2007) pp.115-121
  2. The Peerage
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre João Segismundo, Eleitor de Brandemburgo