Marta Luísa da Noruega

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Märtha Louise da Noruega)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Marta Luísa
Princesa da Noruega
Prinsessan Märtha Louise av Norge.jpg
A princesa Märtha Louise em 2013.
Governo
Consorte Ari Behn
Casa Real Casa de Oldemburgo
Vida
Nascimento 22 de setembro de 1971 (42 anos)
Oslo, Noruega
Filhos Maud Angelica Behn
Leah Isadora Behn
Emah Tallulah Benh
Pai Haroldo V
Mãe Sônia

Marta Luísa da Noruega (em norueguês: Märtha Louise; Oslo, 22 de setembro de 1971), é a única filha do rei Haroldo V da Noruega e da rainha Sônia. Ela é a quarta na linha de sucessão ao trono norueguês, depois de seu irmão, o príncipe herdeiro Magno, e de seus sobrinhos, a princesa Ingrid Alexandra e o príncipe Sverre Magno. Ela também é a 65° na linha de sucessão ao trono britânico, por ser uma descendente de Eduardo VII do Reino Unido.

Até a constituição norueguesa ser emendada, a sucessão do trono norueguês era efetuada apenas pela linha masculina. Assim, o irmão da princesa, o príncipe Haquino Magno (atualmente o príncipe herdeiro Haquino), embora seja dois anos mais novo, é designado herdeiro do trono.

Nascimento e batismo[editar | editar código-fonte]

Marta Luísa nasceu no Hospital Nacional, em Oslo. Ela foi nomeada a partir de sua avó paterna, a princesa Marta da Suécia, e de sua trisavó, Luísa da Suécia, a filha de Carlos XV da Suécia e mãe de Haquino VII da Noruega.

Seus padrinhos foram: o rei Olavo V, a princesa Margareta da Suécia, o conde Flemming af Rosenborg, a princesa Ragnhild da Noruega, Dagny Haraldsen (sua avó materna), Haakon Haraldsen, Nils Jørgen Astrup e Ilmi Ridderv.

Educação e carreira[editar | editar código-fonte]

Marta Luísa durante a assinatura de seu livro, "Why Kings and Queens Don't Wear Crowns"

A princesa é fisioterapeuta certificada, com educação em Oslo e com especialização em Mastrique, nos Países Baixos. Ela praticou brevemente sua profissão, mas escolheu posteriormente estabelecer seu próprio negócio comercial de entretenimento, fazendo representações públicas e televisionadas, recitando contos folclóricos e cantando com grupos corais noruegueses bem conhecidos.

A 1º de janeiro de 2002, Mar começou a trabalhar com mais liberdade em seu negócio, afastando-se um pouco de seu papel constitucional como princesa. Ela está pagando imposto de renda, e o rei, depois de consultá-la, decretou a remoção do prefixo Sua Alteza Real antes de seu nome. No exterior, porém, ela é estilizada Sua Alteza.

Desde 18 de janeiro de 2006, Marta Luísa não é patrona de nenhum grupo cultural. Atualmente, ela retém apenas seis papéis de patrocínio em grupos relacionados com saúde, como fundações para cegos, surdos e para aqueles com epilepsia.

Em 2004, Marta Luísa lançou um livro infantil, intitulado Why Kings and Queens Don't Wear Crowns.

Casamento e família[editar | editar código-fonte]

Família real norueguesa
Casa de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg
Royal Arms of Norway.svg

SM o Rei
SM a Rainha

Em 24 de maio de 2002, Marta Luísa casou-se com o escritor Ari Behn, na Catedral de Nidaros, em Trondheim. A união dos dois foi muito criticada, visto que Behn é um plebeu. O casal tem três filhas:

Centro de Educação Astarte e escândalo[editar | editar código-fonte]

Em 22 de junho de 2007, Marta Luísa e sua companheira de negócios Elisabeth Samnøy anunciaram na internet a abertura de um novo centro de terapia alternativa, o Centro de Educação Astarte, na capital norueguesa. Marta Luísa alega que tem poderes psíquicos e pode ensinar as pessoas a se comunicarem com anjos. Ela alega que, quando criança, podia ler os sentimentos mais interiores das pessoas e que sua experiência com cavalos ajudou-a no contato com anjos.

Segundo a agência de notícias AFP, o Palácio Real afirmou que não tem ligações oficiais com os planos de um centro de terapia alternativa da princesa. Um programa de três anos no centro planejado por Marta Luísa, que entrou em funcionamento em 22 de agosto de 2007, custa 12 mil coroas norueguesas.

Marta Luísa afirmou que os estudantes de seu centro vão aprender "como criar milagres" em suas vidas e a conduzir os poderes de seus anjos, os quais ela descreve como "forças que nos cercam e que são a fonte e a ajuda em todos os aspectos de nossas vidas".

Consequentemente, o Bergens Tidende, o quarto maior jornal da Noruega, exigiu que a princesa renunciasse ao seu título. Outras pessoas sugeriram que ela fosse excomungada da Igreja Luterana Evangelista. O pastor norueguês Jan Hanvold acusou a princesa de "blasfêmia" e disse que ela era uma "emissária do inferno". Em 11 de agosto de 2007, a princesa defendeu seu centro na NRK.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Märtha Louise da Noruega
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Marta Luísa da Noruega
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.