Ládano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O ládano é uma resina pegajosa de cor castanha obtida a partir de Cistus ladanifer (no Mediterrâneo ocidental) ou de Cistus creticus (no Mediterrâneo oriental). Possui uma longa história de uso na homeopatia e como ingrediente em perfumaria.

História[editar | editar código-fonte]

Na antiguidade, a resina era raspada das pelagens das cabras e ovelhas que pastavam entre estes arbustos. Era recolhida pelos pastores e vendida a comerciantes do litoral. As barbas falsas usadas pelos faraós do Antigo Egito eram na verdade pelos de cabra embebidos em ládano. Mais tarde começaram a ser usadas varas compridas com tiras de couro ou tecido que eram arrastadas pelos arbustos para recolher a resina que era depois extraída. Era usado para tratar constipações, tosse, problemas menstruais e reumatismo.

Usos modernos[editar | editar código-fonte]

Na atualidade o ládano é produzido sobretudo para a indústria de perfumaria. A resina crua é geralmente extraída fervendo as folhas e os ramos. É obtido também um absoluto por extração com solventes. Um óleo essencial é produzido por destilação a vapor. A goma crua é uma massa fragrante de cor castanha escura contendo até mais de 20% de água. É plástica mas não derramável, e torna-se friável com o passar do tempo. O absoluto tem cor verde-âmbar escura e é muito espesso à temperatura ambiente. A fragrância mais refinada que a resina crua. O odor é muito rico, complexo e persistente. O ládano é muito apreciado em perfumaria devido à sua semelhança com o âmbar cinza, banido em muitos países por o seu precursor ser originário do cachalote, uma espécie ameaçada: apesar de o âmbar cinza de melhor qualidade ser encontrado flutuando livremente no mar ou junto às costas (a longa exposição à luz solar, ao ar e à água remove os componentes que dão o mau cheiro característico da substância fresca), não sendo assim merecedor de objeções éticas, uma versão de menor qualidade pode também ser obtida a partir de algumas partes das baleias acabadas de abater, o que pode encorajar o abate clandestino dos cachalotes. O odor do ládano é descrito como animal, doce, almiscarado seco, entre outros adjetivos.