Língua candoshi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Candoshi (Shapra)
Falado em: Peru
Região: rios Morona, Pastaza, Huitoyacu, Chapul
Total de falantes: 3 mil (1981)
Família: Candoshi–Chirino
 Candoshi
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: cbu
áreas do Candoshi

Candoshi-Shapra (ou Candoshi, Candoxi, Kandoshi, Murato) é uma língua ameríndia falada por alguns milhares de pessoas no Peru, ao longo dos rios Morona, Pastaza, Huitoyacu, Chapulan . são dois os seus dialetos, Chapara (ou Shapra) e Kandoashi.

Falantes[editar | editar código-fonte]

A língua é oficial no Peru como são várias outras línguas nativas em suas áreas de influência e de predominância. Seus falantes têm orgulho de sua língua e cultura, o idioma cresce em uso e 88,5% são bilíngues em espanhol. A alfabetização em Candoshi é da ordem de 10 a 30 % e no espanhol de 15 a 25%. Já existe dicionário e gramática nessa língua.

Classificação[editar | editar código-fonte]

Candoshi não parece se relacionar com nenhuma outra língua existente. Poderia ser relacionada com a já extinta e muito pouco documentada Chirino. Quatro palavras Chirino são mencionadas na obra Relación de la tierra de Jaén (1586), as quais se parecem com palavras do atual candoshi. Uma lista mais longa de palavras da Rabona (da atual fronteira com Equador) que aparece na mesma obra mostra semelhanças com termos candoshi para plantas.

Loukotka (1968) e Tovar (1984), perceberam conexões entre o candoshi e a taushiro (ou Pinche). Kaufman (1994) propuseram uma família Kandoshi–Omurano–Taushiro , sendo a Candoshi a mais distantes dentre as três. Porém, depois o mesmo Kaufman classificou somente Omurano e Taushiro (não Candoshi) entre as Macro-Andinas.

Notas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Alain Fabre, 2005, Diccionario etnolingüístico y guía bibliográfica de los pueblos indígenas sudamericanos: CANDOSHI[1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]